Artigos

O que são recompensas financeiras e não financeiras?

Encontrar profissionais qualificados e que tenham interesse em trabalhar na sua empresa não é tarefa fácil. Sabendo disso, uma vaga precisa ser atrativa, com recompensas financeiras e não financeiras para os colaboradores.

Hoje, o mercado está cada vez mais competitivo, assim, as organizações que querem reter os melhores talentos devem aprender a se diferenciar. Quando isso não ocorre, as pessoas continuam na constante busca por uma nova oportunidade que agregará mais, o que faz a rotatividade aumentar.

Mas o que são as recompensas financeiras e não financeiras? Preciso realmente investir nas duas? Confira este post e descubra agora!

Nova call to action

Recompensas financeiras

As recompensas financeiras consistem, basicamente, em pagamentos que são feitos para os profissionais de uma organização, como o salário, bônus, comissão, benefícios monetários etc. 

Além disso, podem ser indiretas, por exemplo, nos planos de benefícios e serviços sociais, como férias, adicional noturno, gorjetas, seguro de vida, auxílio transporte e alimentação.

Não podemos negar a importância das recompensas financeiras. Afinal, se o colaborador não tem condições de arcar com seus gastos e manter sua qualidade de vida, é difícil que se sinta motivado para trabalhar.

É claro que isso não significa que se a sua empresa é pequena você terá que oferecer um salário astronômico e compatível com os maiores concorrentes, mas é crucial fazer uma boa oferta, que seja coerente com o que está sendo exigido.

Recompensas não financeiras

Ao contrário das recompensas financeiras, as não financeiras vão além do dinheiro: incluindo horários mais flexíveis, reconhecimento por desempenho, oportunidades de desenvolvimento, preocupação com o bem-estar e um ambiente organizacional atrativo.

Trata-se de alguns pontos que, muitas vezes, são ignorados pelas empresas, mas que fazem uma diferença extrema na percepção que o colaborador tem da instituição. Quando não há nenhuma recompensa não financeira, os profissionais costumam se desmotivar, o que impacta negativamente nos resultados.

Isso acontece porque as pessoas têm necessidades específicas e a produtividade é afetada quando não nos sentimos bem, principalmente no ambiente de trabalho, já que é onde destinamos grande parte do nosso tempo.

Logo, um colaborador que sabe que é valorizado e reconhecido pelo que faz, que não precisa colocar suas tarefas à frente de sua saúde, que enxerga seu crescimento na organização e entende que sua capacitação é uma prioridade, sem dúvidas, trabalhará melhor.

O tipo de recompensa mais importante

O ideal é que a empresa invista em fornecer recompensas financeiras e não financeiras para os seus colaboradores. Isso porque, ambas são importantes, por isso, o recomendado é que haja um equilíbrio.

Se o salário é muito alto, mas a pessoa vai trabalhar como PJ, sem nenhuma garantia ou benefício, pode haver uma sensação de insegurança em relação ao emprego e à permanência na instituição.

Por outro lado, não adianta nada oferecer muitas recompensas financeiras, ter um ambiente descontraído e happy hour todas as sextas se os colaboradores recebem uma quantia muito baixa e não conseguem sustentar um estilo de vida digno.

Como vimos, a remuneração recebida pelo profissional é a soma das recompensas financeiras e não financeiras. Dessa forma, ao receber uma proposta de uma empresa avaliamos mais do que o salário e consideramos também outros fatores.

Agora que você entendeu o que são recompensas financeiras e não financeiras, leia mais sobre a arte de recompensar pessoas!

5 1 vote
Article Rating

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments