Artigos

Gestão de pessoas

Por muitos anos se pensou que a base que sustentava o desenvolvimento das empresas fosse o capital, era uma confiança depositada por todos. O capital financeiro era indispensável para o sucesso das organizações, quem tivesse maior capital financeiro maior seria o sucesso da organização. Percebe-se que hoje o maior gargalo é a inabilidade de recrutar e manter uma boa força de trabalho, não se houve falar que algum projeto baseado em boas ideias, força e entusiasmo não deram certo por falta de caixa ou recursos financeiros, mas é comum saber que algumas organizações tiveram dificuldade de crescer por não poder manter uma força de trabalho competente e entusiasmada. O cenário futuro está diretamente relacionado ao com o talento, competências, habilidades e capital intelectual.

Existem alguns aspectos essenciais na nova e moderna gestão de pessoas, são eles:

Primeiro: as pessoas devem ser vistas como seres humanos, sim, exatamente dessa forma, para gerir pessoas deve-se entender que todas elas vem acompanhadas de um conteúdo, uma bagagem própria, uma história de vida pessoal, particular e diferenciada, nenhuma menos ou mais interessante que a outra, são pessoas possuidoras de talentos, habilidades, conhecimentos e competências indispensáveis para adequação de alguma necessidade organizacional.

Segundo: As pessoas são ativadores inteligentes de recursos organizacionais

Em um mundo com duráveis mudanças e desafios, as pessoas têm a capacidade de se renovar e impulsionar as organizações com sua aptidão para inteligência e talento, elas são sedentas a aprendizagem indispensável na constante renovação e competitividade, trazendo um impulso próprio de dinamização organizacional sem passividade ou inércia.

Nova call to action

Terceiro: As pessoas como parceiras da organização

As pessoas fazem investimentos nas organizações quando se tornam parceiras, elas investem seu tempo, esforços, dedicação, responsabilidade, comprometimento, riscos, etc. – sendo capazes de conduzir a empresa para a excelência e ao sucesso. Esses investimentos têm como objetivo o retorno do mesmo, retorno que vem através de salários, reconhecimento, incentivos financeiros, crescimento profissional, carreira e outros. Todo investimento se justifica quando se traz um retorno razoável, a medida que esse retorno aumenta a tendência é que os investimentos aumentem, se torne bons e sustentáveis, as pessoas quando vistas como parceiras ativa das organizações reconhecem em seu trabalho e seus esforços disposições para continuar a se aperfeiçoar.

Com isso o objetivo da Gestão de pessoas é fazer com que as organizações se conscientizem de que as pessoas constituem o principal ativo da organização, as organizações bem sucedidas estão percebendo que só poderão crescer, desenvolver e se tornar sustentáveis se forem capazes de otimizar o retorno do investimento de seus parceiros, principalmente dos colaboradores.
Quando as empresas estão voltadas para as pessoas a cultura e o clima organizacional passam a refletir essa crença.

Existem vários modelos da gestão de pessoas, pois é o posto que permite a colaboração eficaz dos colaboradores, recursos humanos, talentos , funcionários, pessoas ou qualquer designação usada para atingir objetivos organizacionais. O importante é entender que as pessoas podem aumentar ou reduzir as forças e fraquezas de uma organização, dependendo da forma que elas são tratadas, elas podem ser minas de sucesso ou minas de problemas.

Artigo baseado em Introdução a Moderna Gestão de Pessoas de Idalberto Chiavenato 2004.
Profª. Érica Brito

4 2 votes
Article Rating

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments