Artigos

POR QUE MUITAS EMPRESAS NÃO APARECEM PARA O MERCADO ?

Com a competitividade que existe hoje no mercado brasileiro, e com a influência do mercado externo, a globalização, muitas empresas tem desaparecido, ou não atingem seu consumidor final por alguns fatores que, talvez, ainda não foram observados pelos seus diretores ou proprietários. A maioria de seus consumidores hoje exigem, além da qualidade em seus produtos,um que seja, talvez o principal deles , o custo final de aquisição , seja em bens de consumo ou serviços.
No entanto algumas dessas empresas podem dizer: “nós reduzimos nosso custo, melhoramos a qualidade de nossos produtos e serviços e, mesmo assim continuamos a brigar por um espaço maior que não conseguimos“. Aí entram algumas perguntas: Pararam para analisar a qualidade de seus profissionais? A sua área comercial procura cumprir as metas estabelecidas? Seus clientes estão sendo bem atendidos? Umas respondem essas perguntas afirmativamente, outras não conseguem responder simplesmente porque possuem sim, ou acham que sim, tudo o que o mercado exige hoje para um bom atendimento. Mas, afirmo que, à maioria das empresas, hoje, querem consolidar sua marca e seus produtos e atingir topo do mercado brasileiro, para isso procuram os profissionais que executem esse trabalho, levar aos seus clientes os melhores produtos ou serviços com a competitividade exigida pelo mercado. Só que se esquecem de uma coisa muito importante: Estão dando condições desses profissionais os chamados, representantes comerciais, vendedores autônomos ou simplesmente vendedores de atingirem a sua própria satisfação e realização pessoal?
Pelo que tenho observado e até mesmo vivenciado, não. Elas querem que esses profissionais atuem de forma eficaz , sem dar o mínimo de condições para esses meios.
Muitas procuram profissionais com carteira de clientes formada, para que eles tentem, e na maioria das vezes não conseguem, introduzir seus produtos nesses clientes ou por falta de condições ou por excesso de representadas. É obvio que se esses profissionais já possuem uma fonte de renda segura que pode ser uma de suas representadas, as outras seriam complementos de renda. Outra situação também encontrada é que, a maioria dos clientes, não gostam e nem tem paciência suficiente para atender um representante que possua muitas pastas, como gostam de chamar, isso demanda muito tempo e deixam as vezes de atender seus próprios clientes.
Hora, empresas querem representantes que comercializem seus produtos ou serviços, preferencialmente que possuam veiculo próprio, carteira de clientes etc. E aí pergunto: O que elas oferecem para tal trabalho? O representante é que arca com estes custos, e caso não consiga, é ele que não serve. Não são devidamente valorizados. Só que tem uma questão que gostaria de uma resposta: Se não houvesse
representantes ou vendedores que executasse esse trabalho, o chamado corpo a corpo, quem faria? Como as empresas colocariam ou apresentariam seus produtos no mercado? Será que seus diretores ou seus proprietários estudados ,exigentes teriam essa competência e paciência? Como eles valorizam esses profissionais? Será que sabem quanto custa a manutenção de um veiculo para esse trabalho? Será que eles suportariam ficar 2 ou 3 horas no trânsito louco das grandes cidades para realizar esse trabalho? Como vocês vêem esse profissional? Será que é aquele que passeia o dia inteiro e ganha o dinheiro? Que vantagens tem hoje um profissional desses? O que a empresa faz para reconhecer seu trabalho? Como a empresa o trata? É ai que esta um dos maiores problemas, representantes ou vendedores com muitas representadas não se dedicam 100% a nenhuma. Só as que realmente dão o retorno esperado. Largam as que não dão apoio e continuam com as que oferecem um mínimo de estrutura e valorizam seu trabalho.
Os representantes ou vendedores também, esta na hora de atuar com profissionalismo e dedicação. Para tudo é necessário que haja alguém que vá até o ponto de venda, visite esses clientes constantemente, negociem , apresente esses produtos ou serviços.
As empresas precisam valorizar esses profissionais. E estes, por sua vez, também tem que começar a valorizar as empresas. Vale à pena investir em empresas que você depois de 2 a 3 meses viu que não tem retorno do que gastou? E as empresas: Vale a pena ter um profissional que não se dedica inteiramente a ela ? Tem certeza que é mais fácil contratar profissionais que representam várias? Será que se as empresas parassem e analisassem o investimento no profissional, não seria mais vantajoso?
Será que o retorno que conseguiriam não seria muito melhor?

Por:

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of