Artigos

Gestão com foco na felicidade

Quando falamos na felicidade, falamos de um desejo coletivo. Não há ser humano que não esteja investindo seu tempo ou seus pensamentos nessa direção. A felicidade seduz a todos. Muitos estão em busca, outros já estão respirando seus efeitos.

Bem, para elucidar melhor o caminho do encontro, temos que entender um pouco do funcionamento do ser humano.

Imaginemos uma pirâmide e nela algumas características indispensáveis para o funcionamento do ser humano.

Na base da pirâmide está o AMBIENTE. Nele nos relacionamos diariamente. Refiro-me a família, ao trabalho, a comunidade da qual fazemos parte. Logo acima, destacamos o COMPORTAMENTO. Nele estão incluídos o nosso jeito de funcionar, dentro do ambiente em que vivemos. Após, encontramos a CAPACIDADE. Resume nossa forma e estilo de agir.  Acima encontramos CRENÇAS. É aquilo que acreditamos que somos capazes, em termos de comportamento, dentro do ambiente em que vivemos. Quase no topo da pirâmide, encontramos a IDENTIDADE. Ela representa o nosso senso de EU. E, finalmente no topo, temos a ESPIRITUALIDADE. Aí está o resumo de nós mesmos. O nosso grau de espiritualidade define o nosso grau de felicidade. Isto, porque, o ambiente, o comportamento, as capacidades, nossas crenças, nossa identidade são efêmeros, enquanto a espiritualidade transcende o tempo e por conta disso acalma nossa alma.

Eis o motivo pelo qual, muitas empresas, através dos seus seres humanos inquietos e ávidos por felicidade, estão cada vez mais, apostando no enriquecimento espiritual. De que maneira isto é possível?

Há várias formas, porém aqui destaco o trabalho da responsabilidade social. São pessoas que dedicam parte do seu tempo livre para ajudar os outros.

As empresas estão se dando conta do efeito benéfico desse tipo de trabalho, pois percebem que, sucesso e empilhamento de dinheiro para os funcionários, só trazem satisfação temporária. Bônus, participação nos lucros e outros benefícios são importantes para manter o funcionário comprometido. Mas, o que realmente motiva é a realização das suas necessidades afetivas.

A elevação emocional é conquistada pelo exercício efetivo da cidadania, e do ato de contribuir para algo mais valioso do que a obtenção do salário no final do mês. A pessoa tem a oportunidade de expandir suas perspectivas, passa a entender melhor a importância de valores espirituais através da valorização do outro. Ela deixa de ver o outro apenas com caráter utilitário.

O exercício do trabalho voluntário aumenta a criatividade, a motivação a produtividade a iniciativa pessoal, enfim os benefícios são inúmeros, afinal o ato de se doar e fazer o bem converge para a nossa maior missão nesta vida: crescimento. Por este motivo fazer o bem faz bem a alma e ao coração.


* Gilberto Wiesel é Conferencista Motivacional nas áreas de vendas, marketing e relações humanas. Graduado em Administração, Pós-graduado em Marketing e Vendas, Consultor de Empresas, Especialista em Transformação Pessoal, Formação de Líderes e Empreendedores, Master-practitioner em PNL, Formação em Terapia da Linha do Tempo, Membro da Time Line Therapy (USA). Possui sólida vivência de Diretores, Supervisores, Gerentes e Vendedores. Autor do Livro ¨Você em Primeiro Lugar” e do Cd “Um Tempo para Vida”. Criador do portal Comunidade de Negócios Motivacionais.

Por: Clark Kent

Integer posuere erat a ante venenatis dapibus posuere velit aliquet. Praesent commodo cursus magna, vel scelerisque nisl consectetur et. Cum sociis natoque penatibus et magnis dis parturient montes, nascetur ridiculus mus. Integer posuere erat a ante venenatis dapibus posuere velit aliquet. Cras mattis consectetur purus sit amet fermentum. Aenean lacinia bibendum nulla sed consectetur.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of