logo svg rh portal
Pesquisar
Close this search box.
Início > Gestão de Pessoas > Primeira Infância: conheça os benefícios para a sua empresa e como investir em 2023

Sumário

Primeira Infância: conheça os benefícios para a sua empresa e como investir em 2023

primeira infância

A primeira infância é o período que compreende o nascimento do bebê até os 6 anos da criança. Trata-se de uma etapa extremamente importante no desenvolvimento infantil, por isso deve ser protegida e cultivada. 

Mas qual o papel do setor privado nessa fase da vida? Hoje, já se levanta a discussão sobre como as organizações podem contribuir para a sociedade como um todo, não apenas focando em seus ganhos financeiros, mas propondo ações que priorizem o bem-estar das famílias. 

Quer entender como sua empresa pode ser uma aliada da primeira infância? Confira algumas ações para colocar em prática e organizações que se destacaram na iniciativa. 

Como ser uma empresa aliada da primeira infância? 

Toda empresa pode ser aliada da primeira infância, buscando práticas e estratégias que tornem esse período mais seguro e confortável para os pais e a criança. Contudo, ainda falta engajamento e entendimento das instituições sobre a importância dessa causa.

Pensando em destacar o papel das empresas no desenvolvimento infantil, surgiram algumas iniciativas bastante interessantes, como o Guia da Primeira Infância, publicado pela United Way Brasil e o ranking das Melhores Empresas na Atenção à Primeira Infância do Instituto Great Place to Work (GPTW).

Esses projetos visam incentivar as organizações, independentemente do porte ou ramo de atividade, a proporcionarem políticas e espaços que priorizem o bem-estar das crianças e das famílias, permitindo que os pais passem um tempo de qualidade com seus filhos, fortalecendo vínculos e incentivando o potencial dos pequenos para que eles se transformem em cidadãos mais preparados.  

Quais as boas práticas de RH?

As organizações podem atuar ativamente para oferecer suporte aos pais e mães na primeira infância. Para isso, é possível pensar em ações que vão desde benefícios corporativos, até campanhas que colocam os pequenos como responsabilidade de toda a sociedade. 

curso para reter colaboradores

Apostar em ações voltadas para o bem-estar das famílias é, inclusive, um importante diferencial competitivo nos processos de atração de talentos. Assim, a estratégia pode ser poderosa para garantir mais motivação e engajamento, além de reduzir a rotatividade.  

A seguir, vamos listar algumas ações concretas que você pode implementar no seu negócio para garantir mais bem-estar aos colaboradores com filhos pequenos. 

Licença-maternidade estendida e flexível

A Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) determina um período de 120 dias de licença para a mulher que dá à luz. Contudo, desde 2008, o Programa Empresa Cidadã, administrado pela Receita Federal, concede benefícios fiscais para empresas que estendem o período para 6 meses. 

Esse tempo é sugerido porque é o período em que o bebê deve ser alimentado exclusivamente com leite materno. Ademais, algumas organizações também criam suas próprias políticas, além do que é determinado pela lei, flexibilizando o retorno ao trabalho com cargas horárias reduzidas, horário flexível e trabalho remoto.  

Licença-paternidade ampliada

Equiparar responsabilidades de homens e mulheres em relação aos cuidados com as crianças é uma forma de desconstruir a ideia de que a criação dos filhos é obrigação da mãe. Por isso, muitas empresas discutem a ampliação da licença-paternidade para que os pais possam atuar diretamente na primeira infância

Hoje, a CLT concede aos pais o direito de ficarem 5 dias em casa. No entanto, organizações que participam do Programa Empresa Cidadã são incentivadas a concederem 20 dias de licença, obtendo dedução de impostos de renda. 

Outra discussão que surge, pensando em diversidade e inclusão, é a garantia do direito estendido em casos de adoção ou para casais homoafetivos. 

Salas de aleitamento permanentes

Reservar um espaço confortável e permanente dentro da empresa para que as colaboradoras possam coletar e armazenar o leite materno é um investimento baixíssimo, mas de muito valor. Para oferecer o benefício, tudo o que a empresa precisa é de um lugar limpo, equipado com pia, geladeira e uma poltrona. 

Ao extrair o leite, as mães podem voltar ao trabalho sem forçar um desmame precoce. Vale lembrar que o leite materno é fundamental até os 6 meses de vida da criança e continua desempenhando um papel relevante até os 2 anos. 

Berçário perto ou dentro da empresa

Outro benefício que vem ganhando força são os berçários e creches oferecidos dentro da própria empresa, para que os pais possam manter o vínculo com os pequenos mesmo durante a jornada. Esse tipo de iniciativa traz mais tranquilidade para pais e mães, que conseguem desempenhar suas tarefas cientes de que os filhos estão seguros. 

Empresas menores, que contam com times mais enxutos, podem optar também por parcerias e convênios com creches e berçários próximos à organização, facilitando o deslocamento dos pais e reduzindo faltas e atrasos. 

Auxílio-creche para mães e pais

Se um espaço interno não é viável para a empresa, outra opção é o pagamento do auxílio-creche para pais e mães. A concessão do benefício é garantida por lei apenas para mães e até os 6 meses do bebê, contudo, a empresa pode estender o benefício para crianças mais velhas e para os pais. 

Pela lei, o valor do benefício deve ser, no mínimo, de 5% do salário base da categoria por filho. No entanto, é fundamental que a organização considere a realidade da região em que está sediada para entender se esse valor é o suficiente para que os pais mantenham as crianças em uma instituição segura e qualificada. 

Comunicação interna voltada para a primeira infância

Mais do que apenas estender benefícios e garantir mais conforto para pais e mães, a organização também pode levar conhecimento, trazendo workshops, palestras, cursos preparatórios e outras ações focadas na importância do desenvolvimento durante a primeira infância

Nesse sentido, fornecer materiais e suporte para gestantes, lactantes e futuros papais é uma forma de mostrar aos colaboradores que a empresa os valoriza como pessoas e está preocupada, sobretudo, com o bem-estar deles. Esse tipo de ação é importante, inclusive, para as estratégias de retenção de talentos e employer branding. 

calendário rh e dp

Quais as melhores empresas na atenção à primeira infância?

Mesmo sendo ações de baixo custo, segundo estudos do vencedor do Nobel de Economia James Heckman, os programas voltados para o cuidado durante a primeira infância trazem retornos econômicos entre 7% e 10% ao ano. 

Quem investe em ações do tipo avança na agenda ESG e tem uma participação importante no desenvolvimento infantil e na criação de indivíduos mais preparados. Quer conhecer as empresas que têm se destacado em ações voltadas para a primeira infância? Confira as principais, a seguir. 

Johnson & Johnson

A multinacional americana Johnson & Johnson tem investido em uma série de ações para influenciar positivamente a relação entre pais e filhos durante a primeira infância. Entre os benefícios oferecidos pela empresa estão workshops sobre o assunto, licença estendida e lactários disponíveis para as colaboradoras na própria empresa. 

Em 2018, a organização também ampliou a licença-paternidade de 15 para 40 dias úteis. O benefício também vale para casos de adoção e inclui casais homoafetivos. 

 

De acordo com Guilherme Rhinow, diretor de RH da Johnson & Johnson, as ações trouxeram mais engajamento e conscientização de seus colaboradores, refletindo em uma imagem mais positiva da companhia e aumentando sua reputação, inclusive, com o público externo. 

Takeda

Desde o lançamento do ranking Melhores Empresas na Atenção à Primeira Infância, a Takeda ocupa um lugar entre os destaques da categoria. A farmacêutica conta com Comitês de Diversidade constituídos por colaboradores de diversas áreas para discutir pautas importantes, como o apoio à primeira infância

Um dos destaques é o programa Bico da Cegonha, lançado em 2010, que prepara pais e mães para a chegada do bebê e oferece suporte de especialistas com palestras sobre gestação e esclarecimentos de dúvidas. 

Outro benefício é a licença parental estendida, que atende todos os modelos de famílias e pode ser usufruída dentro do período máximo permitido por lei de 180 dias. 

Santander Brasil

Outra empresa que apoia e implementa iniciativas em prol da primeira infância é o Santander Brasil. O banco conta com lactários nos centros administrativos, para facilitar a conciliação entre vida pessoal e profissional de suas colaboradoras. Além disso, a empresa oferece auxílio creche e babá para funcionários com crianças de até 5 anos e 11 meses. 

Mais um benefício oferecido pelo Santander é a bolsa de estudos para filhos excepcionais, exclusiva para filhos, dependentes sob guarda judicial ou sob tutela de qualquer idade com deficiência intelectual grave e irreversível. O reembolso é de 70% do valor da mensalidade, limitado a R$ 600,00 por filho.

Sólides

A HR Tech Sólides é uma das empresas que investem e praticam ações pensando na primeira infância. A organização valoriza as famílias e acredita que manter os filhos de seus colaboradores por perto é uma oportunidade para que os pequenos conheçam bons valores desde cedo. 

“Para a Sólides, os colaboradores são seres integrais. E suas famílias refletem tudo o que os profissionais são e fazem, inclusive dentro da empresa.” – Mônica Hauck, Founder e CEO da Sólides.

Além da licença-maternidade estendida na Sólides, de 6 meses, a empresa tem portas abertas para que os colaboradores possam levar as crianças ao ambiente de trabalho sempre que precisarem e acabou de lançar um espaço destinado aos bebês. A escolha do nome do berçário contou com a votação dos próprios colaboradores, que com 57,14% dos votos, escolheram “Espaço do Mini Solidiano”.

Outro exemplo de ação é a celebração do Dia das Crianças, que acontece anualmente e recebe os pequenos para brincadeiras, guloseimas, atividades lúdicas e brindes.

Concluindo, a primeira infância é uma etapa fundamental para o desenvolvimento infantil. Assim, empresas que entendem a importância do cuidado com os pequenos nessa fase, tendem a se destacar no mercado e prestam um importante auxílio para a sociedade, promovendo ambientes mais compreensivos e harmoniosos. 

Quer entender qual a percepção dos colaboradores da sua empresa sobre a organização e o ambiente de trabalho? Baixe gratuitamente o questionário de Pesquisa de Clima na Prática.

desenvolvimento e treinamento de pessoas
Camila Rocha, é uma profissional experiente em publicidade. Com formação pela Fumec, ela coordena atualmente a BU de Educação na Sólides Tecnologia, onde trabalha há 6 anos. Sua expertise em liderança e estratégias de educação corporativa tem sido fundamental para impulsionar o crescimento e o desenvolvimento dos colaboradores.
Assine a nossa Newsletter