Artigos

Marketing Pessoal: Como Usar Seus Atributos

Todos os dias, Ron Dennis, Robert Scheidt e
Marcelo Duarte acordam, respectivamente, com as seguintes idéias na cabeça:
como colocar o carro na pista, o veleiro na água e o livro na estante dos
leitores. Com a experiência dos fazedores, eles descobriram que não são,
apenas, o “cap” da McLaren, o iatista hexacampeão mundial e o autor do
“Guia dos Curiosos” e proprietário da editora Panda Books, mas sim,
“pessoas que fazem marketing daquilo que são”.

Portanto, se você se declara, por exemplo – “engenheiro” – sua tarefa é
buscar alguém que lhe dê uma posição como tal. Só há um detalhe: existem
milhares de engenheiros disputando o mesmo lugar ao sol que você. Logo, ser um
bom Engenheiro é apenas parte do problema – isso vale para todas as profissões.

Mas, como alterar essa posição? Em primeiro lugar, é preciso reconhecer que
seus objetivos, por mais autênticos e sinceros que sejam, conflitam com o
objetivo de outras pessoas – Serra e Lula que o digam. Na maioria das vezes
você não percebe, mas suas necessidades e desejos são os mesmos de outras
pessoas e, portanto, a competição é uma conseqüência natural deste contexto
– experimente dizer ao vice-presidente da empresa onde você trabalha que
gostaria de chegar ao posto mais alto da organização para ver o que ele acha
do seu “empreendedorismo”.

Para ser bem sucedido nesta competição, considere a possibilidade de
desenvolver seu Marketing Pessoal. Em poucas palavras, marketing é toda ação
que gera uma possibilidade de venda. Marketing Pessoal, portanto, é toda ação
que gera a uma pessoa possibilidade de sucesso. Por isso, empresas de sucesso são
formadas por pessoas de sucesso.

O sucesso é aquilo que você deseja que ele seja. A maioria das pessoas o
traduzem por reconhecimento. Como todos os seres humanos, temos um enorme desejo
de sermos membros reconhecidos de nosso tempo. A partir do reconhecimento vem o
sucesso em sua forma concreta: posição, dinheiro, carreira, carros, viagens e
todas aquelas coisas encantadoras que nossa imaginação cria a respeito do
ambiente que cerca uma pessoa de sucesso.

O Marketing Pessoal pode ser utilizado por qualquer pessoa para atingir seus
objetivos. Entretanto, muitas pessoas de sucesso são ou foram extremamente
infelizes pelo simples fato de não se dedicarem a um desenvolvimento pessoal
satisfatório. Lembre-se: “O dinheiro não traz felicidade, ele apenas permite
que você chore em Roma, Paris, Milão …”. Infelizmente os exemplos são
muitos: Elvis Presley, Janis Joplin, Kurt Cobain (do Nirvana), apenas para
ficarmos nas pessoas do showbiz. Nas empresas também podemos encontrar pessoas
em posições de sucesso que são muito infelizes – basta ver como tratam as
pessoas a sua volta e como se submetem a rotinas sem sentido: trabalho duro,
nenhuma diversão e poucos amigos – melhor não dar exemplos (o artigo é
curto).

É desse contexto que surgem críticas ao Marketing Pessoal como se ele fosse o
responsável por pessoas cínicas e resignadas atingirem posições de destaque.

Existem espaços no mundo que precisam ser preenchidos pelos indivíduos. Se
hoje não estamos satisfeitos com as pessoas que os preenchem, o desenvolvimento
pessoal e o Marketing Pessoal levarão para esses espaços profissionais
preparados para posições importantes em empresas, governos e organizações.
Daí a importância de se desenvolver ambos. Não ajuda muito o Brasil e o mundo
a existência de pessoas íntegras e autênticas mas descompromissadas com o
sucesso. Marketing Pessoal é uma das estratégias mais difíceis e por isso
muitos desistem antes de atingirem o reconhecimento, abrindo caminho para que
outras despreparados ocupem os espaços importantes do mundo – Bush e Saddan são
exemplos muito bons (ou ruins).

Conhecer e utilizar o Marketing pessoal é uma forma de conquistar
reconhecimento e ver o mundo como um local de possibilidades extraordinárias.
Muito maior do que as pessoas percebem. Aproveitá-las é mais do que atingir o
sucesso, é abrir novas possibilidades para que outras pessoas também o atinjam
– lembre-se de Ayrton Senna e seu Instituto.

Você está preparado?

Silvio A. Celestino
Formado em administração de empresas com pós-graduação em Marketing pela
FGV-SP. Certificado em Customer Experience Management (CEM+) pela ShaunSmith+Co
(UK). VP da Federação Internacional de Coaches – Chapter São Paulo. Diretor
da Enlevo. Coach executivo de CEO´s, Presidentes e diretores de empresas
nacionais e multinacionais.

Por:

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of