Artigos

Gestão de Saúde Populacional e a preocupação com a saúde dos funcionários dentro das empresas

O envelhecimento da população brasileira somado à reforma da previdência, que deve exigir mais tempo de trabalho, coloca a saúde cada vez mais no centro dos debates públicos. Pensar em modelos sustentáveis de gestão da saúde populacional é o caminho para reduzir os altos custos do setor, ampliar o acesso e otimizar o atendimento. Nesse sentido, o uso da tecnologia – como a telemedicina – se mostra eficiente.

São muitos os problemas que cercam o setor, desde a falta de médicos, em algumas partes do país, até os custos dos planos de saúde, para empresas e cidadãos. As discussões e transformações que o sistema de saúde vem atravessando no Brasil e no mundo na busca de modelos mais efetivos, com melhores resultados clínicos, maior satisfação dos usuários com custos controlados e justos, são os principais pontos debatidos hoje em dia que terão impactos no futuro.

O conceito de Gestão de Saúde Populacional (GSP) propõe uma mudança na forma de tratar a saúde coletiva: à oferta de assistência médica somam-se também a implementação de metodologias abrangentes para a estratificação de riscos e coleta sistematizada de dados. Estudos internacionais mostram que, quando aplicada na sua integridade, a GSP pode resultar em reduções de 30% a 50% dos custos essenciais. Além de enxugar gastos (plano de saúde é o segundo maior gasto do RH das empresas), as instituições também direcionam seus programas de forma mais assertiva e com benefícios a longo prazo – extrapolando a gestão de casos crônicos e a análise de casos isolados.

Nova call to action

“Acreditamos que essas empresas são as grandes responsáveis por transmitir essa mudança de comportamento. É preciso dar mais foco à saúde no curto prazo, contribuindo diretamente com os seus colaboradores, garantindo melhor qualidade de vida para eles e seus familiares, bem como maior produtividade e melhor qualidade assistencial”, ressalta Ricardo Ramos, diretor técnico da Aliança para Saúde Populacional (ASAP).

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), um terço da população sofre de pelo menos uma doença crônica, entre casos de diabetes, hipertensão, reumatismo, doença pulmonar ou dislipidemia (distúrbios do colesterol). Esses males já respondem por 70% dos gastos com saúde no Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde, motivados pelo estresse da vida moderna, pelo sedentarismo e por maus hábitos alimentares. Esses problemas refletem diretamente na produtividade e na qualidade de vida das pessoas.

Um dos caminhos para modelos sustentáveis de saúde populacional é a telemedicina. As vantagens são inúmeras. As consultas online permitem que o paciente se conecte com o médico via celular ou computador com câmera e microfone, em casos mais simples, em que o contato pessoal não seja indispensável.

Os exames podem ser lidos por especialistas de diferentes partes do país, em tempo real. A troca entre os profissionais da saúde para discutir certos casos é facilitada. Além disso, tem o monitoramento dos pacientes, mesmo longe. Através de aparelhos, que podem ser acoplados no paciente, dados sobre batimentos cardíacos, pressão e outros parâmetros são enviados para o computador do médico. Se ele notar alguma alteração, pode solicitar assistência ao paciente.

De acordo com dados da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o Brasil é o 8º maior mercado no mundo na área da saúde e está em 9º lugar no mundo em gastos com saúde, com 8,5% do PIB, ou US$1.109 per capta. Tem 4ª maior população médica do mundo, com 2,18 médicos para cada 1.000 habitantes.

A fim de apresentar soluções viáveis para as empresas e para a própria população, Ramos afirma que “a resposta está no campo da educação, promoção de saúde e de melhores hábitos de vida, prevenção de doenças e autocuidado. Precisamos nos preocupar mais com nossa saúde, para conseguirmos gastar menos tempo com nossas doenças. E esse é o ponto: mais saúde, menos doenças”.

Rogério Dias

0 0 votes
Article Rating

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments