logo svg rh portal
Pesquisar
Close this search box.
Hunting: O que é, suas vantagens e como aplicar

Sumário

Home > Artigos > Recrutamento e Seleção > Hunting: O que é, suas vantagens e como aplicar

Hunting: O que é, suas vantagens e como aplicar

Entenda qual é o conceito de hunting, como ele pode ser vantajoso na busca por determinadas vagas e a maneira certa de ser aplicado nas organizações.

Hunting vem do inglês e significa “caça”. Em meio à escassez de mão de obra na área de desenvolvimento de softwares, websites, e-commerces e aplicativos, é importante conhecer as boas práticas de hunting para contratar pessoas que se qualificam para o cargo da empresa. Então, por onde começar? Veja as dicas neste conteúdo.

Uma pesquisa da Brasscom (Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação e de Tecnologias Digitais) intitulada “Demanda de Talentos em TIC e Estratégia ΣTCEM”, aponta que o mercado brasileiro vai criar 797 mil postos de trabalho tecnológico até 2025.

Em contrapartida, as faculdades vão formar apenas 267 profissionais até lá. Como essa conta não fecha, é fundamental para o tech recruiter sair do recrutamento tradicional e adotar o hunting. Portanto, veja o que é e como funciona a seguir.

O que é o Hunting?

YouTube video

Hunting é o processo de busca de pessoas qualificadas para vagas abertas na empresa. Logo, essas pessoas podem ou não estar trabalhando no momento da busca.

Se recrutamento tradicional, o candidato procura a empresa e entrega o seu currículo, no hunting, a empresa corre atrás do candidato.

Muitas vezes, trata-se de uma “maratona”, pois dependendo do cargo, a demanda das empresas é maior que a oferta de profissionais que está disponível no mercado para ser contratado.

Contudo, o hunting é uma forma de buscar por profissionais no mercado, quando a mão de obra no setor é considerada pequena ou a reposição do colaborador precisa ser estratégicas.

Banner artigo_Curso-Divulgação de vagas e atração de talentos

Muitas vezes, a empresa não tem esse gestor, chamado headhunter, que realiza a busca por um profissional no mercado de trabalho. Assim, cabe a organização realizar a contratação para buscar por esses novos talentos.

Agora que entendemos o conceito de hunting, você pode está se perguntando o que diferencia esse processo de seleção de outros dois modelos muito comuns, que são o recrutamento e Search. Abaixo, lhe explicamos em detalhes:

Recrutamento: feito pelo setor de Recursos Humanos para selecionar candidatos que estão disponíveis no mercado de trabalho e que se encaixam no cargo buscado pela empresa.

Hunting: estratégia de busca de talentos que estão disponíveis ou não no mercado. Ou seja, ao invés de ele buscar pela vaga, a empresa busca por ele. Portanto, o hunting é mais “agressivo” e focado na contratação.

Search: é a busca ativa de candidatos com perfis compatíveis aos desejados pela empresa para o preenchimento de determinadas vagas, geralmente operacionais.

Enquanto o recrutamento é passivo para o lado do tech recruiter, o hunting exige uma postura proativa, é preciso fazer a busca pelo profissional. Por fim, o search é o “meio-termo” entre os conceitos anteriores e serve para indicar bons talentos às vagas.

Como funciona o processo de hunting? 

Agora que você viu em detalhes o que é hunting, é chegado o momento de compreender como a aplicação deste processo funciona, na prática:

Entenda o perfil da vaga:

O primeiro passo do hunting é entender o perfil da vaga. Afinal:

  • Qual é o tipo de profissional desejado?
  • Quais as hard e soft skills?
  • Ele precisa ser graduado, estagiário, Júnior, Pleno ou Sênior?

Ou seja, crie uma persona em sua cabeça e, assim, inicie sua “caça”.

Faça a prospecção dos candidatos ideais:

Faça a prospecção dos candidatos ideais:Com o “alvo” certo, comece a prospecção dos candidatos ideais para a vaga

Com o “alvo” certo, comece a prospecção dos candidatos ideais para a vaga. Comece buscando pelas pessoas mais interessantes no LinkedIn e no GitHub, pois as redes sociais concentram bons perfis profissionais.

Depois de encontrar, mande convites com mensagens personalizadas, mencionando a vaga e o porquê você se interessou pelo perfil profissional dele.

Inicie a conversação:

Caso o candidato responda a sua mensagem, deixe claro que se trata de uma análise inicial e um primeiro passo para o processo seletivo.

Assim, se ele se disser interessado, parta para a próxima etapa.

Encaminhe para o processo seletivo:

Neste momento do hunting, diante de uma resposta positiva do profissional, coloque-a no fluxo do processo seletivo, como em uma plataforma de recrutamento tech.

Aqui é importante lembrar que o agora candidato já passou pela triagem inicial e deve seguir para os testes técnicos e comportamentais.

Saiba mais:

Feedbacks e resultados:

Por fim, se o candidato prospectado pelo headhunter passar no processo seletivo, dê o feedback, anuncie o resultado e encaminhe-o para o processo de onboarding.

Métricas e análises:

Se você tem um RH Estratégico, não se esqueça de utilizar métricas e análises para acompanhar o crescimento dos seus resultados como headhunter dentro do RH.

Porém, se as ações não estiverem surtindo o efeito desejado, refaça as rotas e reflita sobre as mudanças que se fazem necessárias.

Saiba mais: Descubra como estruturar de forma estratégica seu processo seletivo na área de tecnologia!
Faça o nosso curso gratuito clicando aqui.

Quais são as vantagens de fazer um hunting na empresa?

Entendendo o conceito, o que o diferencia de termos como recrutamento e Search, é chegado o momento de entender porque esse processo pode ser interessante para diversas empresas que buscam contratar sempre bons profissionais. Vamos a elas:

  • Busca por profissionais qualificados, principalmente para posições mais estratégicas e de liderança;
  • Mais assertividade no recrutamento e seleção;
  • Redução da rotatividade da equipe, pois se contrata pessoas mais alinhadas à vaga;
  • Otimização do tempo gasto, pois o hunter vai “direto ao ponto”.

Portanto, o hunting favorece a montagem de times com melhores desempenhos, o que é ideal para startups e empresas que estão em processo de crescimento acelerado.

Além disso, o hunting é um grande aliado do tech recruiter diante de vagas mais difíceis de preencher com o método tradicional.

Dicas para realizar o processo de hunting corretamente

Dicas para realizar o processo de hunting corretamente

1 – Saiba o que está procurando:

Antes de iniciar seu processo de hunting para contratar profissionais de tecnologia, tenha bem claro o perfil da vaga e informações que precisa, como:

  • Salário;
  • Jornada (full-time ou part-time);
  • Tipo de contratação (CLT ou PJ), entre outros aspectos.

Essas informações ajudam no processo de conversão do profissional em candidato.

É importante conhecer o perfil ao qual você está buscando e o que é preciso para que seja realizado um bom trabalho, como:

Conhecer o mercado de tecnologia vai te ajudar.

2 – Descubra quais são as redes sociais e sites que os grandes profissionais frequentam:

A quantidade de profissionais da área de tecnologia só cresce e, por isso, é necessário conhecer onde esses profissionais estão, para assim ter mais chances de encontrá-los.

O Hunting no LinkedIn, com certeza, tende a funcionar muito bem, pois, trata-se da rede social profissional mais utilizada e, por isso, se torna mais “simples” acessar esses perfis para fazer networking.

Porém, além do tradicional LinkedIn, profissionais da área de tecnologia podem ser encontrados também em plataformas como:

  • GitHub;
  • StackOverflow;
  • Plataformas de recrutamento.

3 – Transmita a sua mensagem corretamente:

Por fim, para que o hunting não ocorra em vão, é necessário abordar corretamente as pessoas, das quais você selecionou para passar para a próxima fase na empresa e assim, ter um retorno positivo.

Assim, durante o diálogo, algumas coisas que não pode faltar é:

  • Apresentar e expor a oportunidade de emprego de maneira amigável;
  • Ser transparente, descontraída e se possível, criativa.

Caso o profissional deseje saber o nome da empresa, faixa salarial, benefícios e outros aspectos, tudo bem compartilhar com ele, já que as chances de retorno frente a vaga é maior.

Mas, tudo isso só fará sentido se a vaga estiver, de fato, alinhada com os requisitos e perfil da posição.

Conclusão

Como você viu, investir na estratégia de hunting na sua empresa pode trazer muitas vantagens para a formação de um time mais competitivo.

Mas é importante que essa ação seja executada logo no começo do fluxo, juntamente com o recrutamento tradicional.

Isso porque muitas empresas deixam o hunting para as etapas finais do recrutamento, como uma medida emergencial para sanar a falta de profissionais inscritos nas vagas.

Portanto, além de aplicar o hunting na atração de talentos, é importante monitorar os resultados e incremente a prática em outros setores, além dos times de tecnologia.

Assine a nossa Newsletter