Artigos

Precisamos falar de saúde mental na empresa

Dado que a maioria de nós passa boa parte do tempo no trabalho, não surpreende que nosso ambiente de trabalho tenha um papel significativo em nossa saúde mental e no bem-estar geral. Embora a doença mental possa não ser tão visível quanto algumas feridas físicas, isso não significa que seja estritamente um fardo pessoal
Algumas organizações incluem no seu calendário de comunicação interna o dia 10 de outubro como o Dia Mundial da Saúde Mental, entregando panfletos e fitas amarelas e organizando workshops e seminários relevantes, mas a jornada só começa aqui.

As organizações têm um longo caminho a percorrer, desde simplesmente oferecer o apoio através dos planos de saúde até realmente fazê-lo na prática promovendo ambientes mais saudáveis. O que as empresas precisam ter em mente é que um forte programa de saúde mental também ajuda a recrutar os melhores talentos, pois demonstra as prioridades da organização de colocar seus funcionários em primeiro lugar.

Apoiar e construir programas que prezem pela saúde mental dos funcionários, traz grandes benefícios internos e consequente melhora da marca empregadora. Esse ágio, por sua vez, diminui as chances de os funcionários ficarem insatisfeitos e procurarem novas oportunidades.
As organizações devem começar a incorporar a saúde mental e o bem-estar em suas prioridades. Segue alguns passos para te ajudar a pensar no assunto:

Nova call to action

– Entenda o assunto de saúde mental, o problema que se segue e reconheça que ele existe.

– Entenda a cultura da empresa e identifique como os programas podem ser configurados para garantir que os funcionários respondam às iniciativas de saúde mental.

– Ofereça treinamentos sobre saúde mental. Crie um programa de conscientização, organize um palestrante e reuniões. Muitas pessoas, mesmo as que sofrem de ansiedade ou depressão, não entendem bem o que é doença mental e como isso pode afetá-las no trabalho. Os treinamentos ajudam a aumentar a conscientização sobre possíveis problemas de saúde mental que afetam os colegas de trabalho e até a si mesmos. A conscientização também pode contribuir para remover o estigma que a maioria das pessoas tem em relação às doenças mentais.

– Ajude seus líderes a ajudarem sua equipe. Os gerentes são absolutamente essenciais, pois geralmente são os responsáveis ​​pelo relacionamento com os colaboradores no dia-a-dia. No entanto, muitos não têm confiança ou experiência para gerenciar isso sozinhos. O que os gerentes precisam lembrar é que não se espera que eles se tornem especialistas em saúde mental; eles estão lá para sinalizar problemas, se comunicar sem julgamento, oferecer apoio e indicar os recursos disponíveis da empresa.

– Incentive ativamente os funcionários a procurarem e receberem tratamento para qualquer doença mental. Forneça suporte a eles. O suporte pode ser alterando suas funções e responsabilidades, alterando seu ambiente de trabalho (horário flexível sendo um exemplo) ou ajudando-o a gerenciar melhor cargas de trabalho.

– Colete dados como absenteísmo, satisfação no trabalho e produtividade por meio de questionários e pesquisas com funcionários. A existência de dados concretos e mensuráveis ​​ajudará a organização a planejar e implementar estrategicamente uma abordagem de saúde mental baseada em necessidades.

Problemas de saúde mental podem ter grandes consequências, pois envolve dor crônica, ansiedade, insônia, danos aos relacionamentos pessoais, falta de apetite ou interesse no autocuidado. Mas, os custos do sofrimento em silêncio vão muito além do indivíduo, impactam sua empresa caso você não trabalhe a saúde mental dos seus colaboradores.
Quando você define uma atitude saudável em relação ao bem-estar mental da sua empresa, essa atitude passa para a gerência, supervisores e toda a organização.

Mostre neste momento que a empresa trata a saúde mental de todos os funcionários como um ativo vital, e que por isso deve ser tratado com respeito por todos.

5 1 vote
Article Rating

Por: Marcela Azevedo

Consultora de RH na MF Consultoria de RH, especialista em Gestão Estratégica de Pessoas e RH Ágil, há 10 anos buscando transformar e impactar positivamente organizações. Ajudo empresas a encontrar formas de obter resultados através de processos mais eficientes de RH. Sou fundadora e conteudista da @HR.BRASIL no instagram e entusiasta da transformação ágil.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments