logo svg rh portal
Pesquisar
Close this search box.
Início > Tendências > O que são metodologias ágeis no mercado de TI e como aplicar?

Sumário

O que são metodologias ágeis no mercado de TI e como aplicar?

metodologias ágeis

Aplicação pode resultar no aumento da qualidade e quantidade de entregas, bem como na satisfação de clientes 

Você sabe o que são metodologias ágeis? No mercado de TI (Tecnologia da Informação), conhecido como desenvolvimento de software ágil ou método ágil, a estrutura trata-se de um de conjunto de processos e comportamentos que visam a eficiência e eficácia do fluxo de trabalho para atingir o objetivo de um produto. Por meio dele, espera-se obter valor e qualidade nas entregas, para que seja possível resolver problemas complexos.

Mas como é feita a aplicação no mercado? No último episódio do DB1 Talknology, podcast do Grupo DB1, formado por empresas brasileiras de tecnologia que atuam nas Américas, Europa e Ásia, o agile coach da DB1 Global Software, Carlos Giani, além de responder à pergunta ele busca desmistificar os conceitos por trás de método ágil.

De OKR (Objectives and Key Results), Métricas, Management 3.0, passando por boas práticas e chegando até Scrum e Kanban, ou demais frameworks, Giani começa o episódio explicando o que são e como surgiram as metodologias ágeis, bem como os principais termos acerca do tema. Além disso, o especialista detalha como isso pode ser utilizado dentro de uma empresa.

A criação do conceito, então, vem com base no Manifesto Ágil, de 2001, sustentado pelos pilares: indivíduos e interações mais do que apenas processos e ferramentas; softwares que trabalham com documentação muito mais abrangente; colaboração do cliente que vai além da negociação de contratos; e respostas rápidas, testes contínuos e mudanças ao longo do projeto seguindo um planejamento estruturado.

A criação do conceito, então, vem com base no Manifesto Ágil, de 2001, sustentado pelos pilares: indivíduos e interações mais do que apenas processos e ferramentas; softwares que trabalham com documentação muito mais abrangente; colaboração do cliente que vai além da negociação de contratos; e respostas rápidas, testes contínuos e mudanças ao longo do projeto seguindo um planejamento estruturado.

“Esses pilares produziram 12 princípios, e entre eles, estão entregas contínuas, indivíduos motivados, simplicidade, equipes auto-organizadas, que, ao longo da construção de um produto, segue por um planejamento empírico de aprendizagem”, pontua Giani.

Ainda de acordo com ele, no mercado de TI, a aplicação é mais conhecida no desenvolvimento de software, a exemplo da DB1 Global Software. Contudo, ele detalha que é possível aplicar em diversos setores, ou seja, em outras áreas da organização. “Por que no que consiste o método ágil? Em fracionar as entregas em ciclos menores, pensando num feedback constante, para que a atenção à cada etapa seja feita com sucesso, inspecionando e adaptando as mudanças e necessidades e garantindo o maior valor possível e sem afetar a qualidade”, completa.

Dito isso, o agile coach relembra então que a metodologia pode ser aplicada até mesmo em casa, por exemplo. E para tanto, as principais abordagens ágeis, utilizadas hoje, são:

  • Scrum

  • ScumBan

  • Kanban

  • eXtreme Programming (XP)

  • e Lean Statup, conforme 15th Annual State Of Agile Report da Digital.ai.

“Mas se aquela ferramenta, aquele framework ou aquelas boas práticas não estão dando certo, então você está experimentando um modelo de trabalho, que você vai ter feedback do time e utilizar de métrica para entender que estamos no ponto A e precisamos ir para o ponto B para lhe ajudar a entender a maturidade da adoção. A ferramenta que eu implementei não está funcionando? Vamos experimentar outra?”, diz o especialista.

Giane não deixa de destacar ainda, a importância de entender que a aplicação da ferramenta escolhida, está ajudando a resolver um problema, de um determinado contexto. Por conta disso, ela é o meio e não o fim. “Existem outros aspectos na agilidade que contribuem no trabalho colaborativo. Enfim, fazer Agil é diferente de ser Agil!”, frisa.

Contudo, na entrevista, ele ressalta que a empresa e setor podem se apegar aos processos mais conhecidos, como Kanban, Scrum, XP e implementar no time OKR e TDD, por exemplo. Porém, vai chegar à conclusão de que o conceito de métodos ágeis é um guarda-chuva. “Temos uma caixa de ferramentas que iremos utilizar o que de fato faz sentido para preencher aquela lacuna, conforme se encaixa no modelo de trabalho, naquele produto, no contexto do projeto, com aquele time”, afirma.

Qual o impacto das metodologias ágeis?

Por se tratar também de uma transformação na cultura da empresa em relação às entregas, Giani ressalta que o impacto virá de acordo com a forma de aplicar as metodologias ágeis e em como isso irá trabalhar a gestão de mudança. Dentre os resultados, ele lista: aumento na produtividade, maior qualidade, entregas de valor e rentabilidade, redução de problemas e falhas, maior engajamento das equipes, redução de desperdícios e dependências e aumento na satisfação dos clientes.

Sobre a DB1 Global Software

Na DB1 Global Software, empresa do Grupo DB1, existe hoje oportunidades para quem quer trabalhar com .Net, acompanhando a tendência do mercado. Para essas e outras funções na área de desenvolvimento, basta se aplicar pela página de vagas da empresa.

desenvolvimento e treinamento de pessoas
Camila Rocha, é uma profissional experiente em publicidade. Com formação pela Fumec, ela coordena atualmente a BU de Educação na Sólides Tecnologia, onde trabalha há 6 anos. Sua expertise em liderança e estratégias de educação corporativa tem sido fundamental para impulsionar o crescimento e o desenvolvimento dos colaboradores.
Assine a nossa Newsletter