Artigos

Como a grande procura por especializações em marketing pode prejudicar o profissional do futuro

profissional do futuro

*Por Jennifer de Paula, diretora de marketing e gestão da MF Press Global, uma agência de comunicação internacional. Responsável por gestão de mídias sociais, carreira, posicionamento de marca, comunicação integrada e construção de autoridade no mercado de profissionais que somam milhões de seguidores nas redes sociais

Hoje em dia tem se tornado muito comum, com a popularização das mídias sociais, uma verdadeira transformação no modo de agir, pensar e fazer negócios na vida e rotina das pessoas. A procura por especializações em áreas do Marketing que ajudem a tornar o seu perfil nas redes bem engajado e com números satisfatórios para o mercado acaba se tornando valioso para os jovens por representar uma forma de sustento. Porém, ao contrário do que muitos pensam, isso pode ser um grande problema para o profissional do futuro.

É fato que hoje, o mercado digital nas redes sociais, por exemplo, abre caminhos para novas vertentes do marketing, o que tem se tornado um alerta, já que há uma facilidade de acesso ao meio, afinal, basta um clique para garantir um produto, um curso ou especialização.

Nova call to action

Um grande exemplo disso é a existência do conceito do marketing aplicado ao digital, que tem atraído uma grande massa jovem. Mas isso acaba fazendo com que surjam dúvidas na escolha de suas formações por acreditarem que tudo se resume nas “mídias sociais”.

Porém, será que essa versatilidade da internet e a dimensão que os ganhos advindos dela proporcionam realmente uma facilidade na vida das pessoas, ou apenas podem ser mais um mecanismo de se frustrar caso não tenhamos cuidado?

A realidade é que o marketing vai muito além do que se imagina, ele está desde a venda de um produto, até a roupa que você escolhe vestir para ir a uma entrevista de emprego.

Com tanta facilidade ao acesso e a divulgação de conteúdos ficou muito fácil confundir várias áreas de conhecimentos. O que muitos resumem a ganhar likes em redes sociais, na verdade é um grande leque de oportunidades e os sonhadores do mundo digital, que querem viver disso, acabam caindo nesse conto que se reduz aos famosos cursinhos de “marketing digital”.

E por que isso é um problema para o profissional do futuro?

Muito simples, a maioria dos cursos não apontam nem ao menos o conceito geral do marketing focando apenas no meio digital.
É importante ter amplo conhecimento da área, pois muito se engana quem acredita não precisar de fato estudar acerca dessas diferenças, para que o mercado não sature demais, como podemos ver em dados do levantamento da Revista Trip, nos Estados Unidos, já existem mais youtubers do que psicólogos e dentistas.

E temos exemplos claros de acontecimentos ao longo do tempo em outros nichos do mercado de trabalho, como a onda de procura por especialização em petróleo e gás. Podemos justamente comparar os casos, e se persistir na banalização da profissão, irá sim haver uma supersaturação do mercado.

Vale ressaltar que, embora haja muitos profissionais no ramo digital, apenas 3% deles realmente vai ter um retorno financeiro bom. Uma alternativa para essa questão e para a formação de um bom profissional do futuro pode ser resolvido com um teste de aptidão, que ajudará sim, dando um norte para que aquela pessoa consiga entender e identificar suas habilidades e vocações.

rh week 2022
0 0 votes
Article Rating

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

News do RH Portal

Assine nossa Newsletter e fique por dentro de todas as Novidades e Tendências do Universo do RH