logo svg rh portal
Pesquisar
Close this search box.
Início > Carreira e Negócios > Profissão do futuro: assistente virtual desponta como opção de carreira por unir flexibilidade e potencial de ganhos

Sumário

Profissão do futuro: assistente virtual desponta como opção de carreira por unir flexibilidade e potencial de ganhos

A era digital abre portas para um universo de oportunidades, e entre elas, a profissão de Assistente Virtual se destaca como uma das mais promissoras para o futuro do trabalho.

A profissão de assistente virtual está em ascensão devido à sua flexibilidade e potencial de ganhos. Esses profissionais oferecem uma variedade de serviços remotamente, como suporte administrativo e gerenciamento de mídias sociais, sem a necessidade de estar fisicamente presente no local de trabalho.

Isso proporciona liberdade para determinar os próprios horários e trabalhar de qualquer lugar. Com o mercado em constante crescimento e uma demanda crescente por esses serviços, os assistentes virtuais têm um potencial significativo de ganhos e oportunidades de crescimento.

Essa carreira é uma escolha emocionante e lucrativa, especialmente considerando as projeções da McKinsey, que destacam a profissão como uma das mais promissoras, com a criação de até 950 milhões de novos empregos até 2030.

Mercado em franca expansão

Especialistas em marketing para pequenos negócios as irmãs Ana Tex e Ana Martha Tex são criadoras da Marketex, empresa que tem como missão ajudar empreendedores a transformar a própria realidade por meio dos conhecimentos das oportunidades trazidas pelo marketing digital, explicam porque a nova carreira despontou no mercado e tende a crescer nos próximos anos.

“A cada dia que passa novas empresas e profissionais entendem a importância de ter canais de comunicação com o público online e começam a produzir conteúdo, criar relacionamento e vender pela internet”, lembra Ana Martha. Pudera, segundo Social Media Trends, um estudo focado na área, 91,3% dos internautas acessam suas redes sociais e uma parte considerável gasta, em média, mais de 4 horas por dia navegando nessas redes (38,3%). 

“Quando observamos a realidades dos negócios que começaram a criar conteúdo e vender online, percebemos que muitos estão apoiados em equipes pequenas ou centralizados no próprio dono, que muitas vezes não conseguem dar conta de executar todas as tarefas necessárias para manter a vida digital consistente”, conta Ana Tex.

“Um profissional especializado na área é capaz de triplicar a capacidade de produção online de um pequeno negócio. Isso significa ampliar as formas desse negócio de ser encontrado pelos clientes, de atendimento, de criação de relacionamento com o público e, claro, de vendas efetivas”. 

A arquiteta Dani Figueiroa é uma das empresárias que decidiu delegar a gestão de suas mídias por estar sobrecarregada.

“Toda produção de conteúdo e as tarefas de postagem e suporte estavam centralizadas em mim. Por causa disso não estava conseguindo fazer ações de vendas seguidas, ou seja, estava perdendo dinheiro”, revela.

“Recebi uma indicação de um assistente virtual que atendia a demanda que eu precisava. Criamos um modelo de trabalho no qual eu passo a linha das estratégias e ele executa, principalmente aqueles trabalhos que me demandam muito tempo. Ele descomprimiu minha agenda de uma forma muito grande, me deixando livre para pensar na parte intelectual e estratégica do meu negócio”.

O que faz uma assistente virtual?

O assistente virtual é um profissional multidisciplinar que realiza diversas tarefas administrativas, criativas e estratégicas de forma remota. As principais responsabilidades e funções da profissão podem ser divididas em categorias:

Gestão e organização

  • Gerenciamento de tempo e organização: priorizar tarefas, gerenciar prazos e organizar a agenda de trabalho.
  • Agendamento de compromissos: reuniões, consultas, eventos e outras atividades.
  • Organização de documentos: arquivamento, digitalização e criação de pastas e sistemas de organização.
  • Gestão de projetos: planejar, acompanhar e executar projetos de forma eficiente.

Comunicação e atendimento

  • Atendimento ao cliente: responder perguntas, solucionar problemas e fornecer suporte aos clientes por telefone, email, chat online e outras plataformas.
  • Comunicação eficaz: escrita clara e concisa, comunicação verbal eficiente e proficiência em diferentes canais de comunicação.
  • Gestão de redes sociais: criar e publicar conteúdo, interagir com seguidores e monitorar as redes sociais.
  • Redação de textos: criar e editar textos, como relatórios, artigos, emails e apresentações.

Quer se comunicar com clareza, confiança e assertividade? O curso Comunicação Eficaz: técnicas de diálogo, expressão e escuta é para você!

planejamento de carreira

Suporte administrativo

  • Gestão de email: organizar caixa de entrada, responder emails, enviar e receber mensagens.
  • Entrada de dados: digitar informações em planilhas, formulários e outros sistemas.
  • Pesquisa e coleta de dados: buscar informações em sites, bancos de dados e outras fontes.
  • Tradução: traduzir textos de um idioma para outro.

Criatividade e estratégia

  • Criação de conteúdo: criar textos, imagens, vídeos e outros materiais para blogs, redes sociais e websites.
  • Edição de imagens e vídeos: editar fotos e vídeos para apresentações, websites e redes sociais.
  • Desenvolvimento de marketing digital: criar e implementar estratégias de marketing para websites e redes sociais.
  • Análise de dados: coletar, analisar e interpretar dados para gerar relatórios e insights.

Habilidades essenciais

  • Domínio de ferramentas digitais: Excel, Google Suite, ferramentas de gestão de projetos e plataformas de comunicação online.
  • Conhecimento específico da área de atuação: marketing, vendas, atendimento ao cliente, finanças, etc.
  • Criatividade e proatividade: encontrar soluções inovadoras para problemas, pensar estrategicamente e propor novas ideias.
  • Autodisciplina e autonomia: trabalhar de forma independente, gerenciar o próprio tempo e ser proativo na busca por novos clientes e projetos.

Áreas de atuação do assistente virtual

  • Empresas de todos os portes: startups, pequenas e médias empresas, grandes corporações e multinacionais.
  • Empreendedores e freelancers: profissionais autônomos que buscam suporte na gestão de seus negócios.
  • Profissionais liberais: advogados, consultores, médicos, etc., que precisam de ajuda na organização de suas atividades.
  • Pessoas físicas: auxílio na organização de tarefas pessoais, como agendamento de consultas, compras online e gestão de finanças.

Benefícios da profissão de assistente virtual

  • Flexibilidade: trabalhar de qualquer lugar e a qualquer hora, com horários flexíveis e adaptados à sua rotina.
  • Potencial de ganhos: a renda pode variar de acordo com a experiência, qualificação, área de atuação e número de clientes.
  • Autonomia: ser seu próprio patrão, gerenciar sua carreira e escolher os projetos que deseja trabalhar.
  • Crescimento profissional: oportunidades de aprimoramento contínuo e desenvolvimento de novas habilidades.
  • Contribuição significativa: auxiliar empresas e profissionais a alcançarem seus objetivos e otimizarem seus resultados.

Desafios da profissão de assistente virtual

  • Competição: mercado em crescimento com alta competitividade, exigindo diferenciação e constante atualização profissional.
  • Instabilidade de renda: a renda pode ser variável no início da carreira, até que o profissional se estabeleça no mercado.
  • Falta de reconhecimento: a profissão ainda não é totalmente reconhecida em alguns setores, o que pode dificultar a busca por clientes.

Formação e qualificação

Existem diversas opções de cursos online e presenciais para se tornar um assistente virtual. Além da formação específica, é importante buscar cursos de aperfeiçoamento em áreas como gestão de tempo, comunicação eficaz e ferramentas digitais.

Quer se tornar um profissional ainda mais completo e preparado para o mercado de trabalho? Acesse o site da Escola de Pessoas da Sólides e confira todos os cursos disponíveis.

Alto potencial de ganho aliado à liberdade

Entenda mais sobre o poder da negociação!

Outro ponto que faz com que essa nova função se torne promissora é o desejo crescente dos profissionais de trabalhar com mais flexibilidade de tempo e mobilidade, mas sem perder o potencial de ganhos. O Brasil é o terceiro país no qual o modelo de trabalho remoto mais cresce no mundo, segundo Robert Half, empresa de recrutamento especializado.

“As pessoas estão buscando funções nas quais elas possam aproveitar o seu expertise e que possam transformar a sua capacidade de produção em lucros. Um assistente virtual pode ganhar entre R$4 e R$28 mil, dependendo da sua capacidade de produção e especialização na área”, revela Ana Tex, que é idealizadora de um treinamento que capacita profissionais para atuar nesta profissão e já formou mais de 1035 pessoas.

“Nossos alunos adaptam seus ganhos à rotina produtiva. Temos desde alunos que estão usando o conhecimento para gerar uma renda extra sem deixar o trabalho atual até mesmo alunos que decidiram empreender hoje empregam outros profissionais”. 

Esse é o caso do Harrison Tavares Lima, de Maceió (AL) que começou a atuar como assistente virtual em 2018 e hoje tem uma agência focada nesse segmento. 

“Comecei porque tinha o sonho de trabalhar em casa, montando os meus próprios horários. Naquele momento eu queria ter mais liberdade. Trabalhava no meu quarto, e de lá ganhava em média R$5 mil, e de vez em quando aceitava trabalhos extras aumentando ainda mais minha renda”, conta o ex-aluno e hoje empresário.

“Foi ótimo, consegui viajar e realizar alguns sonhos de consumo e a chegada de novos clientes não parava. Foi então que o volume de clientes começou a ficar muito grande e eu decidi criar uma equipe. Montei uma agência para ampliar minha atuação. Hoje são 17 clientes atendidos mensalmente, estamos no meu segundo escritório, e temos  uma equipe de 11 pessoas. E esse é só o começo do meu plano de negócios, vamos expandir muito ainda esse ano”. 

Leia também:

Para quem deseja começar

suporte ao cliente na empresa

Não é preciso abandonar o histórico de atuação profissional nem mesmo ser um expert em redes sociais para começar na profissão de assistente virtual é possível aprender as técnicas e ferramentas necessárias para começar a ganhar dinheiro com apenas 30 dias de treinamento.

“O mais bacana dessa nova profissão é que é possível aliar as áreas de conhecimento pessoal e até mesmo os hobbies à área de atuação”, revela Ana Tex.

“Isso porque quanto mais especializado for o profissional, maior são as chances dele despontar no segmento que escolher atuar. Por isso, indicamos para nossos alunos escolherem nichos com os quais já tenham afinidades”. 

Conclusão

A profissão de Assistente Virtual oferece uma oportunidade única de combinar flexibilidade, autonomia e potencial de ganhos. Se você busca uma carreira promissora no mundo digital, essa pode ser a escolha ideal para você.

Comece hoje mesmo a construir sua carreira de sucesso como Assistente Virtual!

desenvolvimento e treinamento de pessoas
CHRO Responsável pelos times de People, Analytics Performance, Facilities, Culture; Talent Acquisition; Compensation; Employer Branding, L&D e Engagement Mestre em Administração com ênfase em Marketing, Professora Universitária Pós-graduada em Gestão de Pessoas e Pós-graduada em Orientação de Carreiras Coach e Mentoring
Assine a nossa Newsletter