Artigos

Internet: inevitável mundo novo

Por: Louis Burlamaqui, palestrante, escritor, consultor e CEO da Jazzer

Bob Dylan disse certa vez que se você não está ocupado nascendo, está ocupado morrendo. Se ele estiver certo, nascer significa construir algo relevante e entusiasmante que traga um novo significado para você e morrer podemos associar a algo que não tem mais valor, não é frutífero e não engaja.

Vivemos em uma transição da era moderna onde a internet é um divisor de águas. Para aqueles que nasceram com ela, o mundo virtual é mais do que normal, no entanto aqueles que assistiram o mundo antes e depois da internet, são um grupo de pessoas que tem a visão dos dois mundos. Por um lado, um privilégio. Por outro, um martírio.

Nova call to action

Entramos de vez no mundo dos 3 V’s: velocidade, variedade e volume. Tudo é veloz. As pessoas querem entender, comprar, decidir, pesquisar de forma mais rápida. Se observarmos um produto em um supermercado, veremos que a variedade de opções só tem aumentado. Na febre das cervejas gourmets, encontramos uma variedade sem fim.

Veja também o volume de informações na internet. Estamos na era da big data.

Tudo bem, eu sei que só trouxe até então, o óbvio evidente em nossas vidas e realidades. O que isso tem a ver com você ou com sua empresa? Tudo! Entramos na era da cocriação onde a forma de ver e trabalhar é completamente diferente do que era há 20 anos.

Os problemas hoje são outros, mais dinâmicos e mais complexos. O consumidor de hoje já é outro! Suponha que uma pessoa só goste de pagar suas contas indo ao banco. Chega um momento que o banco não lhe incentiva mais a fazer isso e então a pessoa resolve pagar via internet banking. Quando ela passa a entender como funciona, se anima e também passa a pagar tudo pela internet. Quando percebe já está pagando pelo celular. Desta forma ela descobre que tem aplicativos que pode usar para outras coisas como pedir comida, encontrar serviços, comprar diversos outros produtos, aprender um idioma, taxi, etc.

Encontramos para isso três desafios: o primeiro é que as pessoas não são mais fiéis! Qualquer outro serviço online que oferecer lógica e vantagem, leva o cliente; no segundo, se você trabalha ou tem uma empresa tradicional que não enxergou a internet nos seus negócios, você pode estar em um lugar com risco de extinção ou diminuição das atividades; e o terceiro, se você tem ou trabalha em uma empresa que a internet é crítica e fundamental, você precisará estar criando algo novo todo dia, caso contrário tornará obsoleto muito facilmente.

Estamos então diante de uma grande transição: o velho e o novo mundo. Não há como escapar! O mundo novo já entrou em você e agora resta saber como vai lidar com ele e o modelo de velho que ainda resta em você. Se você não estiver olhando para frente, acreditando em seus sonhos e buscando um propósito maior para estar neste mundo, irá entrar na categoria dos sobreviventes de um velho mundo, ou seja, uma vítima ou aquele que só fala em passado.

No entanto, se quiser ser protagonista e dar um novo significado em sua vida, mergulhe de cabeça em todas as possibilidades que se relacionam com o que você faz e descobrirá que tudo ainda está por criar e vivemos apenas o embrião dos novos tempos.

Segundo Pierre Lévy, filósofo francês da cultura virtual contemporânea e um dos maiores estudiosos sobre o tema internet, afirma que o virtual não se opõe ao real e nem pode ser considerado sinônimo de imaginário. O que acontece no computador, por intermédio da tecnologia, também faz parte da realidade, mesmo existindo virtualmente. Permita-se nascer para um mundo inevitável de possibilidades!

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of