Artigos

O Trabalho No Ponto De Vendas

Somente o marketing para explicar como que alguns empresários conseguem transformar um local sem nenhuma perspectiva em um belo ponto de vendas, onde pessoas fazem até fila para entrarem. Um local antes abandonado, ou nem percebido é transformado muitas vezes sem gastos astronômicos em pontos de muito sucesso, chegando a mudar até mesmo os quarteirões mais próximos, valorizando-os também.
Isto acontece algumas vezes com bares e restaurantes. É uma mistura de adequação física, criando-se um lugar agradável, com um clima envolvente e que faz as pessoas se sentirem bem, apesar de ser um ponto de venda novo, associado a um atendimento ou forma de relacionamento pessoal com os clientes, chamativo e envolvente.
Sempre me perguntam se existe algum segredo para a criação de lugares atraentes para clientes, tais como pontos onde naturalmente eles tendem a frequentar. Posso afirmar que já vi muitos locais que são basicamente excelentes para a atração de clientes, mas, que pela falta de definição de um design de ambiente adequado, e de um atendimento diferenciado perdem seu poder de atração e se transformam em meros locais comuns, pontos abandonados, em que os negócios abertos por ali sempre fecham as suas portas por falta de clientes.
Não existe mágica nenhuma. O que existe é a capacidade de identificar o que os clientes potenciais desejam. Que tipo de ambiente eles querem frequentar, que clima emocional eles desejam perceber e que forma de relacionamento acreditam encontrar.
Por outro lado eu sempre falo nas palestras sobre os pontos de vendas malditos. São locais em que todas as empresas que tentam se alojar ali acabam por fechar a porta em pouco tempo. Há realmente ambientes físicos que são naturalmente desfavoráveis à abertura de qualquer tipo de comércio, funcionando melhor, talvez como escritórios, ou de prestação de serviços tradicionais, tais como para dentistas; escritórios de exportação, sala de atendimento de advogados, etc.
Pontos com dificuldades de estacionamento, próximos a regiões que oferecem pouca segurança pessoal, de trânsito complexo, de difícil localização para quem nunca foi, ou que se difere de tudo o que é oferecido nas redondezas, tendem a entrar na área de desinteresse natural dos clientes.
Eles estão espalhados pelas cidades, e devem ser avaliados com muita atenção, quando forem ser alugados, ou comprados. Eu não acredito em alugueis de pontos comerciais de preço baixo. Normalmente ele tem algum ponto negativo, ou pode inviabilizar qualquer tipo de comercio.
Existem os pontos quentes e os pontos frios em termos de localização e tipo de construção que devem ser observados antes de se tomar a decisão de iniciar as negociações de compra ou aluguel.
Muitas empresas de maior porte trocam de endereço, em função de mudanças no sistema de transito, na construção de viadutos, ou passarelas. Estes itens são aterrorizantes para comerciantes e realmente espantam clientes. Em alguns casos, elas mantêm o ponto anterior em funcionamento, para que ele não seja invadido por uma empresa concorrente. Isto é correto, pois, a demarcação de espaço garante a distância de novos adversários.
Criar um clima chamativo pode depender de criatividade e da proposta clara a ser oferecida aos clientes. Os jovens gostam de novidades. De pontos inovadores, capazes de se tornarem “points”, referências de um determinado perfil de grupo.
Algumas pessoas adoram locais que lembrem fazendas, casas antigas, outros preferem pontos mais modernos, abertos e bem iluminados. Há uma distinção de local clara de se perceber entre lojas como a Ricardo Eletro e a Fast. Ambas as empresas, vendem coisas semelhantes, mas, em ambientes completamente diferentes. Deve-se pensar no perfil do público que se quer atingir.
A seleção do local, a criatividade na sua adequação ao público-alvo, a forma harmoniosa e coerente de se relacionar com os clientes são aspectos fundamentais quando se trata de ponto de venda. Como está o sendo tratado o de sua empresa?

Por:

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of