Artigos

O que é Employee Experience: uma ação estratégica em um mercado altamente competitivo

o que é employee experience

*Por Leda Blagevitch, CEO da iK Solution, com mais de 25 anos de experiência em grandes companhias do setor, cuidando especialmente das áreas Comercial e de Novos Negócios

Você sabe o que é Employee Experience? Vamos falar neste post sobre esse conceito que vem ganhando cada vez mais espaço nas organizações.

Nova call to action

Estima-se que, no Brasil, a procura por profissionais de tecnologia tenha crescido 670% só em 2020, de acordo com dados da 99 Jobs. Pelo que tenho acompanhado, a relação entre oferta e demanda desses profissionais há tempos é bastante desproporcional. Mas noto de maneira nítida que a situação se agravou nos últimos tempos, nesse período de pandemia, refletindo a aceleração da transformação digital dentro das companhias, que impulsionou o surgimento e a evolução de soluções de tecnologias que tem nos permitido realizar atividades pessoais e profissionais de uma maneira cada vez mais eficiente.

É nesse cenário que surge um grande desafio para os gestores: como reter um profissional tão disputado pelo mercado, com salários cada vez mais valorizados. Uma pesquisa da consultoria Robert Half, aliás, mapeou que 49% dos 100 CIOs entrevistados estão muito preocupados com a capacidade da empresa de reter talentos e 63% do total afirmam que será mais desafiador encontrar profissionais qualificados em 2022.

Considerando todos esses fatores, minha recomendação é que as organizações cuidem dos talentos que já estão dentro de casa por meio da Employee Experience.

O que é Employee Experience?

O termo se refere ao conjunto de experiências que inspira os colaboradores a criarem uma conexão genuína com a companhia. É quando eles sentem tanto orgulho de trabalhar na companhia, que viram praticamente embaixadores da marca, sabe?

Como cada organização é um universo particular, é fundamental que a companhia defina quais iniciativas funcionam para o seu público interno.

Porém, o estudo da Robert Half já nos adianta que seis fatores prioritários atraem os profissionais de tecnologia para uma oportunidade de trabalho:

1) Desafio arrojado e interessante;

2) Empresa atrativa e que investe em tecnologia;

3) Trabalho remoto;

4) Benefícios flexíveis;

5) Bônus;

6) Plano de carreira estruturado.

Eu acrescentaria a essa estratégia de retenção um ambiente corporativo agradável e ações relacionadas à meritocracia.

Porém, sejam quais forem as iniciativas que o seu negócio irá adotar, o importante é que as ações do dia a dia traduzam os valores do negócio, o que – no médio e longo prazo – tende a impactar diretamente na reputação e no clima organizacional da empresa.

Enquanto isso tudo acontece, mantenha forte atenção à sobrecarga de trabalho que possa existir na equipe, considerando, inclusive, a contratação de parceiros de tecnologia para ações mais operacionais, liberando o time interno para focar no core business do negócio.

Ainda que sua organização seja altamente dominada pela tecnologia, no final do dia, são os colaboradores que fazem a diferença nos resultados do seu negócio.

São eles também que representam a marca diante de clientes, fornecedores e parceiros de negócio. Ao se sentirem valorizados e conectados à companhia, além de permanecerem por mais tempo, eles entregaram à empresa mais do que o próprio tempo. Eles retribuirão com comprometimento, engajamento, motivação e melhores resultados.

Agora que você sabe o que é Employee Experience, que tal conferir a relação desse conceito com o processo demissional (offboarding)?

calendário de RH

5 1 vote
Article Rating

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

News do RH Portal

Assine nossa Newsletter e fique por dentro de todas as Novidades e Tendências do Universo do RH