Artigos

A hora e a vez das HR Techs na atração e retenção de talentos

HR Techs

As HR Techs se tornaram aliadas das pessoas recrutadoras na atração de talentos, mas também na retenção. Isso porque elas automatizam processos que antes exigiam muito tempo de execução ou nem podiam ser executados a distância.

E ainda contribuem para a seleção de pessoas mais alinhadas às vagas, evitando assim a alta rotatividade nas empresas. Entenda melhor este mercado e a sua importância lendo este conteúdo. 

Nova call to action

HR Techs são Human Resources (Recursos Humanos) que utilizam algum recurso tecnológico no recrutamento e seleção, bem como em outras necessidades do RH, como onboarding, offboarding, benefícios, controle de jornada, entre outros. 

Para se ter uma ideia, os RHs tecnológicos receberam US$ 3,4 bilhões de investimentos nos últimos 20 anos de executivos que apostam no aquecimento deste setor. Afinal, ele resolve dores muito comuns no RH nas empresas. Entre elas, a necessidade de otimização do tempo e a busca pelo perfil ideal para cada vaga. 

Sendo assim, continue lendo este conteúdo para entender se este é o momento da sua empresa contratar uma HR Tech para melhorar seus processos internos e crescer.

O que é uma HR Tech e qual é a sua importância?

 As HR Techs são startups que usam a tecnologia para automatizar alguma etapa ou tarefa do recrutamento e seleção ou ainda outra demanda em Gestão de Pessoas. Nesse processo, elas podem usar Inteligência Artificial, Machine Learning ou outros recursos que visam deixar o fluxo mais rápido e descomplicado.  

Portanto, se você como pessoa recrutadora deseja mais celeridade na pré-seleção de currículos, por exemplo, sua empresa precisa contratar uma startup com uma plataforma robusta que filtre as pessoas candidatas mais compatíveis às vagas. Ela também pode ser usada no funil de recrutamento, ajudando a atrair mais pessoas para a vaga a fim de que a sua empresa tenha mais possibilidades na seleção. 

Assim, o recrutador ganha tempo, pois não precisa analisar currículo a currículo. Um software pode fazer a pré-seleção conforme algumas variáveis, como idade, tempo de experiência, área de graduação, cidade, pretensão salarial, entre outros itens. 

Sendo assim, após a triagem inicial, as pessoas recrutadoras podem focar mais nos candidatos mais alinhados, fazendo entrevistas e dinâmicas que resultem no encontro do talento ideal para a oportunidade. 

Nesse sentido, o candidato também é beneficiado, reforçando a importância da HR Tech no processo seletivo. Isso porque ele pode receber feedback ao final de cada etapa. Portanto, não fica desestimulado, melhorando a experiência do candidato. 

 

modelos de feedback

 

Quais as áreas de atuação das HR Techs? 

Quando se fala em HR Techs logo se pensa em atração de talentos. No entanto, elas também têm um papel fundamental em outras áreas que envolvem os recursos humanos. Portanto, a aceleradora de startups Distrito realizou um levantamento chamado “Distrito HR Tech Report” bem completo sobre as HRs Techs brasileiras e identificou que, entre as 356 existentes no Brasil em 2021, elas se subdividem nos seguintes tipos e classificações: 

Contratação: em processo seletivo, contratação de freelancers, formação de banco de talentos e on/offboarding; 

Aprimoramento e cuidados: gestão de benefícios, qualidade de vida, desenvolvimento de skills, engajamento e performance e ainda diversidade e inclusão; 

Gestão: de ponto, de times e processos e, ainda, de softwares de recursos humanos. 

Entre os exemplos mais conhecidos estão a Gympass, HR Tech de bem-estar, considerada o primeiro “unicórnio” do segmento.  

Quando usar as HR Techs na atração de talentos? 

Atrair talentos para a sua empresa demanda muitos fatores envolvidos. Entre eles está trabalhar o employer branding, ter um job description atrativo e bem estruturado, divulgar a oportunidade nos canais mais aderentes, entre outros aspectos. 

Mas é bom lembrar que algumas vagas são propensas a receber mais candidatos que outras. Nesse sentido, é bom frisar que uma pedra no sapato de muitos recrutadores é a área tech. 

Isso mais especificamente na área de TI (Tecnologia da Informação) porque o mercado é carente de profissionais experientes nesta área. Por certo, está havendo um movimento muito grande de pessoas migrando para a tecnologia ou entrando nas faculdades para ocupar um lugar neste mercado. Mas o fato é que ainda é mais difícil recrutar pessoal neste nicho. 

De qualquer forma, o RH tecnológico entra neste fluxo de atração de pessoas para contribuir com mais celeridade e assertividade. Isso porque já existem recursos pré-concebidos que são usados para encarar os desafios de otimizar a seleção inicial de pessoas para as vagas. 

Portanto, as startups com plataformas e softwares de atração são as mais indicadas. Entre elas temos a Coodesh, que é especializada em atrair profissionais de tecnologia, bem como Gupy, Sólides, Revelo, entre outras. 

Quando usar as HR Techs na retenção de talentos? 

Após a contratação, é importante trabalhar para inserir o novo funcionário na equipe e nos fluxos internos. 

Esse momento, aliás, é crucial para fazer o profissional se sentir à vontade, ciente de que tomou uma decisão acertada ao aceitar a proposta de emprego. 

Vendo o contexto geral, é possível identificar que a taxa de turnover cresce quando o processo de retenção falha. Por consequência, as empresas podem ter mais gastos na reposição do funcionário e perder em produtividade. 

Nesse sentido, um estudo da Hays Executive apontou que o problema é ainda maior na área de programação e desenvolvimento. Estima-se que a taxa de turnover chegue a 13%. O levantamento apurou que pessoas da área de TI, especialmente as de perfil mais avançado, ficam 2,6 anos em média em uma empresa. Em outros setores, por exemplo, esse intervalo é de 3,8 anos. 

Por essa razão, HR Techs voltadas ao onboarding, gestão de benefícios, diversidade e inclusão (especialmente em ações relacionadas a vagas afirmativas) e de promoção de bem-estar são fundamentais para auxiliar o RH da empresa. 

Através de aplicativos e de plataformas de fácil acesso em computadores, o funcionário pode acompanhar tudo o que está relacionado ao seu vínculo com a empresa, como a checagem do holerite, seus benefícios, períodos de férias e de licenças, além de outras demandas. 

Conclusão 

Em suma, as HR Techs podem ser empresas terceirizadas ou somente a contratação/aquisição da plataforma/software para agilizar e aprimorar o trabalho do setor de Gestão de Pessoas na hora de recrutar e contratar talentos

Seja no recrutamento ou no offboarding, essas startups contribuem para melhorar os fluxos de tarefas que consomem muito tempo e energia da pessoa recrutadora. Assim, é possível se dedicar a outras etapas do recrutamento e seleção, bem como demais demandas. 

Agora que você chegou ao fim deste conteúdo, aproveite para baixar também o Guia completo de Recrutamento e Seleção de Profissionais de Tecnologia.

Texto realizado por Coodesh.

RS de tecnologia

5 6 votes
Article Rating

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Lorena
Lorena
10 dias atrás

Gostei bastante!

Vanessa Cunha
Admin
Vanessa Cunha
6 dias atrás
Reply to  Lorena

Agradecemos pelo feedback, Lorena! Sua opinião é muito importante pra gente e contamos com a sua parceria. 🚀💙

News do RH Portal

Assine nossa Newsletter e fique por dentro de todas as Novidades e Tendências do Universo do RH