Artigos

Quais os indicadores que auxiliam a mensuração do desempenho?

A mensuração da entrega de um talento e até mesmo de uma equipe torna-se necessária, para que a empresa avalie quais os pontos que precisam ser modificados e onde será preciso realizar novos investimentos, a fim de que os talentos possam oferecer uma performance que atenda às necessidades do negócio. Contudo, existe um espaço expressivo que precisa ser preenchido entre “o querer” realizar a medição de desempenho do time e colocá-la em prática, de forma assertiva.
É nesse momento que surgem dúvidas: “Qual metodologia deve ser aplicada na companhia?”, “Que indicadores devem ser considerados, durante a mensuração do desempenho”, “Que ferramentas podem ser utilizadas para alavancar a performance de um time?”. Foi justamente para responder a essa e outras questões que o RH.com.br entrevistou Magda de Paula, Coach Associada ao Instituto Brasileiro de Coaching. Em entrevista ao RH.com.br, Magda esclarece que os indicadores mais presentes nas empresas como desempenho das equipes são os resultados das estratégias e dos processos das empresas e essas são alinhadas a cada tipo de negócio. “A velocidade das mudanças tem sido o grande desafio. Para responder a estas mudanças o foco é no desenvolvimento das equipes. Para tanto as empresas desenvolvem as equipes de alto desempenho, por serem aquelas que possuem: visão; missão; valores comuns; objetivos claros; cada um sabe o seu papel; abertura para mudança, entre outros”, pontua.
Magda de Paula é uma das palestrantes que participam da 8ª edição do ConviRH (Congresso Virtual de Recursos Humanos) – evento realizado pelo RH.com.br, no período de 15 a 30 de maio. Na oportunidade, Magda ministrará a palestra em vídeo “Coaching: método de desenvolvimento de talentos”. As inscrições para o 8º ConviRH continuam abertas. Acesse o site www.convirh.com.br, e assista a todas às palestras em vídeo que se encontram em quatro grandes blocos: Práticas de Gestão de Pessoas; Motivação Estratégica; Liderança Eficaz; e Tendências Organizacionais. Boa leitura!

RH.com.br – Existe uma variação muito expressiva entre os segmentos corporativos, quando se fala em mensuração de desempenho de equipes?
Magda de Paula – Sim, pois na verdade os indicadores mais presentes nas empresas como desempenho das equipes são os resultados das estratégias e dos processos das empresas e essas são alinhadas a cada tipo de negócio. Por exemplo, o resultado do desempenho da equipe de vendas é o volume de vendas, e esse indicador é comum a todas às empresas. Mas outros indicadores são utilizados para medir estes resultados, sendo voltados para as competências, as quais são as causas destes resultados. Este tipo de medição tem se tornado mais presentes em empresas que implementam Gestão do Desempenho.

RH – Qual a concepção mais completa que temos sobre equipe de alto desempenho, quando tomamos como ponto o início do século 21?
Magda de Paula – Neste século, a velocidade das mudanças tem sido o grande desafio. E para responder a estas mudanças o foco é no desenvolvimento das equipes. Para tanto as empresas desenvolvem as equipes de alto desempenho, por serem aquelas que possuem: visão; missão; valores comuns; objetivos claros; cada um sabe o seu papel; aberta para mudança – mundo exterior; dá e aceita feedback; flexível para as inovações; possui sinergia plena – QI Grupal; harmonia e integração; um forte lado humano – respeito e amizade; motivação, respeito e confiança; sentimento de grupo maior do que o individual; reconhecimento mútuo e comemoração; comunicação excepcional – transparência.

Nova call to action

RH – Atualmente, quais os indicadores que mais se destacam quando as empresas mensuram o desempenho de suas equipes?
Magda de Paula – Os indicadores de desempenho estão associados ao programa de Gestão do Desempenho da empresa, que por sua vez está associado às estratégias da empresa. Geralmente, os programas atuais abrangem resultados de processos e avaliação de competências, ou seja: conhecimentos, habilidades e atitudes essenciais para o resultado. São exemplos de indicadores: processo – volume de produção; competência: agilidade de resposta.

RH – Por sua vez, esses indicadores estão relacionados a que fatores corporativos?
Magda de Paula – Para o melhor resultado, estes indicadores devem ser desdobrados das estratégias da empresa. No exemplo anterior, provavelmente a empresa possui algum tipo de estratégia como, por exemplo, ampliar o market share.

RH – Quais os recursos que a senhora destacaria como sendo mais indicados para a mensuração de performance de uma equipe?
Magda de Paula – O maior recurso é para a aquisição software para efetuar esta avaliação e de treinamento e qualificação da equipe e gestores para efetuá-la. Para agilizar esta implantação a maioria das empresas investe em empresas de consultoria que são especializadas no assunto.

RH – Em sua opinião, qual a periodicidade ideal para mensurar o desempenho de um time?
Magda de Paula – O ideal é o levantamento de dados e seu registro mensalmente, e a avaliação do desempenho deve ser efetuada anualmente. Isto porque após uma avaliação, os planos de melhoria de questões comportamentais levam um determinado tempo para gerar resultado e mudança, sendo que um período menor pode gerar frustração.

RH – A mensuração de performance de um time sempre deve ser realizada ao da liderança a quem a equipe se reporta?
Magda de Paula – Sim, pois há uma relação direta entre estes resultados. Acredito que a avaliação conjunta proporciona a demonstração do status atual da equipe, sendo que, caso seja realizado separadamente perde-se conexões para intervenção coletiva, o que inclusive aumentaria o custo das ações a serem implementadas pela empresa.

RH – Quais são os fatores intangíveis que influenciam o alto desempenho de uma equipe?
Magda de Paula – Como fatores intangíveis eu destaco: o clima organizacional, o relacionamento entre chefia e empregado, a relação de poder, o nível de competição interna, entre outros.

RH – Ferramentas de Gestão de Pessoas como o coaching, auxiliam os talentos a melhorarem sua performance?
Magda de Paula – Sem dúvida alguma, pelo foco em ações, medição e resultados, o coaching é a ferramenta potencializadora do resultado da equipe. Se principalmente ela for aplicada, focando inclusive em gerar uma cultura de coaching, a mudança será maior. Vale destacar que este trabalho deve ser efetuado Top Down, ou seja, partir da alta direção para a equipe.

RH – Qual o passo inicial da área de RH que pretende estimular o coaching no dia a dia das empresas?
Magda de Paula – A formação dos líderes como leader coach, incluindo aqui a alta direção. Eles é que formam a equipe e geram a melhoria no ambiente de trabalho. É o líder que comanda a equipe para a geração de resultados. E quando ele o faz utilizando técnicas de coaching melhora o foco, a influência, a valorização das pessoas, o que promove um resultado diferenciado.

Fonte: rh.com.br

0 0 vote
Article Rating

Por: Michele

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments