Artigos

Lições da Copa do Mundo 2010 para Aumentar Vendas!

A Copa de 2010 na África, maior evento esportivo de todo o planeta, reuniu as melhores seleções do mundo, proporcionando alegrias, tristezas e acima de tudo, grandes oportunidades para refletirmos sobre questões importantes do dia a dia no mundo corporativo e em vendas.
Milhares, provavelmente bilhares de expectadores em todo o mundo estavam atentos aos pés dos jogadores, nos apitos dos árbitros e nos comandos dos técnicos. Mas será que estavam atentos aos grandes ensinamentos de gestão e vendas?

Estratégia e Planejamento – A Alemanha, uma das favoritas ao titulo, justamente por ter um time equilibrado em todos os sentidos, demonstrou uma estratégia poderosa, conseguiu uma ótima campanha, atropelou grandes seleções, mas no jogo contra a Espanha, foi irreconhecível. Não conseguiu manter sua estratégia funcionando e perdeu! Você tem uma estratégia bem definida? E como é o planejamento para colocar a estratégia em prática?

Falta de Criatividade – Com um jogo burocrático, a Inglaterra decepcionou bastante e logo foi eliminada. O que você tem feito para inovar?

Clima Organizacional – Permeada de intrigas, fofocas, desavenças, diálogo e entrosamento, a França fez uma de suas piores campanhas, mesmo sendo uma das favoritas. Como é o clima em sua empresa/equipe?

Determinação e Persistência – Mesmo não ganhando a Copa, o Uruguai conseguiu uma de suas melhores campanhas das últimas décadas. Com um time tecnicamente mais “fraco”, deu um show de garra, lutou até o ultimo instante em todos os jogos, durante o tempo todo e saiu de cabeça erguida, retornando a elite do futebol mundial. Qual o seu nível de determinação no dia a dia, mesmo diante grandes desafios?

Motivação – Um dos times mais motivados desta Copa, sem dúvidas era Gana e comprovou que somente pessoas motivadas não reúnem todas as habilidades para chegar ao pódio. Motivação e atitude são fundamentais, mas sem técnica, habilidade e método, uma equipe pode tornar-se um time de “burros motivados” ao deparar-se com desafios maiores.

Conheça seus pontos fortes e fracos – A Argentina, mais uma das favoritas ao título, tinha um time forte, um meio de campo excelente e um ataque fulminante. Mas sua defesa era seu calcanhar de Aquiles. Provavelmente por não conhecer profundamente este ponto fraco, sucumbiu perante a Alemanha. Muitas empresas e vendedores não conhecem bem o suficiente seus pontos fortes e fracos. O SWOT, acróstico das palavras em inglês Strengths (Forças), Weaknesses (Fraquezas), Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças) é uma ótima ferramenta para isto!

Dignidade e Coragem – Mas soube perder! Manteve o jogo limpo, a cabeça erguida e lutou até o fim, mesmo perdendo de 4 x 0 da Alemanha. Grande lição dos “hermanos”. Manter a grandeza de ânimo, moral forte, firmeza de espírito e intrepidez, transforma derrotas e fracassos em grandes aprendizados e forja o caráter de um profissional de vendas, desenvolvendo habilidades importantes não só para aumentar vendas, mas para a vida.

Excessos – Marcados por uma campanha violenta, cheia de cartões, representações teatrais, faltas cavadas excessivas e falas demasiadamente enérgicas em campo, a Holanda tombou. Não quero tirar o mérito de seu (terceiro) vice campeonato e nem me vingar nas palavras pela desclassificação de nossa seleção, pois ambos foram merecidos. Mas fica uma grande lição: para ser campeão, para ser o primeiro, estar no lugar mais alto não é preciso excesso, exagero, malandragem… Nem para vender mais!

Liderança – Dunga teve seus erros e acertos. Acertou em acreditar nos seus liderados, em enaltecer o trabalho de equipe, a seriedade e em colocar a rede Globo em seu devido lugar (que não está ao lado, muito menos acima de Deus). Mas também errou. Na convocação, na escalação, em substituições… E a vida de um líder é assim, seus erros podem custar muito alto. Então um líder nunca pode errar? Pode sim, é claro. Só não é muito inteligente insistir nos mesmos erros. Acredito que esse foi seu pior erro. Liderança é isso (ou deveria ser), se houve fracasso, a culpa é principalmente do líder, se houve vitória, os méritos são principalmente da equipe! (pense nisto).

Controle Emocional – O grande favorito, melhores jogadores, boa formação técnica, tradição e por ai vai. Do que adiantou tudo isto se na hora que foi preciso gerir as emoções, ter atitude e comportamento adequados e condizentes de campeões pisaram na bola (e nas pernas)!? A seleção brasileira, quando tomou um gol, não sabia o que fazer. Entrou na malandragem da seleção holandesa. Cometeu erros grotescos. Perdeu a cabeça. E a vaga. E a chance do hexa. Venho defendendo: do que adiantam as melhores técnicas sem atitude e comportamento adequados? Controlar suas emoções (e saber lidar com as emoções dos seus clientes) é o pilar fundamental para conquistar equilíbrio, satisfação e sucesso.

Sucesso – Começou sua campanha com uma derrota. Evoluiu, aprendeu, mudou, teve persistência e paciência, se reinventou ao longo do caminho. Estratégia com flexibilidade. Criatividade e motivação sem exageros. Ótimo clima entre a equipe. Um líder discreto e competente. Altamente comprometidos e tecnicamente habilidosos. Fizeram a lição de casa, de forma honesta e consistente, acreditaram em sua estratégia, tiveram talento com disciplina. E a Espanha, de forma merecida, levou o título!

Perguntam-me com freqüência em palestras de vendas, treinamentos e consultoria: “Qual é o segredo do sucesso em vendas?”. Eu respondo: faça o básico bem feito, de forma consistente, maciça e duradoura!

Por:

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of