Artigos

Os processos de inclusão e diversidade no mercado de trabalho

inclusão

*Por Caio Bogos

Desde que o mundo é mundo, a inclusão sempre precisou ser parte dele. A verdade, porém, é que o processo, infelizmente, não foi prioridade para a sociedade como um todo e hoje precisamos correr atrás do prejuízo.

Nova call to action

Com o passar dos anos, pautas sobre diversidade e inclusão começaram a entrar no planejamento de entidades, governos e instituições, tornando-se até áreas específicas dentro do plano de atuação e posicionamento de empresas.

Atualmente, o mercado de trabalho amplia suas oportunidades para grupos minorizados e pessoas com deficiência, mas o reconhecimento precisa ir além de uma chance. É preciso que a valorização dos profissionais aconteça também no dia a dia.

Isso, consequentemente, inclui debates com toda a equipe sobre a importância de contar com um time diverso e sobre a verdadeira definição de inclusão.

Qual é o real significado da inclusão?

A inclusão, assim como a diversidade, está relacionada ao acolhimento, mostrando que a pessoa não tem que se adaptar ao mundo, e sim que o mundo está se adaptando à ela do jeito que é.

Imagine, por exemplo, um lugar no qual todas as pessoas nascem com asas e, por voarem, muros altos são construídos por toda parte. O acesso, neste caso, só é feito ao sobrevoar, assim como as vagas de emprego só são oferecidas nas alturas.

Agora pense em uma pessoa que não nasceu com asas, mas está inserida neste lugar. Como ela vai viver numa sociedade na qual todos os caminhos, sejam eles profissionais ou pessoas, exigem que ela voe?

Muitos vão responder que a solução seria adaptar essa pessoa com asas mecânicas, talvez. É uma ótima alternativa. Mas será que todos teriam oportunidade de ter acesso a uma?

Nesse caso, não seria mais fácil construir muros mais baixos e oferecer oportunidades também no chão? Por que adaptar a pessoa, e uma característica que a torna única, se podemos simplesmente adaptar o que construímos em volta?

A empresa como um todo precisa ter ciência e se comprometer com uma agenda de diversidade e inclusão por meio de treinamentos de sensibilização e instrumentalização de forma contínua, trabalhando proativamente na manutenção de uma cultura de inclusão. Esta é uma questão que não passa somente pelo processo seletivo, mas também pela receptividade dos grupos.

Atitudes e planejamentos como estes podem trazer diversos benefícios, tanto para as pessoas quanto para a empresa. Além de cumprir uma clara função social, ter um time diverso representa uma vantagem competitiva em relação ao mercado.

De acordo com uma pesquisa da McKinsey and Co, de 2017, as organizações com mais diversidade apresentam uma propensão de 21% de ter lucratividade acima da média. Sem mencionar que, quanto mais diverso for a equipe, mais ideias inovadoras serão trazidas.

Num mundo em que o que importa são as aparências, é necessário quebrar a barreira e provar que o que foi escrito ou falado também é aplicado com respeito e afeição na vida real. Afinal, o mercado de trabalho deve e é para todas as pessoas.

O primeiro grande passo, então, é buscar abertura para o novo. É essencial que profissionais e empregadores tenham empatia em relação às vivências individuais, bem como humildade para perguntar e corrigir os rumos.

Com isso, as chances de ter uma estratégia mais assertiva são maiores e mais significativas na vida daqueles que, diariamente, precisam lidar com os desafios de uma exclusão.

* Caio Bogos é CEO e Fundador da aTip, startup que atua no elo entre profissionais autistas e empresas.

Sobre a aTip

A aTip é uma startup que atua no elo de ligação entre profissionais autistas e empresas, a fim de garantir a inclusão, inovação e acolhimento, trabalhando para trazer novas perspectivas e conhecimento às pessoas neuroatípicas e às instituições que apoiam este processo.

0 0 votes
Article Rating

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

News do RH Portal

Assine nossa Newsletter e fique por dentro de todas as Novidades e Tendências do Universo do RH