Artigos

A importância da comunicação dentro das empresas

Toda empresa, na sua etapa inicial, precisa fazer uma série de planejamentos que vão garantir seu sucesso. São modelos de negócios e estabelecimento de estratégias que têm como objetivo o retorno do investimento monetário, e mais alguns que variam dependendo do tipo de organização. Para que esses objetivos possam ser alcançados, há um elemento importante que não pode faltar: a comunicação.

A integração dos membros da equipe, a produtividade, a organização e o compromisso são algumas das consequências de uma boa comunicação empresarial interna. Quando os colaboradores percebem que sua voz é escutada, eles se sentem mais motivados para realizarem suas atividades. Existem várias maneiras de fazer com que isso se torne uma realidade:

  • realizar reuniões regulares em que as opiniões de todos sejam ouvidas;
  • oferecer feedbacks construtivos, não críticos;
  • investir em sistemas de comunicação internos;
  • manter os funcionários engajados e satisfeitos com iniciativas que promovam a troca de experiências e informações.

O papel da tecnologia na comunicação empresarial

As práticas citadas acima podem ser aplicadas em qualquer empresa, assim como a utilização de recursos tecnológicos. “Um software de gestão de RH é um exemplo de ferramenta que, vista como um todo, tem o fim de melhorar a comunicação interna das organizações”, relata Donato Mingarelli, representante da Cezanne HR no Brasil.

Nova call to action

Esse tipo de programa ajuda a organizar dados e documentos, gerenciar o tempo, avaliar desempenho, compartilhar informações importantes, entre várias outras funções que contribuem para a integração dos funcionários. Essa é uma das principais responsabilidades da área de gestão de pessoas: manter todos informados para evitar “surpresas” negativas.

Tais imprevistos surgem por causa de barreiras no processo comunicativo que impedem que a mensagem seja transmitida com sucesso. Há alguns tipos de bloqueios, e os principais são: espaciais, semânticos e emocionais. O primeiro se refere ao ambiente onde as pessoas se encontram e tentam se comunicar, e os ruídos que podem interferir nesse processo. As barreiras semânticas tratam da língua, por exemplo, se uma pessoa falar em outro idioma.

Já os emocionais dependem diretamente do que está acontecendo com a pessoa envolvida, se ela estiver passando por algum problema que a dificulte ou a impeça de se comunicar. Então, como você pode ver, há muitos fatores que contribuem para que a comunicação dentro de uma empresa seja bem-sucedida ou não, mas usando as ferramentas certas, tudo fica mais fácil.

0 0 votes
Article Rating

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments