logo svg rh portal
Pesquisar
Close this search box.
Início > Liderança e Motivação > Liderança inclusiva: o que é e como implementar?

Sumário

Liderança inclusiva: o que é e como implementar?

A liderança inclusiva é uma tendência nas empresas e traz inúmeros benefícios para os negócios e para a sociedade. Veja neste artigo por que ela já é essencial para qualquer organização e como você pode fazer parte desse movimento!

Muito tem se falado sobre trabalhar a diversidade, a inclusão e a equidade no ambiente de trabalho, visando cada vez mais a humanização, ou seja, tornar aquele espaço humano e, consequentemente, oferecer condições e atitudes humanizadoras, visando o bem-estar de todos os colaboradores. Para que isso seja possível, é preciso contar uma liderança inclusiva, já ouviu falar? 

Afinal, antes de colocar em prática, é preciso que as atitudes humanas e inclusivas sejam feitas de cima, partindo sempre dos cargos de alta gestão, sendo o caso da liderança. Pensando nisso, se você deseja implementar este comportamento na gestão da sua empresa, nós responderemos as seguintes dúvidas: 

  • O que é liderança inclusiva? 
  • Qual a importância da diversidade e inclusão?
  • Quais são os benefícios na rotina da empresa?
  • Quais são as características da liderança inclusiva?
  • Como se tornar uma liderança inclusiva?

Quer oferecer uma liderança inclusiva? Continue a leitura para ficar por dentro desta pauta tão importante no mundo corporativo. 

O que é liderança inclusiva?

Contar com uma equipe diversa e inclusiva é muito importante para se tornar uma empresa igualitária. No entanto, antes de começar a contratar profissionais diversos, é importante ter lideranças inclusivas, será que a sua empresa tem?

De modo geral, a liderança inclusiva é o profissional que está apto para fazer a gestão de diferentes perfis de profissionais, considerando suas vivências, tanto pessoais quanto profissionais, aspectos culturais, questões relacionadas à orientação sexual e, sobretudo, a pluralidade de cada colaborador (como, por exemplo, gostos, vontades, ideias e pensamentos).

Ou seja, um(a) líder inclusivo(a) é aquela pessoa que possui ética profissional e que está pronta para lidar com a diversidade dentro da empresa, respeitando cada pessoa e, acima de tudo, será aquele(a) profissional que não tentará padronizar o time para satisfazer os padrões da sociedade.  

Por outro lado, caso a empresa não tenha esse tipo de liderança, dificilmente ela se tornará diversa e inclusiva, uma vez que deixará “pontas soltas” durante a gestão. Isso resulta em estratégias inconsistentes e, em relação aos resultados, pode-se dizer que incompletos, uma vez que não consegue trabalhar ou gerenciar diferentes profissionais.

Qual a importância da diversidade e inclusão?

Se a sua empresa não conta com uma liderança inclusiva, nós temos uma péssima notícia para te dar: atualmente, visto as mudanças presentes no mercado de trabalho e no mundo corporativos, muitas organizações já estão aderindo à liderança inclusiva. 

Afinal, os profissionais, mais do que nunca, estão de olho em como as empresas estão se posicionando em relação à diversidade e inclusão. Sendo assim, quanto menos inclusivas elas forem, menores serão as chances delas conseguirem uma equipe diversa. 

Além disso, a liderança inclusiva tem a facilidade de tornar a equipe mais unida, visto que se preocupa com a particularidade de cada profissional. Em relação ao ambiente de trabalho, é possível tornar mais saudável e seguro, acabando com qualquer tipo de discriminação e/ou preconceito, seja em relação à orientação sexual ou ao gênero, bem como deficiências físicas e/ou questões socioculturais. 

Quando a empresa e liderança contam com ações voltadas à diversidade e inclusão, os colaboradores se sentem menos excluídos ou estranhos em relação aos demais profissionais presentes naquele espaço, conforme uma pesquisa realizada pela McKinsey & Company. 

Sendo assim, é muito importante que a empresa aplique ou exija competências voltadas à liderança inclusiva em todos os cargos de alta gestão (Presidente, CEO, Diretor(a), Gerente, Coordenador(a), entre outros), sem exceção, justamente para fortalecer o compromisso com a diversidade.

Ao ter uma equipe de gestores aptos para proporcionar a equidade no meio corporativo, permitindo que todos os profissionais tenham as mesmas chances. Em contrapartida, a empresa se torna um local diferenciado em relação à concorrência. 

Quais são os benefícios na rotina da empresa?

Nós mencionamos mais acima a importância da liderança inclusiva e, consequentemente, algumas situações que acabam agregando valor para a empresa e, é claro, a pessoa que está assumindo aquele papel diante dos colaboradores. No entanto, muitos outros benefícios podem ser percebidos na rotina da empresa, confira: 

  • Equipes mais engajadas;
  • Aumenta a produtividade;
  • Reduz os conflitos internos;
  • Melhora o clima organizacional;
  • Melhora das relações interpessoais;
  • Ambiente de trabalho mais acolhedor;
  • Aumento da atração e retenção de talentos;
  • Contribui para o amadurecimento comportamental;
  • Colabora com o compartilhamento de novas ideias;
  • Promove o desenvolvimento e o crescimento do time;
  • Redução da taxa de turnover (rotatividade dos colaboradores);
  • E muito mais!

É claro que todos os benefícios vão sendo conquistados aos poucos. Por isso, é muito importante que a empresa olhe para as lideranças e comece a implementar ações voltadas à inclusão. Quanto antes novas estratégias relacionadas ao assunto forem colocadas em prática, maiores serão as chances da empresa perceber este retorno.  

Quais são as características da liderança inclusiva?

Será que alguma pessoa do cargo de liderança possui essa característica inclusiva? Às vezes, sem perceber, pode ser que alguns profissionais já tenham esse comportamento no dia a dia. Caso não tenha, nós explicaremos quais são os principais para você conhecer e implementar na sua empresa e, consequentemente, na sua gestão. 

Imagem de bonecos de papel representando a Inclusão nas empresas

Empatia 

Não poderíamos começar falando sobre característica e não citar a empatia, né? Afinal, a liderança inclusiva tem como premissa se colocar no lugar do outro, ou seja, ser capaz de olhar para o trabalho do outro e entender o que ele precisa. 

Além disso, compreende quando uma tarefa está difícil, colocando-se à disposição para ajudar e/ou propor ferramentas que facilitem sua rotina. Sobretudo, é um profissional que sabe respeitar cada profissional a partir da sua individualidade, valorizando os pontos fortes e ajudando a melhorar, quando preciso. 

Escuta ativa

No ambiente de trabalho, devido à correria, muitos líderes não conseguem dar toda a atenção necessária aos colaboradores, principalmente quando eles precisam falar ou tirar alguma dúvida. 

Em relação à liderança inclusiva, a prática da escuta ativa é recorrente, independente da quantidade de tempo disponível. Sendo assim, é um gestor que, quando está conversando com o colaborador, presta atenção em todos os detalhes, desde a fala até os gestos, e se mostra interessado pelo assunto, mostrando empatia e buscando uma solução imediata ou a longo prazo.

Humildade

Assim como é importante reconhecer os pontos fortes e fracos dos colaboradores, a liderança inclusa tende a ser humilde no dia a dia. É um profissional que entende e reconhece todas as suas limitações e não tem vergonha de pedir ajuda, mostrando que confia no trabalho da sua equipe. 

Inteligência cultural 

Falamos ao longo deste artigo sobre a importância de respeitar os diferentes tipos de profissionais, jamais diminuindo suas vivências e características, né? Sendo assim, a inteligência cultural é essencial para que a liderança inclusiva aconteça, uma vez que tem relação a maneira como aquele gestor se comporta diante das diferentes culturas. 

É uma característica muito importante, pois diante às situações de preconceitos e discriminação, é uma liderança que educa os profissionais sobre as diferentes culturas, mostrando a importância do respeito, do acolhimento e da empatia no que diz respeito ao próximo, mostrando que ninguém é melhor do que o outro, evitando que os mesmo erros se repitam novamente.

Lealdade 

Quem nunca quis ter uma liderança que te apoia, atire a primeira pedra! A lealdade é outra característica que chama bastante a atenção da liderança inclusiva, isso porque essa pessoa é aquela que estará ao lado do time em todos os momentos, sejam eles bons ou ruins. 

Por isso, é um profissional que tende a ser transparente em todos os momentos, fazendo com que o time confie e compartilhe seus pensamentos e ideias, permitindo que façam parte das tomadas de decisão, trazendo discussões saudáveis para debater os temas propostos.  

Muitas características bacanas, né? Além disso, muitas outras podem compor este tipo de liderança, como, por exemplo, a equidade, a acessibilidade, o respeito e a observação. Quanto mais atributos esse profissional tiver, melhor!

Leia também:

Como se tornar uma liderança inclusiva?

Sabendo da importância de ser uma liderança inclusiva, que tal algumas dicas para se tornar um(a) profissional assim? A seguir, nós selecionamos um checklist para te guiar nessa jornada em prol da diversidade e inclusão:

  • Estude mais sobre o tema;
  • Valorize a contribuição de cada pessoa do seu time;
  • Proponha melhorias e/ou mudanças na cultura organizacional;
  • Comunique-se abertamente sobre pautas de diversidade e inclusão;
  • Ofereça programas e treinamentos para combater preconceitos e discriminações;
  • Permita que todas as pessoas tenham os mesmo direitos de oportunidade e informação;
  • Reconheça a importância da liderança inclusiva na sua conduta profissional e, consequentemente, da empresa.

Sobretudo, lembre-se de ouvir o que os colaboradores têm a dizer. Dessa forma, você ganhará a confiança e poderá tornar o ambiente de trabalho saudável e produtivo para todos. 

Analista de conteúdo da Totalpass.
Assine a nossa Newsletter