Artigos

Lições Que O Esporte Nos Ensina

Tenho o privilégio de dizer que iniciei a minha carreira no mundo esportivo. Eu sei, nem tudo são flores no esporte, assim como em qualquer outro segmento. Porém, quero compartilhar com você algumas lições que o esporte me ensinou e que são perfeitamente aplicáveis no mundo corporativo.

A primeira lição é como manter relacionamentos saudáveis no ambiente de trabalho. No mundo do esporte, cada vez mais o glamour dá o seu tom. No mundo corporativo, não é diferente. Saber administrar vaidades e entender que cada um precisa dar o seu melhor em prol do todo é a primeira lição que se aprende. Muitas vezes os coadjuvantes, grande parte do time, precisam suar um pouco mais para que a estrela apareça. Estar ciente e tranquilo que isto acontece faz parte do sucesso da companhia.

Esteja ciente das suas limitações e foque em seus pontos fortes. Quando eu era atleta, sabia que não era excelente tecnicamente. Por mais que eu quisesse melhorar neste quesito, eu seria um jogador mediano. Jamais alcançaria a excelência, não era um talento nato. Porém, eu sabia que as minhas valências físicas eram ótimas. Força, salto horizontal, picos de velocidade e potência. Aqui estavam os meus talentos. Conhecer suas limitações e suas fortalezas é fundamental para tornar-se excelente naquilo que faz. Invista em seus pontos fortes e administre suas limitações. Ninguém constrói uma base sólida focando em pontos a melhorar.

Falta de reconhecimento. No momento de transição de carreira, é normal nos sentirmos sozinhos. Na linguagem do jogador: “não estou jogando”. É o momento de trabalhar duro. Treinar suas habilidades, aprimorar seus talentos e estudar. Invista nos seus pontos fortes um tempo ainda maior do que se você estivesse jogando, ou melhor, trabalhando. Você não sabe quando sua hora irá chegar, e quando chegar você estará pronto para dar a resposta que o mercado está buscando.

Para finalizar, treine sua habilidade de comunicação. Os atletas, quando são entrevistados, têm um discurso cuidadoso. Diante de uma entrevista, é preciso estar atento aos sinais que o entrevistador envia. Perceber o estilo da entrevista fará com que você se sobressaia ainda mais sobre seus concorrentes. Entenda a cadência do jogo, assim você reduzirá seu gasto energético.

Lisandro Zanotto
Educador, atua há mais de 10 anos como instrutor e consultor, em parceria com consultorias nas áreas de Recursos Humanos e Negócios. É Coach Executivo e Empresarial.
Foi atleta e atuou com projetos desenvolvendo equipes esportivas de alto desempenho, baseado em temas como: sensibilização, integração, relações interpessoais e fortalecimento de equipes.
Instrutor do Sebrae-Pr nas área de Recursos Humanos e Empreendedorismo.
Na LHH|DBM:
*Consultor para Transição (OPC e CTS), Coaching Executivo, Empreendedorismo e Desenvolvimento de Talentos (Performance Improvement).

A Lee Hecht Harrison | DBM
Resultado da fusão entre DBM e Lee Hecht Harrison, a LHH|DBM é líder global em soluções para desenvolvimento de talentos. A companhia contabiliza 44 anos de experiência na oferta de serviços voltados para conectar pessoas e trabalho, desenvolver líderes em todos os níveis, engajar e reter talentos críticos e manter a produtividade ao longo de processos de mudanças. No Brasil, mais de 20 mil executivos e de 60 mil profissionais já passaram por seus programas de transição de carreira e desenvolvimento, ao longo dos seus 24 anos de operação, em escritórios localizados em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba e Porto Alegre.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of