logo svg rh portal
Pesquisar
Close this search box.
Início > Tendências > Como as inovações tecnológicas têm acelerado o preparo do ser humano para se adaptar e pensar em novas carreiras

Sumário

Como as inovações tecnológicas têm acelerado o preparo do ser humano para se adaptar e pensar em novas carreiras

inovações tecnológicas

As três leis da robótica não falam nada sobre máquinas ocuparem espaços de pessoas, desde que isso não envolva uma violência. Então, será que os robôs vão roubar os cargos e funções dos humanos? Que as coisas vão se modificando com o tempo isso é fato, ainda mais com o acelerar do mundo nas inovações tecnológicas, e isso não exclui os processos do mercado de trabalho.

Mas será que essa preocupação em questão é a mais pertinente? Talvez, o mais importante seja saber se preparar e o futuro das profissões.

E o futuro profissional já é hoje! A evolução tecnológica e o comportamento das pessoas se modificam e alguns trabalhos perdem sentido, por se tornarem mais repetitivos e caírem num cenário mais obsoleto, em que a automatização é a melhor resposta.

Mas respondendo a pergunta sobre robôs ocuparem espaços de humanos, a resposta mais eficiente é: o melhor caminho é não insistirmos em concorrer com as máquinas, no que diz respeito a essa automação.

Temos que nos aproximar cada vez mais do lado humano e pensar em como as inovações tecnológicas têm acelerado o preparo do ser humano para se adaptar e pensar em novas funções, em um novo plano de carreira.

Para se ter uma ideia, em parceira com o Institute For the Future (IFTF), a empresa Dell divulgou o estudo “Realizing 2030: A Divided Vision of the Future”, que trata sobre como o mercado pode se comportar ao longo dos próximos anos.

E pensando em mercado de trabalho, as empresas estimam que pelo menos 85% das profissões do futuro, de 2030, ainda não existem. Inclusive, dos líderes que fazem parte do mercado tech e que foram entrevistados para a pesquisa, mais da metade, 56%, dizem que as escolas precisarão ensinar como e o que aprender, para preparar os alunos para funções que ainda não fazem parte do cotidiano.

Para acompanhar esse processo, esteja antenado! Se ligue nas tendências do futuro e como pode se encaixar dentro desse meio.

Como inovações tecnológicas estão mudando as carreiras?

Por exemplo, muitas pessoas aproveitaram funções na área de tecnologia que surgiram nos últimos 20 anos em meio ao futuro das inovações tecnológicas:

  • Especialista em Inteligência Artificial
  • Especialista em Machine Learning
  • Analista de Transformação Digital
  • Especialista em automatizações
  • Especialista de IoT
  • Cientista de dados
  • Gestor de mídias sociais
  • Influenciadores de Tecnologia (Tech influencer)

A relação máquina-humano tem tudo para dar certo se a ela for enxergada como um apoio e não como uma guerra. Se hoje podemos visualizar e entender para onde o futuro vai, será uma vantagem buscar estar um passo à frente.

inovações tecnológicas

De olho nas soft skills

Até mesmo alguns trabalhos intelectuais que são repetitivos estão sendo realizados por robôs, mas um robô jamais vai concorrer com o ser humano, principalmente quando falamos de sentimentos e capacidade de convivência humana.

E é aí que entramos no assunto soft skills. Hoje uma trilha de carreira não é mais baseada apenas no histórico acadêmico: graduação, pós-graduação, mestrado, doutorado, cursos livres, técnicos etc.

As empresas passam a cada vez mais se preocuparem com a capacidade comportamental do profissional, justamente pelo fato de que a expertise pode ser construída e moldada da forma que é necessário. Já a personalidade de uma pessoa vai funcionar conforme o ambiente que ela está inserida e a forma que ela se dispõe e se sente identificada com ele.

Se você ainda tem dúvidas sobre os impactos do mapeamento comportamental, então, não deixe de conhecer agora mesmo o Profiler da Sólides!

 

profiler

 

E isso tudo envolve: relacionamento interpessoal; pensamento mais analítico e voltado para inovação e entendimento de dados; criticidade; senso de liderança e influência; sensibilidade e inteligência emocional, principalmente nas comunicações; perfil solucionador de problemas; técnicas de persuasão e negociação; criatividade; respeito e convivência com a diversidade; flexibilidade; e resiliência.

Quem se dispõe a se atentar e buscar estar alinhado a esses pontos que o futuro busca, com certeza estará um passo à frente.

Lideranças preparadas

Assim como a pesquisa da Dell aponta, é importante que, além do liderado se dispor a crescer, as lideranças possam proporcionar o caminho para que as empresas e seus colaboradores não se tornem obsoletos.

Com isso, à medida que haja um esforço físico e intelectual para acompanhar o futuro, remuneração, treinamento e KPIs (Key Performance Indicator, na tradução, indicador-chave de desempenho) devem estar alinhados com as metas e estratégias digitais.

E para isso acontecer, também é essencial que sejam inclusas políticas e tecnologia em prática para apoiar uma força de trabalho totalmente remota e flexível, como o case Grupo DB1, formado por empresas de tecnologia que atuam na América Latina e Estados Unidos, que tem diretrizes de trabalho remoto desde 2017.

Se você gostou de descobrir e entender mais sobre o cenário das inovações tecnológicas, conheça 4 maneiras de fazer a transformação digital nas empresas e esteja pronto para aplicar as melhores estratégias na sua área.

Camila Rocha, é uma profissional experiente em publicidade. Com formação pela Fumec, ela coordena atualmente a BU de Educação na Sólides Tecnologia, onde trabalha há 6 anos. Sua expertise em liderança e estratégias de educação corporativa tem sido fundamental para impulsionar o crescimento e o desenvolvimento dos colaboradores.
Assine a nossa Newsletter