Artigos

Como um robô pode melhorar a gestão de pessoas em tempos de isolamento?

*Por Marcela Martins, Diretora de Gente da WAVY Global

O home office se tornou a saída para que as companhias continuem operando em meio a pandemia do novo coronavírus e recomendações de quarentena e isolamento. Mas como ficam as equipes longe dos escritórios? As empresas estão sabendo se comunicar de forma eficiente para manter a cultura ativa entre as pessoas mesmo à distância? Quais ferramentas estão disponíveis para aproximar em tempos de isolamento social?

O cenário é de desafios e a tecnologia nos prova dia a dia que essas barreiras podem ser superadas com muita inovação. É o caso dos chatbots, que têm sido amplamente utilizados para atender os colaboradores e melhorar a gestão de pessoas. Sabe aquele bot que tem falado com você em diversas situações do dia a dia como consumidor? Que tira dúvidas no e-commerce, entende seu perfil no aplicativo, te indica conteúdos? Esses mesmos bots usados no atendimento ao consumidor, mas agora com outra função, se comunicar, atender e se fazer presente no dia a dia do público interno das empresas.

Nova call to action

Quando inserido ao dia a dia do RH, podem abastecer a equipe com informações cotidianas que são muito requisitadas, como plano de saúde, vale refeição, vale alimentação, bônus, férias, mas também estão aptos a fazer processos seletivos às cegas, eliminando os vieses dos processos, além de conseguir interagir com todos os seus funcionários de forma rápida e efetiva, entendendo como está o clima da empresa em poucos minutos. Se me permite um exemplo real: na WAVY criamos a ADA, que é capaz até de ter uma taxa de resposta de 85% nos primeiros minutos após o disparo, em pesquisas de clima em tempo real, além de executar todas as tarefas citadas acima e muitas mais.

A ideia ao utilizar esse tipo de tecnologia é tornar o fluxo de informações descomplicado. Um ponto importante de ressaltar é o quanto essa agilidade nos faz ter insumos para tomadas de decisões rápidas e até pensarmos em mudança de rota, a depender do retorno dos colaboradores em pesquisas, por exemplo. Indo além, é importante que os bots sejam utilizados de forma estratégica como portadores de mensagens que tragam elementos da cultura da empresa, que se conectem com os funcionários, falem a mesma linguagem e tragam o senso de pertencimento, em especial quando vivemos um momento de reclusão, quando as pessoas tendem a se sentirem sozinhas.

De acordo com uma pesquisa da consultoria Gartner, até 2021, 25% dos profissionais usarão diariamente assistentes virtuais empresariais. Mas, a grande questão é: como essa tecnologia será utilizada? Há alguma ação que você geralmente faça em seu escritório e que pode ser replicada pelo bot?

Mais um exemplo real: toda sexta-feira proporcionamos a tarde do açaí para os nossos colaboradores, essa é uma marca que já faz parte da nossa cultura. E no home office? Não deixamos isso se perder! A ADA envia um cupom do iFood, empresa do Grupo Movile assim como nós, para cada funcionário com um iFood Card para pedidos de açaí. Não estamos aqui falando de coisas mirabolantes, mas sim de ações simples e que com tecnologia e inovação estão se tornando parte do nosso dia a dia!

E você, acha que a sua empresa está preparada para esse momento?

*Marcela Martins, Diretora de Gente na Wavy Global, empresa de Customer Experience do Grupo Movile

Por: Sarah Dias

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of