Artigos

Os desafios de um líder

Esta semana enquanto conversava com um amigo fui surpreendido pela seguinte afirmação: – um dia até pensei em ser supervisor ou gerente (líder) mas hoje vejo que a melhor escolha foi me aprimorar na minha profissão e esquecer esta pretensão. Num primeiro momento pode até parecer algo contraditório às teorias atuais de crescimento profissional e pessoal mas se olharmos com carinho para a essência desta afirmação iremos facilmente concluir que esta auto análise tem um valor revelador de um profissional que entende que nem só de líderes vive uma empresa. Nos dias atuais quando paramos por alguns instantes dentro de uma livraria observamos claramente a busca pelos livros de auto-ajuda e desenvolvimento de líderes nas empresas e em outras atividades. Não quero com estas palavras aplaudir ou destacar aquele que não quer ser líder, apenas devemos entender o valor da promoção lateral para aqueles que por qualquer razão optaram por não buscar a vaga de liderança. Muitas vezes um excelente profissional torna-se um líder medíocre pelo simples fato de que não lhe perguntaram se ele queria ser ou se estava disposto a ser um líder preparando-se para esta nova, difícil e desafiante posição.

Desde pequenos somos avaliados pelas nossas posições dentro da nossa turminha de amigos e ainda nesta fase somo desafiados a ter respostas ou atitudes que já indiquem algum potencial para chefiar ou direcionar os colegas da classe escolar. Seja pela nossa força ou pela sagacidade somos alvos certos das expressões dos nossos pais quando, de alguma forma ou de outra, lideramos uma determinada situação. É bem verdade que alguns já trazem algo diferente que ora chamamos carisma, ora simpatia e ora liderança mas estas características estão ainda muito longe do que realmente se faz necessário para ser um bom líder. Liderar exige muito tempo de estudo e dedicação para o desenvolvimento ou aprimoramento das características de liderança. Exige uma mudança radical de comportamento e confrontam os conceitos que outrora se tinha de chefia, conceitos estes amplamente disseminados na nossa sociedade. Abdicar da posição de que se “sabe tudo” ou se dá apenas ordens para ser um facilitador ou servidor não é para qualquer um!

Para ser um verdadeiro líder é necessário buscar os caminhos da servidão, é fazer aquilo que os outros precisam (não o que eles querem), é criar limites e padrões de trabalho, é gerar relacionamentos de confiança mútua, é fazer a escolha certa e conduzir as pessoas a fazerem o que você quer por causa da sua influência pessoal e não pela sua autoridade ou poder hierárquico, é saber ouvir respeitosamente, é caminhar junto sem necessariamente executar pelos outros colaboradores, é delegar tarefas, é abrir caminhos para o crescimento pessoal e profissional dos outros. É servir o tempo todo!

Liderar bem uma equipe não é uma tarefa fácil e para isso precisamos nos transformar em verdadeiros líderes. Liderar vai exigir de você ser humilde e retidão para reconhecer seus próprios erros, vai exigir que você dê autonomia (empowerment) aos seus colaboradores, você deverá administrar muito bem o seu tempo (time management) pois parte dele será dedicado aos seus colaboradores, ser justo, estar atento aos detalhes (um líder deve caminhar pelos postos de trabalho), ser exigente (Qualidade) e humanizado (RH e Meio Ambiente) ao mesmo tempo.

Mais do que uma arte, liderar é uma questão de mudança de comportamento pessoal e de atitudes. Até para aqueles que já carregam em seu currículo características naturais de liderança devem ter em mente que existirão situações divergentes onde técnicas de gestão e resolução de conflitos precisam ser aprendidas e empregadas e o desafio de estar posicionado entre as obrigações e metas da empresa e os deveres e objetivos dos colaboradores é árduo e constante.

Lembre-se que liderar é aceitar o desafio de promover o crescimento e desenvolvimento de outras pessoas usando as principais características de um bom líder sempre no momento mais acertado de cada situação objetivando uma solução que atenda aos interesses corporativos e pessoais. Pode até parecer simples mas não é.

Liderar é servir sempre!

Graduado em Proc. de Dados pelo Mackenzie/SP, Pós em Administração Industrial e MBA pelo INPG. Aluno de Mestrado em Produção do ITA. Gerente de empresa multinacional com vários cursos e seminários no Brasil e Exterior. Palestrante e Diretor do Palestra Cênica. Blogueiro nas madrugadas http://ngfconsultoria.blogspot.com

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of