Artigos

Gestão Eficaz de Pessoas e Equipes

Uma das mais difíceis tarefas que enfrentamos enquanto gestores de pessoas, sem sombra de dúvidas, é montar equipes que trabalhem eficazmente em sinergia levando em consideração as crenças, valores, motivações, anseios e expectativas de cada pessoa que compõe a equipe.

Um dos motivos para isso é a grande diversidade que temos hoje dentro das empresas, com equipes cada vez mais compostas por membros das três gerações que hoje atuam no mercado de trabalho. Outro grande motivo é a falta de preparo das pessoas que tem assumido o papel de liderança em agregar pessoas e ideias com foco em desenvolvimento individual e coletivo, e atingimento de metas e resultados.

Segundo pesquisas realizadas por grandes empresas de consultoria, como o Hay Group, o resultado das pessoas e equipes é afetado em grande parte pelo clima da equipe, que por sua vez é altamente influenciado pelo comportamento gerencial. Ou seja, boa parte das entregas das equipes está intimamente ligada a como as pessoas percebem o impacto das ações e decisões de seus lideres.

Nova call to action

Nesse contexto podemos comprovar cada vez mais, através de nossa atuação dentro das empresas, que para conseguirmos melhores resultados precisamos conseguir montar equipes engajadas, encorajadas e motivadas para o sucesso. Algo que na prática é um trabalho bastante árduo, uma vez que muitos de nós quando assumimos um cargo de liderança não somos preparados para liderar pessoas e sim controlar subordinados.

Existe uma grande diferença entre controlarmos pessoas e processos, com foco em produtividade e redução de custos, e liderar pessoas através de preocupação real com o desenvolvimento individual, profissional e organizacional. Sabemos que pode parecer bastante utópico esse conceito de uma liderança que tem seu foco na identificação de potenciais das pessoas e implementação de ações para desenvolvê-las, mas sinceramente essa é uma das formas mais baratas de se garantir que a empresa tenha sempre pessoas talentosas e engajadas trabalhando pelo seu sucesso. E qual empresa não gostaria de manter aquelas pessoas que se esforçam para cumprir com os objetivos e sonhos dela? Ainda mais no contexto atual, no qual temos muitas pessoas entrando no mercado de trabalho, mas poucas realmente dispostas a se comprometer realmente com os desafios e sonhos das empresas, até porque o mercado está superaquecido e as empresas estão se digladiando por “talentos”.

Dessa forma percebemos que mais importante do que simplesmente controlar e garantir o resultado das pessoas, o gerenciamento eficaz de equipes tem seu papel principal definido como assegurar que haja manutenção de pessoas motivadas e engajadas com os propósitos da organização.

E a partir daí podemos inferir que o papel do líder que está muito mais voltado para ajudar aos outros a se sentirem parte do todo, aprender uns com os outros, se desenvolverem com foco nos objetivos pessoais de cada um bem como nos organizacionais, e influenciar o grupo a acreditar que metas ousadas valem a pena e são atingíveis.

Podemos dizer que o líder é um influenciador de pessoas que cultiva a colaboração com os outros, que é um porta-estandarte da cultura e dos valores da organização e os dissemina de forma a fazer com que as pessoas de sua equipe os reconheçam como válidos, ao mesmo tempo em que se esforça para criar relacionamentos produtivos.

Para finalizar podemos dizer que o gerenciamento eficaz de pessoas e equipes é possível apenas quando os líderes entendem e tratam as pessoas como elementos indispensáveis para a conquista da eficácia, e dedicam-se a conhecer e reconhecer as necessidades e os interesses das pessoas que compõem a sua equipe, de forma que possa junto com seus liderados buscar e encontrar condições benéficas tanto para a organização quanto para os próprios colaboradores.

André Filipe Rolim
Analista de Recursos Humanos – Controladoria
V&M do Brasil

Por:

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of