logo svg rh portal
Pesquisar
Close this search box.
Início > Recrutamento e Seleção > Seleção de pessoas: como evitar erros e escolher os melhores talentos

Sumário

Seleção de pessoas: como evitar erros e escolher os melhores talentos

Entenda como evitar erros e garantir que o processo de recrutamento traga bons resultados para a sua empresa!

As empresas estão constantemente admitindo novos funcionários, e isso exige delas um preparo para decisão quanto ao ingresso ou não de um candidato em sua equipe. Esse processo de seleção de pessoas deve ser bem planejado, de modo que o novo funcionário tenha a maior possibilidade de atender as suas expectativas.

O que se percebe no meio empresarial é uma busca constante por profissionais que apresentem as qualidades necessárias ao cumprimento das responsabilidades do cargo que vai assumir e isso é reflexo da crescente valorização das pessoas que compõem uma empresa. Contratar e reter talentos são processos vitais para as organizações.

No processo de admissão de um novo funcionário a seleção vem logo após o recrutamento, e se caracteriza por ser uma atividade de decisão, capaz de identificar talentos com potencial para fazer a diferença no mercado. É através dela que o candidato recrutado é, ou não selecionado.

Existem diferentes técnicas de seleção, todas com o objetivo de dar subsídios para uma escolha mais assertiva. Entre elas estão a entrevista, a análise de currículos, os testes psicológicos, provas situacionais, dinâmica de grupo e o psicodrama.

Neste texto, falaremos mais sobre o assunto. Confira!

O que é o processo de seleção de pessoas?

Primeiramente, um processo de seleção de pessoas é uma série de etapas organizadas e estruturadas que as empresas utilizam para escolher candidatos adequados para vagas de emprego.

Desse modo, isso geralmente envolve a análise de currículos, entrevistas, testes e outras avaliações para determinar a melhor correspondência entre as habilidades, experiências e características dos candidatos e os requisitos do cargo.

gestão por competências

Portanto, o objetivo é identificar os profissionais mais qualificados e alinhados à cultura da empresa.

Diferença entre Recrutamento e Seleção de Pessoas

Embora muitas vezes utilizados como sinônimos, recrutamento e seleção de pessoas são processos distintos e complementares, ambos cruciais para o sucesso de qualquer empresa na busca por talentos. Vamos entender as principais diferenças entre cada um:

Objetivo

O recrutamento envolve atrair o maior número possível de candidatos qualificados para uma vaga de emprego aberta.

Por outro lado, a seleção de pessoas ocorre após o recrutamento, sendo o processo de escolha do candidato mais adequado dentre os inscritos, levando em conta suas habilidades, conhecimentos, experiência e perfil.

Foco

  • Recrutamento: quantidade de candidatos.
  • Seleção: qualidade dos candidatos.

Métricas:

  • Recrutamento: número de candidatos atraídos, taxa de conversão de candidatos em inscrições.
  • Seleção: tempo de seleção, taxa de retenção de talentos, desempenho dos contratados.

Etapas

Recrutamento

  1. Definição da vaga: detalhes sobre as responsabilidades, requisitos e perfil desejado do candidato.
  2. Divulgação da vaga: anúncios em sites de emprego, redes sociais, contato com universidades e agências de recrutamento.
  3. Recebimento de currículos: coleta e triagem inicial dos currículos enviados pelos candidatos.

Seleção

  1. Triagem detalhada de currículos: análise aprofundada dos currículos para identificar os candidatos mais promissores.
  2. Convocatória para entrevistas: contato com os candidatos pré-selecionados para agendar entrevistas.
  3. Realização de entrevistas: avaliação das habilidades, conhecimentos, experiência, perfil e motivação dos candidatos.
  4. Testes e avaliações: aplicação de testes específicos para a vaga, quando necessário.
  5. Seleção final: escolha do candidato mais adequado para a vaga.
  6. Contato com o candidato selecionado: oferta da vaga e formalização da proposta de trabalho.
  7. Integração do novo colaborador: acolhimento e treinamento do novo colaborador para se familiarizar com a empresa e suas funções.

Responsáveis

  • Recrutamento: equipe de recrutamento, área de RH, gestores da área de vaga.
  • Seleção: equipe de seleção, área de RH, gestores da área de vaga, especialistas em áreas específicas (quando necessário).

Como escolher o melhor candidato?

Dicas para processo de seleção de pessoas

O mundo dos negócios caracteriza-se, atualmente, pela forte competitividade entre as empresas, o que impõe a busca por candidatos que melhor possam cumprir as tarefas dos cargos a serem ocupados, bem como contribuir para que a organização atinja seus objetivos. Daí a importância de um processo que viabilize a admissão de pessoas capazes de fazer o diferencial dentro da organização.

A seleção de pessoas é o processo que busca, dentre os vários candidatos recrutados, aqueles que são mais adequados aos cargos existentes nas organizações, visando manter ou aumentar a eficiência e o desempenho do pessoal, bem como a eficácia da organização, ou seja, preservar ou enriquecer o capital intelectual da organização (CHIAVENATO, 1999).

Assim, o objetivo do processo de seleção de pessoal é escolher o candidato com melhores conhecimentos e habilidades para desempenhar determinada tarefa, de modo que a empresa possa ver o seu funcionário como peça valiosa na obtenção dos resultados almejados.

O que um processo ruim pode causar?  

Quando o profissional responsável pela seleção não possui conhecimentos técnicos acerca desse processo, tende a contratar pessoas com base em sua experiência pessoal ou na própria imagem, gerando dessa forma um procedimento equivocado optando por pessoas que não são capazes de desempenhar de maneira correta as tarefas que lhe são confiadas.

Um processo de seleção mal-conduzido resulta, portanto, em profissionais insatisfeitos em seus cargos, desperdício de dinheiro para a organização, problemas na produção e no atendimento, hostilidade por parte de clientes e fornecedores, e consequentemente, o aumento inaceitável de rotatividade de pessoas (GIL, 2009).

Dessa forma, selecionar pessoas para uma organização é uma tarefa que exige preparo e técnica por parte de quem a desempenha, pois é a partir desse processo que as pessoas ingressam na empresa, e o desempenho destas nas atividades exigidas pelo cargo, irá dá indicações do processo que lhes selecionaram.

Na seleção há a comparação entre os requisitos do cargo a ser preenchido (requisitos que o cargo exige de seu ocupante) e o perfil das características dos candidatos que se apresentam. A primeira variável é fornecida pela descrição e análise do cargo, enquanto a segunda é obtida por meio de aplicação das técnicas de seleção (CHIAVENATO, 1999).

Saiba mais:

Como fazer a seleção de pessoas?

recrutamento e seleção de pessoas

A seleção de pessoas é uma atividade estratégica que requer um conjunto de etapas bem definidas e cuidadosas para garantir a escolha dos candidatos mais adequados para as vagas disponíveis. Posteriormente, analisaremos o processo de seleção em detalhes.

Para que seja realizado um processo de seleção capaz de visualizar o candidato mais adequado para uma determinada vaga deve-se fazer uso de procedimentos capazes de comparar os diferentes candidatos recrutados, para por fim, selecionar o potencialmente mais capaz (GIL, 2009).

As diferentes técnicas de seleção utilizadas possuem o objetivo de dar subsídios para uma escolha mais assertiva. No entanto, é importante atentar par o fato de que tais técnicas preveem uma margem de acerto e de erro, e por isso não é a expressão do futuro, mas apenas uma predição. Assim, para diminuir a possibilidade de erro na escolha de um candidato, recomenda-se a utilização de diversas técnicas que se complementem (LIMONGE-FRANÇA; ARELLANO, 2002).

Entrevista

Segundo Ribeiro (2005), a entrevista consiste em um instrumento auxiliar no processo de seleção que deve buscar informações sobre fatos profissionais, educacionais e socioeconômicos relativos ao candidato. Ela é reconhecida atualmente como um dos mais úteis instrumentos que se dispõe para a seleção de pessoal. Isso por possibilitar o contato direto com o candidato e a identificação de sua capacidade para exercer o cargo que se deseja preencher (GIL, 2009).

Sua eficácia depende muito de quem a executa, portanto, esta técnica de seleção exige do entrevistador habilidades, tais como: deixar o entrevistado à vontade, manter um bom contato com ele, e obter as informações desejadas (RIBEIRO, 2005). Muitos dos entrevistadores acabam por reduzir a entrevista a um simples bate-papo, sem que haja um planejamento prévio e uniformidade, tornando-a limitada enquanto técnica.

Análise de currículos

A análise de currículos é um método útil para a obtenção de informações sobre um candidato. No entanto, se utilizada de forma isolada se torna insuficiente para a obtenção de uma visão ampla e real do candidato.

Essa técnica permite apenas o conhecimento das informações contidas no currículo, deixando de lado características importantes que podem ser evidenciadas com o contato pessoal do selecionador com o candidato. Para que essa técnica possua mais validade é recomendável usá-la combinado com outros métodos, como a entrevista (GIL, 2009).

Testes Psicológicos

Segundo Limonge-França e Arellano (2002), os testes psicológicos servem como instrumentos padronizados que servem de estímulo a determinado comportamento que se pretende examinar. Ele propicia condições para evidenciar determinadas características no sujeito.

Segundo Gil (2009), os testes podem ser usados para a avaliação de potencial intelectual dos candidatos, de suas habilidades específicas e de seus traços de personalidade. Quando utilizados devem ser manejados com grande perícia, levando-se em consideração se estão devidamente habilitados e com autorização para serem aplicados.

Podem ser divididos em psicométricos ou de personalidade. Os primeiros medem aptidões individuais, determinando um índice comparado com escores ponderados e validados anteriormente. Os segundos identificam traços de personalidade, aspectos motivacionais, interesses e distúrbios (LIMONGE-FRANÇA; ARELLANO, 2002).

Técnicas vivenciais

As técnicas vivenciais são as que exigem respostas a situações de forma que os candidatos interajam e participem ativamente delas. Tratam-se de atividades que envolvem atuação e muitas vezes simulação de uma circunstância profissional. Podem ser classificadas em: provas situacionais, dinâmica de grupo e psicodrama (LIMONGE-FRANÇA; ARELLANO, 2002).

As provas situacionais têm relação às tarefas do cargo, como por exemplo, um teste de digitação. A dinâmica de grupo de grupo consiste em colocar os candidatos reunidos em grupo diante de situações em que terão de demonstrar sua forma de reação.

O psicodrama tem como objetivo a expressão da personalidade por meio de um papel social atribuído. E o candidato deve expressar-se de acordo com o esperado para esse papel, permitindo a expressão de sentimentos, valores e emoções do candidato.

Qual o objetivo de um processo de seleção?

A seleção de pessoas desempenha um papel estratégico nas organizações, e sua importância é amplamente reconhecida. Alguns dos principais motivos pelos quais esse processo é tão crucial incluem:

  • Análise da vaga: a empresa define as características e requisitos do candidato ideal para a vaga.
  • Divulgação da vaga: a vaga é divulgada através de diversos canais, como sites de empregos, redes sociais e mídias tradicionais.
  • Recebimento de currículos: os candidatos interessados na vaga enviam seus currículos para a empresa.
  • Triagem de currículos: os currículos são analisados ​​para verificar se os candidatos atendem aos requisitos da vaga.
  • Convocatória para entrevistas: os candidatos pré-selecionados são convocados para entrevistas.
  • Realização de entrevistas: as entrevistas podem ser presenciais, online ou por telefone. Elas servem para avaliar as habilidades, conhecimentos, experiência e perfil dos candidatos.
  • Testes e avaliações: em alguns casos, os candidatos podem ser submetidos a testes e avaliações específicos para a vaga.
  • Seleção final: a empresa seleciona o candidato que considera mais adequado para a vaga.
  • Contato com o candidato selecionado: a empresa entra em contato com o candidato selecionado para oferecer a vaga.
  • Integração do novo colaborador: o novo colaborador passa por um processo de integração para se familiarizar com a empresa, seus valores e cultura.

O processo de seleção é vital para o sucesso empresarial. Contratar os candidatos certos não só impulsiona a produtividade e reduz a rotatividade, mas também contribui para a retenção de talentos a longo prazo, minimizando a necessidade constante de recrutamento e treinamento.

É fundamental ressaltar que o processo de seleção deve ser justo e transparente. As empresas devem seguir as leis trabalhistas e evitar qualquer tipo de discriminação na seleção de candidatos.

Diversidade e inclusão na seleção de pessoas

A diversidade e a inclusão (D&I) no processo de seleção de pessoas não são apenas conceitos em alta, mas sim uma necessidade estratégica para as empresas que desejam se destacar no mercado competitivo atual.

Para implementar a diversidade e inclusão na seleção de pessoas, algumas medidas importantes podem ser tomadas. Confira!

1. Revisar e atualizar os critérios de seleção

  • Evitar linguagem discriminatória ou excludente nas descrições de vagas.
  • Focar nas habilidades e competências necessárias para a função, em vez de características pessoais irrelevantes.
  • Considerar diferentes formatos de currículos e portfólios, para atender a diferentes necessidades.

2. Ampliar a divulgação das vagas

  • Utilizar canais de comunicação diversos e acessíveis a diferentes públicos.
  • Parcerias com organizações que representam grupos minoritários.
  • Participar de eventos e feiras de emprego voltados para a diversidade.

3. Implementar medidas de inclusão no ambiente de trabalho

  • Oferecer treinamento e desenvolvimento profissional para todos os colaboradores sobre D&I.
  • Criar grupos de apoio para grupos minoritários.
  • Promover uma cultura de respeito e valorização da diversidade.

4. Monitorar e avaliar os resultados

  • Coletar dados sobre a diversidade da equipe.
  • Realizar pesquisas de clima organizacional.
  • Identificar áreas de melhoria e implementar as mudanças necessárias.

A diversidade e inclusão na seleção de pessoas é uma jornada contínua que exige compromisso e investimento das empresas, promovendo a diversidade e a inclusão em todas as etapas do processo de seleção, desde a triagem inicial até as entrevistas finais.

Ao implementar as medidas mencionadas acima, as empresas podem construir um ambiente de trabalho mais inclusivo, diverso e próspero para todos.

A importância da redação na seleção de pessoas

 processo de recrutamento na empresa

Sem dúvida, a redação é um importante instrumento de avaliação do profissional que almeja uma vaga no mercado de trabalho. Pois, ela é a forma exteriorizada da personificação do mesmo.

As características emotivas e personalidade do indivíduo – são comprováveis pela escrita – nas concatenações que há no articular das palavras escolhidas para imprimir seus pensamentos. A maneira como expõe sua ideia, ratifica seu propósito, situação e valor.

No mundo de hoje, ironicamente chamado “da comunicação”, a verdade é que pouco nos comunicamos. Isolamo-nos dos nossos vizinhos. No lar, há cada vez menos ensejo para conversas. Na escola, os textos científicos e literários estão se tornando estranhos, de difícil entendimento.

Quando falamos, frequentemente repetimos frases feitas por outros, ideias estereotipadas – aquelas mesmas ideias e frases maciçamente divulgadas na TV ou pelo rádio. A situação não tem otimismo. Falamos pouco, lemos quase nada e escrever? Até a pergunta há de parecer estranha. Escrever para quê?

Não é de admirar que muitos não sintam qualquer atrativo para escrever. Quem não lê, quem fala tão pouco com seus semelhantes, não pode ter sequer ideias próprias. Que é que iria escrever? Se não tomarmos urgentes providências, em breve nos transformaremos em robôs, bonecos de marionete (…). De quem é a culpa? De ninguém.

Mas, é preciso reagir. A escola nos ensina muitos caminhos. O mais importante é ESCREVER. Quem escreve precisa isolar-se da agitação, pensar e refletir. Aí está o mérito da redação.

Quem escreve, concentra-se, analisa, raciocina, critica, apresenta soluções próprias. Quem escreve dá valor a si mesmo, aprende a ver em perspectiva (profundidade), descobre o mérito relativo das coisas e põe às claras os enganos e os sofismas dos que nos pretendem ludibriar.

Aprenda mais! Em nosso curso Recrutamento e Seleção: curso introdutório para Recursos Humanos, você aprenderá técnicas para acertar em suas contratações!

A escrita no processo seletivo

De fato, todos estes aspectos têm importância em uma entrevista de emprego. Escrever é o mais adequado meio para a formação de nossa personalidade, como seres livres, independentes e realizados intimamente, por isso, é tamanha a importância da redação em um seletivo para obtenção de vaga.

Escrever é lutar contra os que nos impingem ideias prontas, frases feitas para substituir nossos pensamentos e nossa linguagem. Pensemos nisso. Dediquemo-nos à redação, principalmente por esses motivos.

A redação faz-nos meditarmos sobre a vida, sobre a humanidade e sobre nós mesmos. Leva-nos a ser mais humanos, a amar nosso semelhante, a respeitá-lo, a comunicarmo-nos com ele frequentemente. E, sobretudo, como será gratificante conquistar a escrita!

Dominar os recursos da palavra, da frase, do discurso variado e rico. Ver nossas ideias, notem bem, nossas ideias, claramente expressas, a serviço da cultura, da união entre os homens, da valorização do que é verdadeiro e honesto, do que é belo e puro.

Conclusão sobre seleção de pessoas

A seleção de pessoas é o momento de decisão pela escolha do profissional que apresenta as melhores condições de acordo com o perfil para o cargo em aberto. É um processo dinâmico em que se procura conciliar os interesses da organização com os interesses do candidato.

Esse processo tem por objetivo dar mais segurança à empresa quanto ao profissional que adentra na sua equipe. Pois procura identificar, dentre as opções disponíveis, os mais aptos para ocupar a função.

Aliás, existem várias as técnicas utilizadas para diminuir a possibilidade de erro na escolha de um candidato. Desse modo, tem recomendação a utilização de diversas técnicas que se complementem. Visto que dessa forma pode-se conseguir uma percepção mais abrangente do comportamento dos candidatos.

Assim, devido à alta competitividade das empresas e a procura cada vez maior por pessoas capacitadas, a seleção de pessoas é um processo que ganha visibilidade e valorização dentro das organizações. Bora rever como está este funcionando este processo em sua organização?

Gostou de saber mais sobre seleção de pessoas? Então, continue acessando o nosso blog para ler outros conteúdos como esse!

desenvolvimento e treinamento de pessoas
Psicóloga, pós-graduada em Gestão de Recursos Humanos, atuando há mais de 6 anos em empresas de tecnologia, desde o recrutamento e seleção, até ao desenvolvimento de competências e retenção de pessoal. Desenvolvimento de ações de fortalecimento da cultura organizacional, implementação e acompanhamento de feedbacks contínuos, Okr’s, treinamentos.
Assine a nossa Newsletter