Artigos

Pesquisa Qualitativa E O Comportamento Organizacional

Resumo

Este presente artigo procura associar a pesquisa qualitativa e o clima organizacional. Assim como o clima organizacional é o reflexo da percepção do empregado em detrimento a cultura de uma organização, a pesquisa qualitativa é baseada na interpretação de pessoas em relação a um fenômeno. Ambos, pesquisa qualitativa e pesquisa de clima, são ferramentas que podem diagnosticar a percepção, a visão de um empregado em uma organização.

Introdução

Uma organização é formada por pessoas com características, percepção e visão de mundo diferente. Essas diferenças impactam no comportamento organizacional, a pesquisa qualitativa pode ser executada como uma aliada na compreensão do comportamento nas organizações.

Pesquisa Qualitativa

A pesquisa qualitativa busca entender um fenômeno específico através de comparações, interpretações e descrições. Segundo DENZIN e LINCOLN (2006 p. 17) a pesquisa qualitativa, é uma atividade que posiciona o pesquisador no mundo, através de uma série de práticas matérias e interpretativas “as quais podem incluir as notas de campo, entrevistas, as fotografias, as gravações e os lembretes” (p.17).
Sendo assim, a pesquisa qualitativa tem como característica a percepção que o pesquisador e o pesquisado têm em relação ao mundo e o contexto em que estão inseridos; a reciprocidade entre o pesquisado-pesquisador permite maior compreensão do fenômeno a ser investigado, levando em consideração os valores, as crenças, e os conceitos, construindo o conhecimento através da percepção, da analise e da observação.
A pesquisa qualitativa deve ser precedida de um planejamento minucioso, onde deve ser decidindo a estratégia que será usada, o método para a coleta de matérias, e o local/contexto, levando sempre em conta as perguntas que serão feitas. Isso sem desconsiderar a autorização ao acesso, as pessoas que responderão à pesquisa, quais níveis hierárquicos ocupam e quais informações serão despendidas.
Faz-se necessário também a escolha da estratégia mais adequada a ser utilizada – o estudo de caso, etnografia, observação participante, Teoria Fundamental nos Dados (Ground Theory), história de vida, método histórico, pesquisa-ação clínica – ou a combinação de mais de uma estratégia denominada triangulação, já que esta possibilita confirmar ou confrontar os dados.
Dentro deste processo de pesquisa, a escolha dos participantes é de relevante importância, uma vez que, devem possuir conhecimento e experiência necessários para a construção da compreensão do fenômeno investigado e garantir a qualidade de informações.

As anotações precisam se em abundância, e o pesquisador deve está atento para coletar o que ouve e o que vê – a linguagem verbal e a não-verbal, estabelecendo uma ponte, uma conexão entre o pesquisado e ele, principalmente, no que se refere à cultura e comportamento organizacional.
Ouvir o entrevistado, criar uma relação de confiabilidade e respeito com a devida atenção ao seu interlocutor e as experiências ali compartilhadas é vital para o sucesso da pesquisa.
Manter-se fidedigno nas transcrições feitas, mas sem esquecer, no entanto, de anotar as próprias observações e percepções dos aspectos que despertaram a atenção do pesquisador durante o processo.
Diferente da pesquisa quantitativa, que é possível mensurar os fenômenos ocorrentes, a pesquisa qualitativa concerne mais na interpretação destes fenômenos, todavia uma não excluir a outra, como por exemplo, a execução de um questionário (qualitativo) e a atribuição de medidas quantitativas como o objetivo de dar um valor ao fenômeno ocorrente.

Pesquisa Qualitativa e a Pesquisa de Clima

O comportamento organizacional busca compreender, explicar e prever o comportamento humano dentro das empresas, com respaldo em outras ciências tais como: Psicologia Organizacional (liderança, satisfação e motivação no ambiente de trabalho), Sociologia (cultura, comunicação, vivência em equipe), Ciência Política (conflitos e políticas organizacionais). Esse comportamento é refletido na cultura organizacional, que pode ser percebido no clima da empresa.
CHIAVENATO (1979, p.98) diz: “Clima organizacional é a qualidade ou propriedade do ambiente organizacional, que é percebida ou experimentada pelos membros da organização e influência e seu comportamento.”.
Baseado nesta premissa a Pesquisa de Clima busca compreender a percepção do colaborador –qualitativo – em um contexto quantitativo, ou seja, mensurando essa percepção através do próprio instrumento da Pesquisa, atribuindo valores a essa percepção.
De acordo com STRAUSS e CORBIN (1998, p. 11) a pesquisa qualitativa “(…) Pode se referir à pesquisa sobre a vida das pessoas, as experiências vividas, comportamentos, emoções, sentimentos assim como funcionamento organizacional, fenômenos culturais (…)”.
Utilizando-se de um questionário qualitativo que busca entender a relação, a visão, a leitura que o empregado tem da empresa, e atribuindo as respostas um grau de favorabilidade (para mais ou para menos) e mensuráveis através de gráficos, de uma forma quantitativa.

Conclusão

A qualidade das relações está associada à percepção de mundo, o comportamento e as experiências do outro.
Os valores, a cultura, a visão de mundo de cada indivíduo reflete nas suas atitudes, logo também repercute no comportamento dentro das organizações.
O pesquisador busca dentro da ferramenta de uma pesquisa precisa, aplicável, compreender melhor o comportamento humano a fim de promover melhorias dentro da organização.

Por: Cristina

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of