Artigos

Lurdethe Nascimento, Uma HistÓria De SuperaÇÃo

Há pouco mais de 7 anos tive o imenso prazer de conhecer uma mulher exemplarmente forte e otimista. Uma pessoa que sempre acredita que amanhã será melhor do que hoje e que nos contagia com seu entusiasmo e desejo de viver. Um verdadeiro exemplo de resiliência!

Ela nem imagina o quanto sua vida serve como exemplo de superação, especialmente para as pessoas consideradas “saudáveis”, mas que vivem a lamentar e a reclamar de tudo e de todos, como se o mundo inteiro fosse contra elas, ou seja, os integrantes da “Sociedade dos Coitadistas”.

Veja a seguir a síntese biográfica de Lurdethe Nascimento, que tive a honra de produzir:

Meu nome é Maria Lurdete Nascimento de Souza ou simplesmente Lurdethe Nascimento, como sou mais conhecida. Nasci no dia 19 de novembro de 1976, na cidade de Guaiuba, Ceará, e vivi como qualquer criança até os 08 anos de idade, quando passei a enfrentar problemas de bullying na escola, entre familiares e amigos, por causa do tamanho de minha cabeça.

Em 1987, aos 11 anos de idade, percebi que meu rosto estava sofrendo alterações, com um lado crescendo mais do que o outro, de forma assimétrica. Mas, apesar de todas as evidências de que algo anormal estava ocorrendo, somente em 2004, dezessete anos depois, passei a receber atendimento especializado, com a confirmação de que sou portadora de Displasia Fibrosa Óssea Craniofacial e Acromegalia, duas doenças crônicas, raríssimas e de difícil tratamento.

Apesar de todas as limitações impostas pela minha condição clínica, trabalho desde os 18 anos de idade e exerço a função de fiscal de operadoras de caixa em um supermercado, além de ser presidente da APADON – Associação de Amigos e Portadores de Acromegalia e Doenças Neuroendócrinas do Ceará, mas, ultimamente, tenho sofrido muito pelo esforço físico exigido em minha atividade laboral, então resolvi aceitar o desafio proposto pelo meu amigo, o personal, professional & leader coach e professor Alexandre Costa, para escrever minha biografia e publicá-la através de um livro, que será lançado brevemente.

Meu objetivo ao escrever esse livro é compartilhar minha luta diária contra as inúmeras dificuldades e adversidades, algumas específicas de minha condição, mas na grande maioria, enfrento obstáculos comuns a todos. Tenho convicção que esta iniciativa ajudará milhares de pessoas a encontrarem uma verdadeira razão de viver, a buscarem a realização de seus sonhos a despeito de qualquer circunstância de vida, além de oferecer uma valiosa contribuição à ciência, mesmo que para isso seja preciso largar tudo e me dedicar integralmente à causa.

Estou me preparando para iniciar, após o lançamento de minha biografia, ciclos permanentes de palestras gratuitas em escolas, faculdades, igrejas e outras comunidades em todo Brasil, com o objetivo de alcançar o maior número possível de pessoas de todas as classes sociais, alertando-as sobre a existência dessas doenças quase desconhecidas e como proceder para diagnosticá-las precocemente e receber tratamento especializado.

Caso você tenha interesse em interagir comigo ou saber um pouco mais sobre minha história e meu dia a dia, pode utilizar os seguintes canais de comunicação:

Telefones: (85) 8724.7840 | 9972.0770
E-mail: lurdethenascimento@hotmail.com
Facebook: Lurdethe Nascimento.
(https://www.facebook.com/lurdethe.souza?fref=ts)

SERVIÇO (DEFINIÇÕES)

Displasia Fibrosa Óssea Craniofacial – é uma lesão fibro-óssea na qual o osso normal é substituído por tecido fibroso e osso anormal. A etiologia é desconhecida, porém observa-se alteração do metabolismo ósseo. A enfermidade pode afetar apenas um osso (monostótica) ou vários ossos (poliostótica). A displasia fibrosa poliostótica pode ser dividida em dois tipos: Tipo Jaffe, sem presença de alterações endócrinas e Síndrome McCune Albright (que inclui displasia fibrosa, manchas de cor café-com-leite na pele e disfunção endócrina como puberdade precoce). Quando múltiplos ossos da região da cabeça e pescoço são afetados, pode ser considerada Displasia Fibrosa Craniofacial.

Acromegalia – é uma doença crônica provocada por excesso de produção do hormônio do crescimento (GH) na vida adulta, fase em que as cartilagens de crescimento já estão fechadas. Se ele for produzido em excesso na infância ou puberdade, antes do fechamento dessas cartilagens, a doença é chamada de gigantismo. Sem tratamento, portadores de acromegalia podem evoluir para uma forma grave da doença, em que surgem complicações e as taxas de mortalidade são altas. Presença de diabetes, de doenças cardiovasculares e de hipertensão arterial são fatores agravantes do quadro.

Prof. Alexandre Costa
Pedagogo Especialista em Educação Corporativa e Educação a Distância, Mestrando em Ciências da Educação, Personal, Professional e Leader Coach, Escritor e Palestrante.
alexandre@plenacommkt.com.br

Por: Prof. Esp.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of