logo svg rh portal
Pesquisar
Close this search box.
Início > Tendências > Infoxicação: 3 dicas de como evitar excessos de informações na comunicação corporativa

Sumário

Infoxicação: 3 dicas de como evitar excessos de informações na comunicação corporativa

*Por Lana Wigand, CMO do Comunica.In

Pensando que os influenciadores internos, ou seja, os comunicadores das empresas, são curadores de conteúdo e responsáveis pelos comunicados que chegam até o colaborador, é importante parar e analisar a quantidade de avisos que são enviados por dia para os trabalhadores e, assim, evitar o excesso de informações, chamado de infoxicação.

O que é infoxicação?

Criado pelo físico espanhol Alfons Cornella, em 1996, o termo infoxicação surgiu da junção das palavras informação e intoxicação, e é usado para definir o excesso de conteúdos que as pessoas recebem diariamente, sejam eles no âmbito profissional ou pessoal, mas não conseguem absorver, causando falta de atenção, estresse, ansiedade e doenças mentais.

Há alguns dados que merecem atenção quando se trata sobre o tema:

  • Aumento de 195% no volume de buscas feita no Google (2013-2022);

  • 1041% horas a mais de conteúdo foram imputadas no YouTube (2013-2022);

  • 1933% de aumento no compartilhamento de imagens no Instagram (2013-2022);

  • Aumento de 347% do número de tweets compartilhados (2013-2022).

Fonte: domo.com Data Never Sleeps 2023

Esses dados mostram o quanto as pessoas estão imersas em informação, sempre em busca de algo que prenda sua atenção, mesmo que por poucos segundos. E então, como se comunicar com o público interno sem infoxicar?

O primeiro passo é fazer alguns autoquestionamentos:

  • Como estamos estimulando a atenção do público interno?

  • Estamos contribuindo para a sobrecarga de informações que chegam até esses trabalhadores?

A verdade é que não existe uma receita de bolo. É preciso bom senso, empatia e, quando possível, se utilizar das ferramentas e tecnologia disponíveis para se comunicar de forma mais inteligente e eficiente.

Pensando nisso, separamos 3 dicas que podem ajudá-lo a evitar a infoxicação na hora de enviar comunicados. Confira.

1. Usar a segmentação

Nem todos os colaboradores querem ou precisam receber todas as informações a serem comunicadas diariamente em uma empresa. É papel da Comunicação Interna identificar os públicos, segmentá-los e separar as comunicações conforme o que é relevante para cada um deles. Isso irá reduzir o número de comunicados enviados para todos e também as interrupções desnecessárias no trabalho.

Ao segmentar os envios, os colaboradores entenderão que as comunicações recebidas são relevantes, aumentando as taxas de abertura e consequentemente o engajamento.

Na hora de segmentar vale tudo: separar por cargo, time, gênero, localização, se possui ou não filhos etc. Utilizar essa estratégia irá ajudar a tornar as comunicações cada vez mais precisas, estratégicas e eficazes.

2. Focar no objetivo e na objetividade

Antes de se comunicar, defina qual é o objetivo da sua comunicação. Informar, parabenizar, educar sobre algum assunto, convidar para uma ação etc.

Definido o objetivo, chegou a hora de criar o comunicado e a palavra-chave aqui é objetividade. Escreva mensagens claras, diretas, cuidados com os erros ortográficos e evite textos mais longos que o necessário. Lembre-se de que a atenção do seu colaborador está sendo disputada com diversos outros estímulos. Seja assertivo ao passar sua mensagem.

3. Criar conteúdos relevantes:

É importante buscar equilíbrio entre o que deseja comunicar e o que as pessoas precisam/querem saber. Comunicadores internos são curadores de conteúdo e responsáveis pelo que chega até os colaboradores.

O processo de escuta do público interno, por meio de pesquisas, é essencial para encontrar esse equilíbrio. Descubra as preferências em questão de conteúdo, o que é relevante de fato para cada público, os canais mais eficientes, horários, etc. Assim, é possível criar conteúdos cada vez mais relevantes e transparentes.

Pensando nas três dicas, as empresas vão ser capazes de direcionar melhor os conteúdos enviados, garantindo maior taxa de abertura dos materiais, maior engajamento dos colaboradores e menor infoxicação do público.

Conclusão

Em um mundo repleto de informações constantes, é essencial aprender a lidar com a infoxicação e evitar excessos de informações na comunicação corporativa. Ao seguir as dicas acima é possível criar um ambiente de trabalho mais saudável e produtivo.

Lembre-se de que o objetivo não é eliminar completamente as informações, mas sim gerenciá-las de forma inteligente e consciente, priorizando o que é relevante e mantendo um equilíbrio saudável. Com isso, poderemos nos concentrar nas informações mais importantes, tomar decisões embasadas e promover uma cultura de comunicação eficiente e produtiva.

desenvolvimento e treinamento de pessoas
Camila Rocha, é uma profissional experiente em publicidade. Com formação pela Fumec, ela coordena atualmente a BU de Educação na Sólides Tecnologia, onde trabalha há 6 anos. Sua expertise em liderança e estratégias de educação corporativa tem sido fundamental para impulsionar o crescimento e o desenvolvimento dos colaboradores.
Assine a nossa Newsletter