Artigos

Quer Conhecer O Ser Humano?

Quer conhecer o ser humano?

De tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantar-se o poder nas mãos dos maus, o homem chega a rir-se da honra, desanimar-se de justiça e ter vergonha de ser honesto” Rui Barbosa

Quer conhecer o ser humano, dê o titulo a ele, seja lá qual for, se este representa o poder, tu conhecerás o ser humano, a sua bestialidade, a sua cretinice, ou por outro lado tu terás a oportunidade de ver um ser humano solidário, fraterno, que ajuda, que auxiliar, que pensa no outro.
Nós na condição de animal racional, detentor de uma capacidade cognitiva de transformar o nosso meio, a natureza na sua excelência de acondo com as nossas necessidades, de manipula-la aos nossos interesses, somos este ser dual, ao mesmo tempo que somos capazes de fazer o bem também somos capazes de fazer o mal, somos capazes de tudo isso e algo mais, não tenhamos dúvida quanto a isto, principalmente quando diz respeito a nossa sobrevivência ou da nossa prole, somos seres capaz de salvar vidas, preserva, cuidar, como também de ceifar, sem dó, sem sentimentos.

Nova call to action

Muitas vezes temos ações que surpreendem a nós mesmo e ao nosso próximo . A nossa natureza é assim, somos seres racionais e ao mesmo tempo agimos de forma tempestuosa, instintiva, irreconhecível aos olhos do nosso próximo, somos este bicho humano demasiadamente humano, cheio de falhas, de erros e de acertos, composto de desejos, somos este ser finito, pois nós sabemos e temos a consciência que somos este ser para a morte, somos o único animal com a consciência da morte, para a morte, portanto somos este ser em transição, em constante transformação, este ser de práxis, cultural, em evolução e com comportamentos que muitas vezes nos lembra a época da barbárie, quando este se depara com uma chamada poder, o poder de mando, de liderar, de dominar, de castrar as pessoas de pensar, serem passivas e obedientes sobre o jugo de um outro ser humano.
O poder fascina a todo e qualquer ser humano e dependo da evolução de cada um de nós, ter acesso ao poder é algo que nos leva a uma meditação, uma reflexão, uma interrogação, por que o ser humano se transforma tanto diante de um poder muitas vezes tão pequeno? Claro que outros se deparam com poder maior e são mais bestas ainda, a bestialidade de autonomia, de uma referencia quase divina lhe sobe a cabeça, isto nos faz lembrar a história dos faraós, deuses vivos, dos reis loucos, dos ditadores, dos governantes do passado e do presente, dos políticos que não consegue sair da prancha do poder simplesmente observam qual a melhor onda do poder.
pois eles poder pode nos dar uma resposta de quem verdadeiramente somos e do que verdadeiramente poderemos vir a ser. Será que o poder, a .representação do poder nas mãos do ser humano quando este se torna um tirano ou um defensor dos oprimidos, dos hipossufientes é simplesmente uma extensão do que ele é, do que verdadeiramente somos e que de certo modo estria inerente a cada um de nós, está em mim, em você?
Quem somos voz, o que diz a nossa voz interior? Como nos comportamos em relação ao outro, por que postura do outro muitas vezes nos incomoda e acabamos falando para nós mesmo e para o nosso próximo, “não gosto de fulano pois este “tem o nariz empinado”, é “arrogante”, “prepotente”, este e outros adjetivos pejorativos são atribuídos ao outro. Será que não estamos nos espelhando? Será que este que tanto falamos, que difamamos, que julgamos não faz parte de nós mesmos? Ou seja, aquilo que nos incomoda?
Quer conhecer a natureza humana, der poder a ele, este é o verdadeiro ser humano que se projetara diante de ti, de mim, de nós.É incrível este fascínio do ser humano pelo poder, pela riqueza, pelo status, não tenhamos dúvidas quanto a isto, é a natureza do bicho humano.
Nós seres humanos simplesmente nos projetaremos, nos estenderemos aquilo que a priore já existe latente em cada um de nós, será que é assim?Ou seja, apenas precisamos de uma oportunidade para verdadeiramente nos mostrarmos.
Se somos arroganges e prepotentes com a possibilidade do poder que nos é constituído nos tornamos mais e mais arrogantes, prepotentes, ou seja, só pastou uma oportunidade para nos tornamos assim, o que verdadeiramente somos.
O senso comum tem a sua riqueza de sabedoria, quando diz: “Se fulano tivesse dinheiro não pisava nem no chã” , “fulano ficou besta depois que passou no concurso, não fala mais com a gente, só quem saber dos ricos agora”, estas e outras frases comuns são colocadas com um certo teor de verdades e não tenhamos dúvida, se ampliamos o nosso conhecimento, se melhoramos financeiramente claro que a natureza humana é de mudanças, é de ambiente, de postura, a forma de falar muitas vezes muda, o comportamento é outro, tudo pode mudar, como também este mesmo ser pode não mudar muita coisa, ser o mesmo, na sua simplicidade, o poder, a riqueza não mudou muita coisa na sua essência de ser, pois este ser sempre foi e será aquilo que é, que verdadeiramente sempre foi, este não se constitui de máscara, mas traduz num ser autêntico, no que é.

Prof. Júlio di Paula

Por:

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of