Artigos

Como criar um programa de indicação de talentos bem estruturado

programa de indicação

Você já pensou em contar com seus próprios colaboradores na hora de preencher vagas em aberto? O programa de indicação de talentos é uma estratégia de baixo custo e que pode trazer resultados significativos. 

Neste post, vamos explicar melhor como funciona esse processo, quais as vantagens traz para a organização e como você pode colocar em prática de forma bem estruturada. Confira! 

Nova call to action

O que é um programa de indicação de talentos?

Trata-se de uma estratégia adotada pelas empresas para que seus próprios colaboradores indiquem outros profissionais competentes para os processos seletivos em aberto. 

Essa é uma ação importante para fortalecer a marca empregadora e trazer mais agilidade e redução de custos aos processos de recrutamento e seleção. Assim, os colaboradores podem indicar amigos, familiares e pessoas admiradas profissionalmente, que acreditam que se encaixem na cultura organizacional. 

A estratégia já é bastante utilizada no mercado. Segundo uma pesquisa realizada pela Catho, mais de 50% dos profissionais empregados chegaram ao seu posto por meio de indicações.

Como funciona o programa de indicação interna?

Para que o programa de indicações tenha os resultados esperados, é preciso que ele funcione a partir de uma política interna bem definida e que todas as regras sejam expostas de forma efetiva aos colaboradores. 

Os profissionais da empresa precisam ser vistos como confiáveis e devem estar alinhados com a cultura organizacional, para que suas indicações também respeitem o que a empresa acredita e prega. 

Mas apesar das indicações, ainda é preciso realizar um processo de recrutamento e seleção bem estruturado e dividido em etapas, para garantir que os indicados tenham as habilidades técnicas e comportamentais necessárias para a vaga. Além disso, é possível definir recompensas para incentivar os colaboradores a participarem do programa, como bônus fixos ou reconhecimentos gradativos. 

Quais as vantagens do programa de indicação?

As organizações têm muito a ganhar ao investir em um programa de indicação de talentos. A seguir, veja as principais vantagens da estratégia.

Traz maior eficiência nos processos

Uma das vantagens do programa de indicações é a redução de tempo para fechamento das vagas. Com esse tipo de ação, a empresa já tem contatos confiáveis e pode pular etapas, como a contratação de um headhunter, anúncios em sites de divulgação e busca ativa nas redes sociais. Esse tipo de agilidade confere muito mais eficiência ao processo. 

Diminui os custos com divulgação de vagas

Em um processo tradicional, a empresa precisa divulgar a vaga, selecionar diversos candidatos, agendar entrevistas e dispensar profissionais de outras atividades para essas reuniões. 

Já no programa de indicações, é possível ter uma redução de tempo dispensando parte dessas etapas, o que impacta nos custos de contratação e proporciona um ganho financeiro à empresa. Afinal, quanto mais ágil foi o recrutamento, mais enxutos se tornam os gastos. 

Cria uma fonte interna de recrutamento

Outra vantagem desse tipo de programa é que você cria uma cultura forte de indicações dentro da empresa. Isso quer dizer que, sempre que novas vagas surgirem, os processos serão mais simples. Ainda, é possível desenvolver um banco de currículos para vagas futuras e programas de diversidade e inclusão.

Torna o ambiente mais produtivo e harmonioso

É comum que os colaboradores optem por indicar pessoas que tenham um perfil próximo aos seus. Assim, alguém com bom desempenho, provavelmente vai se preocupar em trazer apenas outros profissionais de alto nível. Em contrapartida, quem foi indicado também tem mais compromisso com o trabalho, o que é uma forma de honrar a indicação que recebeu. 

Isso torna o ambiente muito mais produtivo, com colaboradores alinhados para um mesmo objetivo e comprometidos em mostrar o seu melhor. O programa de indicação também contribui para o ambiente interno, uma vez que os profissionais já terão afinidade entre si. 

transformação cultural

Quais cuidados devem ser tomados?

Como vimos, o programa de indicação de talentos pode ser uma excelente oportunidade para otimizar e trazer mais qualidade ao seu recrutamento e seleção. Contudo, é essencial que ele seja planejado de forma cautelosa, sem negligenciar etapas e cometer erros. A seguir, listamos alguns cuidados que devem ser tomados. 

Aplique feedbacks

Essa é uma dica básica para qualquer processo seletivo. É fundamental que a organização reserve um tempo para dar um retorno aos candidatos, independente deles terem sido selecionados ou não. 

No caso das indicações, é válido, também, conversar com os profissionais que fizeram as indicações, deixando-os a par do processo. Esse tipo de feedback ajuda a alinhar as expectativas da empresa com as futuras indicações dos colaboradores. 

Conheça também:

[E-book] Feedback para candidatos: confira os melhores modelos para você usar no seu recrutamento

Não pule etapas

Não é porque você recebeu a indicação de um colaborador confiável, que pode pular etapas preestabelecidas no processo. Essas etapas foram pensadas para tornar o recrutamento mais eficiente, por isso, é importante segui-las. 

O candidato indicado pode ter um fit cultural perfeito, por exemplo, mas não ter uma das exigências técnicas necessárias para a vaga. Esse tipo de informação, no entanto, só poderá ser validado no decorrer do processo. 

Forneça todas as informações sobre a vaga

O candidato indicado pode ser a pessoa perfeita para a sua vaga. Mas será que a sua vaga é perfeita para ele? Para evitar desistências após a provação, é fundamental que você forneça aos indicados todas as informações pertinentes sobre a vaga, como salário, benefícios, horários e requisitos técnicos. 

Como criar um programa de indicação de talentos?

Criar um programa de indicação de talentos bem estruturado exige muito planejamento prévio para evitar erros e garantir a participação da equipe. Para isso, é válido seguir alguns passos. Acompanhe! 

Crie uma política interna para o programa

O primeiro passo é estabelecer as regras e a política interna do programa. Isso é muito importante para garantir que os processos seletivos sejam imparciais, promovendo mais transparência na comunicação com os colaboradores. 

Nas regras, é possível, por exemplo, definir se a empresa aceitará indicações de cônjuges ou familiares, entre outros pormenores. Uma política clara e objetiva evita rumores de favoritismos, que podem impactar tanto na imagem do RH e da empresa quanto no clima organizacional. 

Defina as regras de recompensas para os colaboradores

Caso a empresa opte por recompensar o colaborador que fez a indicação, também é preciso definir qual será essa recompensa e como vai funcionar. Para tanto, considere alguns pontos:

  • prazo para indicação;
  • quantidade máxima de indicações por colaborador;
  • formas de recompensa;
  • quais vagas farão parte do programa. 

No caso de pagamento em bônus, é preciso definir se o valor será de acordo com a função do indicado ou se será fixo, independente do cargo. Outro ponto importante é que o pagamento da recompensa deve ser realizado apenas após o período de experiência do contratado. 

Divulgue abertamente as vagas

Depois de estabelecer as regras do programa, é preciso criar um job description bem detalhado, com os atributos obrigatórios e desejáveis e, então, realizar a divulgação para todos aqueles que fazem parte do programa. 

A divulgação das vagas disponíveis deve ser feita regularmente e é importante que gestores e RH trabalhem para incentivar e engajar os colaboradores a participarem. Manter a equipe informada e participativa vai ajudar você a fechar suas vagas com muito mais agilidade. 

Reforce a importância do fit cultural

É importante frisar aos participantes do programa que seus indicados precisam ter fit cultural com a empresa e devem estar dispostos a participar de todas as etapas do processo seletivo. 

Outra dica válida é avaliar o histórico do colaborador que fez a indicação. É importante que ele seja de confiança, tenha uma boa reputação entre os colegas e esteja alinhado com a cultura organizacional. 

Coloque o programa de indicação em prática

Depois de estabelecer regras e criar uma rotina de divulgação das vagas, seu programa de indicação pode começar a rodar. Mas tenha o cuidado de atualizar sempre as informações necessárias para que as vagas não se percam. 

Por fim, crie um canal aberto para receber as indicações. Esse canal de comunicação é importante para que os profissionais se sintam à vontade para contribuir e entendam que são peças-chave para os processos seletivos. Além de receber indicações, o canal também precisa estar disponível para tirar dúvidas e solicitar feedbacks. 

Mensure resultados

Qualquer estratégia do RH precisa ser monitorada de perto com dados mensuráveis, e com o programa de indicações não é diferente. É importante calcular o Retorno de Investimento (ROI) da ação e avaliar as taxas de sucesso nas contratações. 

O tempo de fechamento da vaga também deve ser mensurado e comparado aos dados anteriores à implementação do programa. Somente assim, será possível entender se a estratégia trouxe sucesso significativo ou não. 

Concluindo, um programa de indicação bem estruturado pode fazer a diferença no tempo e nos gastos relacionados ao recrutamento e seleção, tornando o processo muito mais otimizado, eficiente e alinhado. No entanto, ao implementar essa estratégia, é fundamental definir políticas claras e manter uma comunicação transparente com o time. 

Quer tornar a gestão de pessoas da sua empresa ainda mais otimizada? Conheça o Sólides Gestão, a plataforma que tem tudo o que você precisa para gerenciar RH e DP em um só lugar. 

sólides gestão

0 0 votes
Article Rating

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

News do RH Portal

Assine nossa Newsletter e fique por dentro de todas as Novidades e Tendências do Universo do RH