logo svg rh portal
Pesquisar
Close this search box.
Início > Liderança motivadora: características, como aplicar e erros a se evitar

Sumário

Liderança motivadora: características, como aplicar e erros a se evitar

Não é de hoje que sabemos que o colaborador não consegue estar motivado 24 horas, mas, a partir de uma liderança motivadora, é possível mantê-lo mais determinado e preparado. Abaixo apresentamos em detalhes de como fazer isso e erros que você deve evitar! Boa leitura!

Para que uma empresa tenha um bom desempenho, a liderança motivadora deve, desde o início estar alinhada.

Somente desta forma que a organização será capaz de obter resultados acima da média gerados pela equipe.

Assim, antes de mais nada é fundamental entender:

  • As necessidades de cada colaborador;
  • Desenvolver uma cultura que apoia a individualidade e a coletividade;
  • Definir metas que inspiram e não desanima;
  • Estimular o desenvolvimento pessoal e profissional.

Quando aplicadas corretamente, os lideres da organização não estará apenas guiando seus colaboradores, mas também motivando-os e mantê-los engajados no dia a dia.

Pensando em incentivá-lo a aprimorar suas habilidades como líder e gerar melhores resultados para a organização a partir de uma liderança motivadora, criamos esse post.

Aqui você vai entender como funciona esse tipo de liderança, como ela pode ser aplicada no dia a dia e, claro, quais erros você não pode cometer. Boa leitura!

O que é um líder motivador?

Podemos dizer que o líder motivador é o responsável por conduzir os colaboradores, com o objetivo de:

  • Mantê-los engajados nas atividades;
  • Cumprir suas funções corretamente;
  • Manter interessados na execução de tarefas.

Um líder motivador, oferece aos seus colaboradores inspiração para que eles sempre façam o melhor de si e se mantenham em alto nível.

Características da Liderança motivadora

Existem alguns aspectos que toda liderança motivacional precisa exercer, entre elas, podemos citar:

Observação: um bom líder precisa conseguir observar tudo com atenção. Assim, se torna mais simples entender o que está acontecendo e como realizar mudanças que gerem melhores resultados.

Empatia: uma liderança motivadora precisa oferecer a empatia de se colocar no lugar dos colaboradores e entender suas necessidades. Desta forma, é possível entender seus pontos de vista e definir ações que realmente motivaram o time.

Inteligência emocional: é fundamental que um líder de sucesso seja capaz de controlar suas emoções e saiba lidar com a pressão do dia a dia. Neste caso, desenvolver habilidades de inteligência emocional é crucial.

Comunicação eficaz: saber se comunicar com o colaborador e utilizar as palavras corretas para motivar e oferecer feedback é parte importante do trabalho de um bom líder.

Mediador de conflitos: um líder precisa ser capaz de conseguir intermediar a comunicação entre colaboradores durante um conflito. Faz parte do trabalho manter a equipe engajada.

Qual é a importância da Liderança motivadora?

Qual é a importância da Liderança motivadora? Não haverá nunca uma empresa onde todos os funcionários são constantemente automotivados

Não haverá nunca uma empresa onde todos os funcionários são constantemente automotivados. Porém a organização não precisa de indivíduos motivados, ela precisa que:

  • Todos saibam exatamente o que fazer;
  • Encontrem um ambiente propício ao trabalho;
  • Tenham as ferramentas necessárias;
  • Sejam tratados como seres humanos.

Há pessoas que jamais serão automotivadas. Elas preferem ser apenas coadjuvantes da vida, nunca agindo ativamente em nada.

As organizações estão abarrotadas destes indivíduos. Eles se prendem aos seus empregos, fazem o que mandam elas fazerem, não perguntam, não questionam, só executam.

Satisfeitas ou não com sua condição, elas são assim e dificilmente mudarão. Não há programa motivacional que tenha efeito sobre estas pessoas.

Administração límpida

A opção é uma administração límpida onde todos entendem onde a empresa deseja chegar (quem não tem metas pessoais pode adotar as metas da empresa com muito prazer!).

As regras do jogo são claras e os superiores são líderes que “inspiram” e não chefes que só cobram.

Para a grande maioria das pessoas, as que não se automotiva nunca, inspirar-se no líder da equipe é um fator que aumenta a produtividade.

Pessoas que têm orgulho do que fazem, da empresa em que trabalham e reconhecem a liderança como merecedora de respeito produzem mais (mesmo que seu desejo fosse estar pescando ou fazendo compras ao invés de trabalhar).

À medida que a empresa vai atingindo resultados, os funcionários vão sentindo que seu trabalho trouxe frutos positivos e passam a trabalhar com mais empenho (não necessariamente motivados!).

Todo mundo gosta de ver resultados, principalmente quando sabem que tiveram alguma influência nele.

Saiba mais:

Qual é a relação entre motivação e liderança?

A relação entre motivação e liderança é profunda e interdependente. Uma liderança eficaz depende de um ambiente motivacional, e a motivação dos colaboradores é impulsionada por uma liderança inspiradora.

Liderança:

  • Função: Influenciar e direcionar os colaboradores para o alcance de objetivos comuns.
  • Estilos: Democrático, autocrático, laissez-faire, etc.
  • Habilidades: Comunicação, resolução de conflitos, tomada de decisões, etc.

Motivação:

  • Força interna: Impulsiona os indivíduos a agir e persistir em seus objetivos.
  • Fatores: Intrínsecos (autonomia, desafio, reconhecimento) e extrínsecos (recompensas, benefícios).
  • Teorias: Hierarquia de Necessidades de Maslow, Teoria X e Y de McGregor, Teoria da Expectativa de Vroom.

Relação entre Motivação e Liderança:

  • Liderança inspiradora:
    • Cria um ambiente de trabalho positivo e motivador.
    • Define metas claras e desafiadoras.
    • Reconhece e recompensa o bom desempenho.
    • Delega responsabilidades e autonomia aos colaboradores.
    • Demonstra confiança e respeito pelos colaboradores.
  • Liderança desmotivadora:
    • Cria um ambiente de trabalho negativo e desmotivador.
    • Define metas irreais ou pouco desafiadoras.
    • Não reconhece ou recompensa o bom desempenho.
    • Centraliza o poder e as decisões.
    • Demonstra desconfiança e falta de respeito pelos colaboradores.

A importância do feedback para liderar e motivar o colaborador

A importância do feedback para liderar e motivar o colaborador

A responsabilidade por demonstrar o reconhecimento profissional é principalmente do gestor direto de cada colaborador.

Como ele está mais próximo, observa melhor as habilidades dos profissionais e pode elogiar o seu desempenho constantemente.

Incentivar o desenvolvimento de competências também ajuda a motivar o colaborador, porque ele sentirá que está crescendo profissionalmente na organização.

Os gestores não conseguirão reter talentos se pensarem que o trabalho desempenhado por cada um não é mais do que a obrigação.

Ao contrário, os líderes precisam acompanhar as tarefas dos seus funcionários e demonstrar sempre que estão atentos ao empenho de cada um deles.

Além de reconhecer as conquistas e esforço dos seus liderados, outra forma de colocar o reconhecimento profissional em prática é dedicar-se frequentemente a fazer feedbacks.

Embora muitos profissionais ainda vejam essa ferramenta como puxões de orelha, ela é uma das mais poderosas formas de reconhecer um profissional — seja para reafirmar bons comportamentos e resultados, ou para alertar sobre o que ainda pode e precisa ser melhorado.

Quando realizados de maneira respeitosa e honesta, os feedbacks trazem o reconhecimento dos pontos fortes do colaborador, além dos que precisam de melhoria, ajudando a eliminar determinados gaps que podem prejudicar sua carreira.

Esse direcionamento é muito importante, pois a ausência de retorno causa desmotivação e até pode levar a pessoa a acreditar que suas atitudes e comportamentos estão sempre corretos.

O que um líder deve fazer para motivar a equipe através da liderança motivadora?

1 – Trabalhe e a liderança como um todo:

O primeiro ponto importante para motivar e engajar as pessoas é trabalhar a liderança e a equipe, como um todo, para aumentar o nível de confiança na empresa e entre as pessoas.

Assim, para que isso seja possível, é fundamental entender que confiança não se ganha na declaração, mas em um processo de construção que envolve comportamentos consistentes.

Portanto, é preciso ter coerência entre fala e prática: falar o que se faz e fazer o que se fala.

2 – Empodere o seu time:

Empodere o seu time:

A segunda coisa que um líder pode fazer para que as pessoas se sintam mais felizes tem a ver com empoderamento, ou seja, elas querem poder vir inteiras para o trabalho, poder ser quem elas são e ter mais autonomia no seu dia a dia, para decidir quando, onde e com o que trabalhar.

3 – Ajude no desenvolvimento do colaborador:

Por último, mas não menos importante, está o valor do aprendizado e existem muitas formas de se trabalhar essa questão na empresa. Uma delas é por meio de treinamentos, que podem ser no estilo mais formal, ou não.

Imagine como pode ser gratificante para o time interno se a organização opta por usar aquilo que as equipes já conhecem, já sabem e podem ensinar para mais gente. Além de ser eficiente é recompensador para as pessoas envolvidas.

Saiba mais: Descubra como desenvolver boas relações no trabalho, se adaptar as mudanças, utilizar a tecnologia de forma inteligente e tomar decisões estratégicas, através do nosso curso 100% gratuito. Clique aqui e conheça.

4 – Aprenda com os erros:

Tendo o dia anterior, que ainda está fresco na memória, como seu parâmetro, fica mais claro entender o que deu errado e o que pode continuar.

Olhando para ontem, que comportamentos você não precisa repetir com sua equipe? Houve algum mal-entendido? Ficou um clima chato por conta de algum comentário? Só de não cometer o mesmo erro, você já começa a oferecer uma liderança motivadora.

5 – Seja a motivação que o seu time procura:

Se sua equipe está tão desanimada quanto você, provavelmente não será dela que a melhora do seu humor vai vir.

Por isso, melhor recorrer a outra fonte de motivação, para depois de revigorado(a), voltar à atividade e à interação.

Caso contrário, vocês podem entrar numa espiral de silêncio e indisposição uns com os outros. Vá até à mesa daquele colega simpático bater um papo, ou ligue para alguém que te coloca pra cima. São alguns minutinhos que fazem toda a diferença para o seu humor.

6 – Seja acessível:

Seja acessível: Uma gestão de pessoas passa pelo reconhecimento de que você está lidando com pessoas mais sensíveis do que aparentam.

Às vezes, você trabalha ao lado da sua equipe, pode vê-la completa da sua mesa enquanto trabalha, às vezes está à distância de um braço da pessoa ao lado, mas não é próxima dela.

Uma gestão de pessoas passa pelo reconhecimento de que você está lidando com pessoas mais sensíveis do que aparentam.

Cumprimentá-las com um sorriso, fazer um comentário gentil, isso te faz acessível sem custar nada.

3 erros que a sua liderança motivadora não pode cometer

1 – Sem tempo para liderar:

Gerentes ocupados, muitas vezes, precisam apertar o cronograma para reconhecer seus colaboradores entre um horário e outro de reunião e, assim, lidar com os dias lotados.

Portanto, é comum vê-los aparecer nos escritórios das pessoas a caminho de outras reuniões e dizer coisas como: “Ei, ótimo trabalho esta manhã na revisão do funil de vendas”.

Ou eles vão enviar uma mensagem de texto dizendo algo como: “Ei, desculpe. Não consegui pegá-lo antes de sair, mas li as análises atualizadas e elas estão ótimas. Parabéns!”.

Para esses “líderes”, o que oferecem está de bom tamanho, mas, para os colaboradores, pode parecer algo distante, impessoal e inadequado, principalmente se essa for a única maneira que a empresa oferece de reconhecimento.

2 – Inventando coisas:

Durante um intervalo de uma reunião da equipe executiva que eu estava facilitando, vi um executivo dizer ao seu subordinado: “Só para você saber, eu estava dizendo ao chefão e à equipe dele esta manhã sobre trabalho incrível você está fazendo”, e em seguida, deu a ele o que parece ser uma piscadela.

O único problema é que isso nunca aconteceu. E pelo que parece, o sorriso fingido do funcionário – “Uau, você fez isso por mim?”–  sugeriu que ele também não comprou.

Os funcionários sabem quando seus líderes estão mentindo. Se essas histórias inventadas são bem intencionadas ou não, eu não sei, mas, elas desgastam a confiança do funcionário no líder. Com certeza.

3 – Ter gratidão por culpa:

Ter gratidão por culpa: É incrivelmente vergonhoso quando um líder que se sente culpado tenta compensar com expressões efusivas de apreciação.

É incrivelmente vergonhoso quando um líder que se sente culpado tenta compensar com expressões efusivas de apreciação.

Líderes que podem ter pedido que o colaborador faça um sacrifício para cumprir um prazo, vão dizer, coisas como: “Você não tem ideia do quanto eu aprecio isso. Eu não sei o que eu teria feito se você não tivesse conseguido isso para mim hoje. Muito obrigado!”.

Existem casos piores, quando o trabalho foi bem maior do que ele dizia. Neste caso, ele decide fazer esse reconhecimento em público, depois de

”Ou, pior ainda, se a culpa deles for particularmente intensificada, eles farão isso em público, o que é especialmente manipulador. Eles vão verificar a sua caixa de “reconhecimento público” – uma técnica comumente sugerida – Dizendo algo como: “Podemos todos dar uma salva de palmas para Jennifer para aquela apresentação matadora que ela fez?”

Conclusão

Compreender o papel do agente motivador e reconhecer a importância da liderança motivacional são elementos essenciais para construir equipes engajadas e produtivas.

A liderança motivadora, caracterizada por uma abordagem empática, apoiada ao desenvolvimento e promoção do trabalho em equipe, é um catalisador significativo para o desempenho excepcional dos colaboradores.

O feedback, por sua vez, emerge como uma ferramenta valiosa de construção e crescimento contínuo. Para motivar de forma eficaz uma equipe, um líder motivador deve adotar práticas colaborativas, que estimule o desenvolvimento e ajude o time a aprender com os erros.

Por fim, existem alguns erros que precisam ser evitados, já que suas práticas podem minar a confiança e comprometer a eficácia da liderança.

Ao evitar esses equívocos e adotar uma abordagem equilibrada, os líderes motivadores têm o potencial de moldar equipes resilientes, dedicadas e orientadas para o sucesso a longo prazo.

Atualmente atuo como Diretora de Operações responsável que aumentam o potencial de crescimento da Sólides, tive uma jornada sólida como Diretora Comercial estruturando a máquina comercial com o crescimento de + de 5000% em receita na Sólides.
Assine a nossa Newsletter