logo svg rh portal
Pesquisar
Close this search box.
Início > Carreira e Negócios > Mães exaustas: como a maternidade e trabalho geram Síndrome de Burnout nas mulheres

Sumário

Mães exaustas: como a maternidade e trabalho geram Síndrome de Burnout nas mulheres

Tarefas e atividades da maternidade e trabalho sobrecarregam 68 % das mulheres. Veja como evitar o esgotamento!

Dizem que ser mãe é padecer no paraíso. Será que quem inventou essa frase já sabia que em pleno século XXI as tarefas e atividades da maternidade e trabalho sobrecarregam 68 % das mulheres.

A pesquisa foi realizada pelo Datafolha a pedido da plataforma de saúde mental Zenklub.

A doença pode ser conhecida também como Mommy Burnout ou Parental Burnout para se referir também aos pais.

Fato é que a maternidade é uma tarefa bastante exaustiva, com demandas em tempo integral, sem pausas nos primeiros meses, que altera os ritmos de alimentação e sono da mãe; e com grande carga emocional pela própria relação do cuidado e pelas autocobranças ou cobranças externas.

Tudo isso aliado ao trabalho profissional da mulher pode levar a consequências psicoemocionais, como enfatiza a psicóloga especialista em traumas, Ediane Ribeiro, que disse

“A Síndrome de Burnout na maternidade é reflexo de uma exposição extrema da mãe a situações que produzem estresse no organismo e muitas mulheres não podem contar com uma rede de apoio durante esse período.”

Toda essa carga física, mental e emocional pode levar a vários desfechos clínicos, como o Burnout ou até mesmo quadros depressivos ou de ansiedade”.

Hoje, vamos falar um pouco mais sobre o assunto ao longo deste texto.

curso de plano de carreira na Escola de Pessoas

Não pare de ler e entenda mais sobre o tema!

O que é burnout materno?

Sem dúvida, ser mãe é uma jornada incrível, repleta de momentos preciosos e experiências inesquecíveis. No entanto, essa jornada também pode ser desafiadora, levando muitas mães ao que é conhecido burnout materno.

Portanto, trata-se de um estado de esgotamento físico e mental causado pela sobrecarga constante de responsabilidades, expectativas e pressões da vida moderna.  

Quais os desafios da maternidade e trabalho?

mãe e criança brincando

Sem dúvida, a maternidade e a carreira profissional são duas áreas da vida que, embora gratificantes, se entrelaçam em grandes desafios.

Desse modo, as mães enfrentam uma verdadeira equação complexa ao tentar equilibrar as exigências da parentalidade com as responsabilidades profissionais. Conheça os principais desafios:

Tempo limitado

De fato, uma das maiores dificuldades para mães que trabalham é a gestão do tempo. Entre as demandas do trabalho e as necessidades da família, muitas mães ficam sobrecarregadas.

A chave está em aprender a priorizar e focar nas tarefas mais importantes. Isso envolve tomar decisões conscientes sobre como alocar o tempo limitado disponível, muitas vezes sacrificando atividades menos essenciais.

Culpa e expectativas irreais

A sociedade muitas vezes impõe expectativas irreais sobre as mães que trabalham, esperando que elas sejam supermulheres capazes de equilibrar perfeitamente todas as esferas da vida.

Essa pressão pode levar ao sentimento de culpa quando as mães sentem que não estão atendendo a todos os padrões.

É vital lembrar que é impossível fazer tudo, e está tudo bem pedir ajuda ou ajustar as expectativas para manter um equilíbrio saudável.

Flexibilidade

A busca por flexibilidade no trabalho é um desafio comum para mães que desejam equilibrar a vida profissional e familiar.

Infelizmente, algumas profissões ainda apresentam barreiras à flexibilidade, tornando difícil para as mães encontrarem soluções que atendam às suas necessidades.

Desse modo, existem empresas que reconhecem e facilitam um ambiente de trabalho flexível podem proporcionar um grande alívio para as mães que tentam equilibrar maternidade e trabalho.

Pressão 

Mães que trabalham muitas vezes enfrentam a pressão adicional de provar sua competência e comprometimento, devido a estereótipos persistentes sobre a capacidade das mulheres de equilibrar carreira e família.

Essa pressão pode levar as mães a se esforçarem ainda mais, causando o burnout materno.

Cuidados pessoais em segundo plano

Em meio a tudo isso, muitas mães acabam colocando os cuidados pessoais em segundo plano.

A falta de tempo para si mesmas pode resultar em exaustão física e mental, impactando negativamente tanto o trabalho, quanto a vida familiar.

Então, é crucial que as mães se lembrem da importância do autocuidado e busquem momentos para recarregar suas energias.

Leia também:

Maternidade e trabalho: como identificar o esgotamento?

Agora que você já sabe o que é o burnout materno, precisamos te ajudar a identificar os sinais e entender quando a alegria do momento de maternidade pode se transformar em um cansaço excessivo. Veja:

Exaustão constante

Uma das principais características do burnout materno é a exaustão constante, mesmo após uma noite de sono aparentemente adequada.

Muitas mães se sentem esgotadas, mas a sociedade muitas vezes minimiza essa exaustão, considerando que faz parte natural da maternidade.

Irritabilidade

Outros sinais incluem irritabilidade frequente, dificuldade de concentração, mudanças no apetite e insônia. É crucial que as mães reconheçam esses sinais precocemente para buscar ajuda antes que o burnout se aprofunde.

Além dos dois sintomas citados, é preciso de ficar de olho em sinais como:

  • Sentimento de culpa e fracasso;
  • Fadiga física e mental;
  • Insônia ou sono excessivo;
  • Sentimento de vazio interior;
  • Desejo de isolamento;
  • Dores de estômago ou de cabeça constantes.

Sabemos que mulheres que enfrentam jornada dupla, ou tripla, e conciliam a maternidade e o trabalho, estão mais propensas a acreditar que os sinais são “comuns”.

Então, para identificar a síndrome de burnout é importante levar em conta os sintomas e a frequência com que eles aparecem. Se forem praticamente diários é um sinal de alerta.

A síndrome de burnout pode se agravar gradativamente com o excesso de preocupação em relação aos acontecimentos diários com os filhos.

Essa sensação de impotência, incerteza e imprevisibilidade gera desgaste emocional e pode se transformar em um sofrimento psíquico mais grave, que impacta na relação da mulher com ela mesma e com todos ao seu redor.

Leia também em nosso portal: Maternidade e carreira: os desafios e impactos

Quais consequências do burnout para a maternidade e trabalho profissional?

mãe cansada tomando café com bebê no colo

Os sintomas podem ser facilmente confundidos com outros problemas psicológicos, mas a Síndrome de Burnout pode evoluir para depressão e gerar impactos em  para toda a família.

De acordo com um estudo conduzido por pesquisadoras da Université Catholique de Louvain, o Burnout pode gerar consequências, como:

Negligência infantil: os participantes do estudo relataram que o esgotamento levava a dormir enquanto estavam com os filhos, deixando crianças pequenas sem vigilância.

Comportamento violento: a pesquisa também associa o efeito burnout a atos de violência verbal e até física, como gritos, insultos e tapas.

Surgimento de vícios: vícios como cigarro, compras, compulsão alimentar e outros apareceram no estudo que indica que o risco de dependência de álcool aumenta em 80% quando há a síndrome.

Problemas de sono: os distúrbios do sono em decorrência do esgotamento são comuns, incluindo insônia e aumento dos despertares noturnos.

Aprenda mais! Veja como atrair as mamães mais talentosas para sua equipe no curso Experiência do Candidato. Inscreva-se e aprimore seus processos seletivos!  

Como conciliar trabalho e maternidade?

A psicóloga Ediane Ribeiro relata que os sintomas devem sempre ser observados e nada substitui a avaliação de um especialista, contudo, algumas posturas podem ser adotadas para minimizar o impacto do dia a dia no emocional materno.

1. Priorize tarefas

Onde tudo é importante, nada é importante. Organize um espaço onde possa anotar o que realmente é fundamental ser feito, delegando o tempo hábil para cada tarefa.

2. Priorize seu autocuidado

Ser mãe é uma função exigente e que demanda muito do tempo da mulher. É fundamental escolher um tempo para dedicar a você, para as coisas que gosta de fazer, para relaxar, para encontrar amigos ou outros tipos de lazer, para realizar seus pequenos rituais de autocuidado diário. Seja um banho relaxante, uma leitura tranquila ou uma breve caminhada, momentos de autocuidado são essenciais.

3. Busque uma rede de apoio

Não há nada errado em pedir ajuda daqueles que podem fazer isso por você. Sejam familiares, amigos ou mesmo o serviço profissional de uma babá ou uma empregada podem aliviar a sobrecarga.

Uma boa dica é conectar-se com outras mães. Aliás, compartilhar experiências pode te ajudar muito. Além disso, se achar necessário, busque ajuda profissional de uma terapeuta para lidar com os momentos de estresse.

4. Divida responsabilidades

mãe com bebê no colo falando no telefone

A função do pai não é ajudar, é dividir! Se você vive com o pai da criança ou com um parceiro é importante que a rotina seja organizada com a participação de ambos.

Então, compartilhe responsabilidades. Afinal, delegar tarefas pode pode aliviar significativamente a sua carga de trabalho.

5. Mente e corpo em equilíbrio

Adote um estilo de vida o mais saudável possível. O estresse não é apenas um problema emocional, mas também é determinado pelo estilo de vida. Uma nutrição equilibrada, atividade física que te agrade e encontrar formas de relaxamento vão ajudar a diminuir o estresse.

6. Estabeleça limites

Ao estabelecer e respeitar seus limites físico, mental e emocional para si e para outros, você evitará situações de desgaste maior, sendo fiel a si mesma e ao seu ponto máximo de exposição.

Então, defina limites claros em relação ao seu tempo e energia. Aprender a dizer “não” quando necessário é uma habilidade valiosa.

Conclusão: concilie maternidade e trabalho da melhor forma

Por fim, não poderíamos terminar o texto sem expressar nossa empatia com o assunto.

De fato, o burnout materno é uma realidade, mas não deve ser aceito como inevitável.

Ao reconhecer os sinais precoces, desafiar as expectativas irrealistas e adotar práticas consistentes de autocuidado, as mães podem redefinir a maternidade, transformando-a em uma jornada mais equilibrada e gratificante.

Lembre-se, estar saudável emocionalmente é a base para momentos felizes que você certamente viverá.

Bom, ficou claro o que a maternidade e trabalho pode gerar nas mulheres? Neste conteúdo, você pôde entender a relação e as ações que podem ser aplicadas.

Gostou do nosso texto sobre burnout materno?

Então, não perca tempo e compartilhe com outras mamães que possam se interessar pelo assunto!

Em outro conteúdo, apresentamos algumas histórias de mulheres empreendedoras que você precisa conhecer. Para saber mais, continue no portal e boa leitura!

kit dia das mulheres

desenvolvimento e treinamento de pessoas
Psicóloga, pós-graduada em Gestão de Recursos Humanos, atuando há mais de 6 anos em empresas de tecnologia, desde o recrutamento e seleção, até ao desenvolvimento de competências e retenção de pessoal. Desenvolvimento de ações de fortalecimento da cultura organizacional, implementação e acompanhamento de feedbacks contínuos, Okr’s, treinamentos.
Assine a nossa Newsletter