Artigos

Perspectivas de RH para 2017

Perspectivas de RH para 2017
Diante das incertezas do atual cenário econômico, como o RH poderá atuar de forma a participar destacadamente da superação de desafios de sua organização em 2017?

O ano de 2016 foi marcado pela instabilidade política e econômica que desafiou as empresas a reverem suas estratégias para superar a retração da economia.

Dentre as ações tomadas estão a redução de custos, otimização de recursos, melhoria da produtividade, readequação das estruturas, revisão dos processos, busca de novos clientes e fidelização dos atuais, bem como a diversificação de produtos.

No que se refere a gestão de pessoas, as decisões foram redução de quadro de profissionais, manutenção ou suspensão das ações de treinamento e de desenvolvimento, engajamento e retenção dos profissionais, negociação com fornecedores de RH, redução de horas extras, enxugamento de benefícios não obrigatórios, entre outras.

Esses dados fazem parte do relatório anual da Pesquisa de Tendências em Gestão de Pessoas – PTGP 2017, realizada pela ISK Consultoria Organizacional, hoje em sua 8ª edição.

O Banco Central divulgou em seu boletim Focus de 16/11/16 a previsão de queda do Produto Interno Bruto (PIB) em 3,33% para 2016 e crescimento de 1,13% para 2017, além do IPCA de 6,84% para 2016 e 4,93% para 2017, apontando para a uma melhoria do cenário econômico.

Recentemente, em 13/02/17, o BC atualizou as previsões de mercado para este ano considerando o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 0,48% e IPCA de 4,47%.

As expectativas das 65 empresas que participaram da PTGP 2017 estão alinhadas com a previsão do BC. A maioria (51%) das empresas deve fechar 2016 com resultados abaixo do esperado e grande parte delas prevê manutenção (47%) ou ampliação (44%) dos níveis de negócios para este ano.

Já o quadro de lotação de colaboradores, que foi reduzido consideravelmente desde 2015, deve ser mantido no mesmo nível para 2017 em 74% das empresas.

O orçamento das áreas de recursos humanos foi revisado e reduzido pelas empresas em 2016, tendo sido necessário revisar prioridades, adiar ações previstas, reduzir a abrangência dos projetos, realizar internamente ou renegociar com fornecedores de serviços de recursos humanos.

Para 2017, 56% das empresas deve manter o orçamento no mesmo patamar de 2016, enquanto 23% deve ampliar e 21% deve reduzir.

Os acordos coletivos têm sido fechados com reajustes abaixo da inflação do período, visando preservar o emprego, situação que somente será revertida a partir da retomada da economia.

Para 2017 a previsão das empresas pesquisadas é que os reajustes, tanto individuais quanto coletivos, serão menores que os aplicados em 2016, já que a inflação prevista é de 4,47%, conforme divulgado pelo BC, mencionado anteriormente.

Diante do cenário econômico desfavorável, as empresas realizaram ações que resultaram em bons resultados como:

  • Desenvolvimento da liderança para manter os níveis de engajamento das suas equipes em situações de crise;
  • Desenvolvimento das equipes comercial e administrativa envolvidas no atingimento das metas e no acompanhamento de indicadores;
  • Revisão da estrutura de cargos e salários em razão da redução do quadro de profissionais, tornando-a adequado à nova realidade da empresa;
  • Revisão e informatização dos processos internos para melhoria do índice de eficiência com quadro de profissionais reduzido.

Para 2017, a agenda de recursos humanos apresentada pelas empresas pesquisadas incluirá ações de treinamento, desenvolvimento, desempenho, engajamento, retenção, carreira e sucessão, cargos e salários e adequação de estrutura organizacional, entre outras menos citadas.

Diante das incertezas do atual cenário econômico, como o RH poderá atuar de forma a participar destacadamente da superação de desafios de sua organização em 2017?

O desafio das áreas de recursos humanos para 2017 será implementar a agenda com orçamento restrito, alinhando cada ação ou projeto de gestão de pessoas à estratégia do negócio e apresentando os resultados obtidos.

Para superar os desafios será muito importante que os profissionais de recursos humanos apurem habilidade de negociação para aprovação dos projetos, da mesma forma que são exigidos cada vez mais em suas competências, habilidades e visão estratégica para obtenção de resultados e apoio à gestão de negócios.

orcamento-rh

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of