Artigos

Líderes incompetentes e puxa-sacos:estes se merecem!

“Todo líder que dá força para puxa-sacos é um líder incompetente”, estas foram palavras que proferi numa palestra para jovens carentes no encerramento de um curso profissional gratuito promovido pelo governo. Tais palavras me motivaram a escrever este pequeno artigo.
Oras, o puxa-saco é aquele que fica em torno do seu superior procurando não apenas realizar o trabalho que se espera, mas esconde sua limitação atrás de afagos nas carências de sua chefia.
Nem sempre o puxa-saco é incompetente, mas seu comportamento pegajoso limita sua capacidade e faz questionar seu potencial realizador. É certo que o bom relacionamento com os colegas e com a chefia é necessário, faz parte da construção de uma carreira vitoriosa. O excesso, o vínculo somente com o líder, o ir e vir em sua companhia mesmo quando não é preciso, especialmente se não for seu assessor, o fato de ser o primeiro a ser chamado quando o chefe esqueceu de acionar o alarme do seu carro, ou para passar em algum lugar para pegar algo para ele, falar com alguém em seu lugar, ir ao supermercado, preparar seu churrasco, e outras coisas que não fazem parte do escopo profissional, e que são feitas até mesmo por oferta espontânea e “despretensiosa” por parte do bajulador, faz mal para o ambiente de trabalho.
O puxa-saco não apenas está pronto para realizar o trabalho que lhe cabe, mas pronto para atender as ordens do chefe, sejam elas quais forem. Normalmente este “profissional de extrema confiança” passa a ter acesso às informações que só a direção tem, é ouvinte de confidências profissionais e pessoais do chefe que lhe dão poder através da informação. Passa a ser temido entre os colegas de trabalho. Olhado com falso respeito. Visto muitas vezes como uma persona non grata pelo grupo.
Pode-se afirmar com segurança que todo líder precisa ter ao seu lado pessoas de confiança para construir resultados. O bom relacionamento com a chefia torna a rotina de ordens e obediência muito mais leve e produtiva. Porém, se o líder necessita de alguém ao seu lado que lhe fale do seu cabelo, da sua roupa, fazendo-lhe pequenos favores pessoais, é porque é um líder dependente e carente, potencial cliente de uma boa clínica de psicologia. Afinal quantos talentos estão escondidos na equipe e que a chefia equivocada perde contato, deixa de aproveitar para o bem da organização, por se fiar em um ou dois bajuladores de plantão.
Se o colaborador necessita pendurar-se na chefia para se garantir no emprego e crescer na carreira, é porque tem pouco a oferecer à organização, e qualquer tropeço da chefia será arrastado junto para o fosso dos perdedores. Muitos puxa-sacos são demitidos após os seus “amos”.
Portanto, líderes estejam atentos para não caírem na tentação de alimentarem os planos nefastos dos puxa-sacos que tendem a atrasar o desenvolvimento organizacional. Colaboradores se fiem mais em suas competências do que em artifícios na arte da conquista do outro. Mesmo porque, puxa-sacos e líderes incompetentes se merecem e devem estar onde eles são aceitos e não em grupos vencedores que primam pelo verdadeiro espírito de equipe e por resultados consistentes em qualquer tempo.

Professor Adolfo Pereira é mestrando em Desenvolvimento Sustentável e Qualidade de Vida, especialista em Gestão de Pessoas pela PUC, Diretor da APCE – Adolfo Pereira Consultoria Empresarial, Palestrante e Professor Universitário (adolfoplinio@terra.com.br)

1
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
luiz meira Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
luiz meira
Visitante
luiz meira

infelizmente em todas as empresas que trabalhei até hoje, os puxa saco foram os que sempre se deram bem, eram eles que ganharam promoções, por outro lado, os bons funcionários, aqueles que realmente trazem bons resultados para a companhia, eram e ainda são tratados com desprezo e preconceito pelos seus superiores, nunca eram promovidos, eram praticamente obrigados a produzir além de sua capacidade e se reclamassem os chefes falavam: ‘se acha que não tá bom, pede pra sair ‘, é triste dizer isso, mas é com absoluta certeza que eu afirmo que todas as empresas são assim, elas não valorizam… Read more »