Artigos

Habilidades Interpessoais Através Do Estudo Sobre As Gerações

Como existem muitos autores que falam sobre este assunto, vamos utilizar neste artigo como referência o autor brasileiro Sidnei Oliveira. O interesse no estudo sobre o tema nasceu nos Estados Unidos visando inicialmente mapear o perfil do jovem consumidor da época para direcionar as ações de marketing e publicidade porém, em poucos anos, o estudo passou a influenciar outras áreas, em especial a de Recursos Humanos, devido à necessidade percebida pelos gestores em amenizar o conflito de gerações presente nas empresas.

Mas afinal o que é geração? Segundo os sociólogos geração é o conjunto de indivíduos nascidos em uma mesma época, influenciados por um contexto histórico, que determinou seus comportamentos, causando impacto diretamente na evolução da sociedade. Devido à evolução tecnológica e o aumento da expectativa de vida hoje temos uma nova geração a cada dez anos, isso significa que existe mais pessoas com características diferentes convivendo em casa, e na escola, no mercado de trabalho, entre outros lugares. Essas gerações contemplam os veteranos, Baby Boomers, geração X, geração Y e geração Z, cada uma possui suas características próprias, que podem ajudar a entender o estilo de vida das pessoas que pertencem a elas. Agora vamos conhecer as principais características de cada uma delas.

A primeira geração que vamos estudar são os veteranos nascidos entre 1920 e 1940, eles viveram a reconstrução da sociedade depois da primeira guerra mundial e lutaram por seus países na 2ª Guerra, hoje eles têm em média 75 anos, são pessoas mais rígidas, disciplinadas, inflexíveis, respeitam as hierarquias e regras, conservadores, tradicionalistas, e extremamente comprometidos, ou seja, a palavra que pode definir esta geração é disciplina. Valorizavam muito a fidelidade ao emprego devido às crises econômicas resultante das guerras que viveram, por isto, costumavam ficar mais de 40 anos na mesma empresa.

Quando a segunda guerra mundial acabou a euforia do pós-guerra tomou conta dos soldados que voltavam para casa, gerando um aumento demográfico expressivo, estes bebes que nasceram entre 1940 e 1960 foram denominados baby boomers, esta geração tem hoje em média 60 anos, são considerados estruturados e planejadores. São filhos de uma geração autoritária que tinha como lema primeiro o dever depois o prazer, devido a isto rebelar-se foi uma manifestação natural, para os baby boomers transgredir as regras era a regra, por isto a palavra que define esta geração é revolução. Foi nesta época que surgiu o rock in roll e os anos rebeldes cujo apelo social foi não confie em ninguém com mais de 30 anos. Esta geração valoriza muito o crescimento profissional e a experiência, por isto, o tempo médio na mesma empresa era entre 30 a 40 anos, muitos ocupam cargos na alta administração de grandes empresas até hoje.

Entre 1960 e 1980 nasce uma nova geração, a geração X filhos dos baby boomers, marcados pela ditadura, movimentos hippies, movimentos feministas e rebeliões estudantis praticadas por seus pais. Hoje possuem em média 45 anos, quiseram ficar distantes da rebeldia dos seus pais, por isto se tornaram mais equilibrados, egocêntricos, céticos, também tiveram o comportamento moldado pela televisão se tornando altamente consumistas cujo lema era querer é poder, ser autossuficiente levou esses jovens a priorizar mais o trabalho, em detrimento da vida familiar, por isto a palavra que defini esta geração é autorealização profissional. Costumam se fixar na mesma empresa durante 10 a 15 anos, temendo sempre ser substituídos pela geração a seguir. Foi esta geração que criou e implantou a tecnologia gerando os movimentos da globalização.

Foi neste ambiente de desenvolvimento tecnológico que nasceu entre 1980 e 2000 a famosa geração Y filhos de integrantes tanto da geração baby boomer quanto da X, hoje eles possuem em média 22 anos, são pessoas multitarefas, informais, inovadoras, altamente qualificadas, que adoram feedback, desafios, horários flexíveis e reconhecimento, são totalmente adaptadas as novas tecnologias. Buscam o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, ou seja, trabalhar tem que ser um prazer, por isto, seu período de estabilidade dentro de uma empresa é mais curto que o das outras gerações, em média entre 03 a 05 anos, foi esta geração que mudou a forma como as empresas faziam sua gestão de pessoas. Também são conhecidos erroneamente como impulsivos, ansiosos, sem foco e impacientes, pois estas características não são exclusivas desta geração, mas sim de todos os jovens independente do período em que nasceram.

A super valorização da geração X em relação a autorealização profissional fez com que a geração Y não tivesse pais presentes, tornando estes últimos pais super protetores para evitar cometer o mesmo erro. Fazendo com que os filhos da geração Y nascidos a partir de 2000 que hoje tem em média 10 anos, denominados geração Z se tornassem individualistas, imediatistas, antissociais, e pobres em habilidades interpessoais. Uma geração nativa digital, que não consegue viver sem tecnologia ou conectado, por isto a palavra que define esta geração é dependência tecnológica. Eles ainda não fazem parte do mercado de trabalho, por isto, são considerados um incógnita para as empresas, especialmente em relação ao trabalho em equipe.

Os conflitos entre as gerações existem simplesmente porque as cinco gerações têm idades, motivação, expectativas, visão e valores diferentes, segundo uma pesquisa realizada em 2011, 75% das empresas brasileiras têm problemas de conflitos entre gerações, mas o principal conflito que existe é entre a geração X e a Y, porque a primeira se sente ameaçada pela segunda, e a segunda não tem paciência com a primeira.

E como solucionar estes conflitos? Existem algumas dicas que podem ajudar a eliminar ou amenizar estes conflitos como:
• Entenda os diferentes estilos de trabalho de cada geração, ou seja, os mais velhos desejam saber o como fazer, enquanto os jovens querem saber o porquê fazer.
• Leve em conta os valores de cada geração, ou seja, respeite o próximo.
• Compartilhe percepções, ou seja, estabeleça um bom diálogo e compartilhem suas opiniões.
• Valorize o melhor de cada geração, ou seja, não tente muda-las.
• Busque pontos em comum, ou seja, identifique tanto os pontos em comum como também as diferenças.
• Aprenda com os demais.

É importante conhecer as características de cada geração para poder ter relações interpessoais saudáveis, pois o convívio entre pessoas de diferentes gerações propicia um ambiente de aprendizado, no qual os jovens se beneficiam da experiência dos mais velhos, e os mais antigos com o entusiasmo, criatividade e domínio da tecnologia por parte dos mais novos, no final todos acabam ganhando. Uma empresa que possui equipes formadas por pessoas de diversas gerações podem ser mais eficazes, pois cada um com suas habilidades podem contribuir para a equipe, por exemplo, os baby boomers são bons planejadores, os Xs são ótimos para definir orçamentos, e os Ys são perfeitos para colocar o que foi planejado em ação.

Para aqueles que pretendem se aprofundar no assunto, indico a coleção de livros do autor brasileiro Sidnei Oliveira e o livro americano traduzido o Y da questão, que apresentam com mais detalhes toda a trajetória de cada geração.

Fontes:
http://www.sidneioliveira.com.br/
http://www.focoemgeracoes.com.br/

Autora:
Marcia Mantovani
Bacharel em administração de empresas
Especialista em gestão de pessoas
Pós-graduanda em gestão da comunicação empresarial
Pós-graduanda em EAD e tecnologias educacionais
Consultora e analista comportamental pela M Mantovani Talentos Humanos
Colunista em sites de RH

Por:

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of