Artigos

O Poder Da Leitura

“A leitura de mundo precede a leitura da palavra e a leitura desta implica na leitura daquela.”

Paulo Freire, 1985

A leitura é um componente indispensável no processo de desenvolvimento intelectual, pois tem o poder de nos tornar críticos e reflexivos. Contudo, para que tenha efeito, precisa ser um processo contínuo que se confunda até mesmo com o próprio fato de estar no mundo. Logo, não se pode separar o fato de ler, do fato de viver, de existir. Abrangendo não apenas a leitura da palavra, mas, todo e qualquer tipo de leitura que induza o indivíduo a compreender o mundo que o cerca. Ela é o melhor caminho para expandir o conhecimento tanto no campo do autoconhecimento, quanto do conhecimento de mundo.

Nova call to action

Quem possui o hábito da leitura, torna-se mais analítico e contextual, aumentando sua capacidade criativa e seu raciocínio lógico. Quem não ler, não alcança um bom desenvolvimento cognitivo. Quem não ler, vive preso a um mundo restrito e repleto de alienação. Quem deseja libertar-se desse sistema de castração mental, precisa aprender a ler, libertar-se dessa mera decodificação dos símbolos alfabéticos e migrar para o discernimento interpretativo.

Tudo que se faz no âmbito do conhecimento depende da leitura. Nenhuma disciplina pode ser ministrada ou aprendida sem que haja um prévio entendimento de seus pressupostos e isso só se adquire, lendo. Instituições de ensino têm formado profissionais, que mal sabem escrever. Não tem havido a preocupação em desenvolver cabeças pensantes com atitudes analíticas, com suas percepções aguçadas, com capacidade de observar, refletir, julgar, comunicar e ouvir. Capazes de apresentar soluções às problemáticas que emergem no dia a dia.

A leitura tem o poder de conceder autonomia ao leitor, de libertá-lo. Contudo, a leitura que gera autonomia e liberdade não é aquela, apenas composta de palavras, mas também de imagens e movimentos que vamos lendo nas linhas da vida.

Para refletir!

Quantas vezes você parou para ler seu próprio mundo, conhecer-se de verdade, ler suas emoções e sentimentos. Conhecer suas forças e fraquezas?

Quantas vezes você parou, para ler e entender o mundo do outro e ajudá-lo a escrever sua história?

Quantas vezes você foi capaz de interpretar que nas entrelinhas de um sorriso havia traços ocultos de uma dor que não se quer mostrar?

Ainda que sejamos capazes de decodificar os significados e significantes dos símbolos gramaticais de todas as línguas, se não soubermos interpretar as entrelinhas do nosso mundo e o mínimo que seja, do mundo daqueles estão a nossa volta, seremos eternos analfabetos.

Feliz dia do leitor a todos os leitores das letras e da vida.

Simone Moura, Personal Coach pela Sociedade Brasileira de Coaching, Especialista em Psicologia Organizacional e do Trabalho, Gestora de Recursos Humanos, cursando pós graduação em Docência do Ensino Superior e atuando como Assessora de Recursos Humanos do Grupo Paulo Correia (GPC Distribuidora),

http://simoneserrarhecoaching.blogspot.com.br/

Por:

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of