logo svg rh portal
Pesquisar
Close this search box.
Início > Recrutamento e Seleção > Recrutamento e Seleção melhores práticas

Sumário

Recrutamento e Seleção melhores práticas

O setor de Recursos Humanos vem ganhando espaço e mostrando que nos dias de hoje o grande diferencial no resultado final é a pessoa, através do recrutamento e seleção.

As expressões hoje utilizadas como concorrência acirrada, globalização e instabilidade, tornaram-se vivas no mundo dos negócios.

Entende-se que a empresa deve estar bem preparada e com funcionários capacitados para enfrentar as mudanças ambientais.

Aprenda como um processo eficaz de contratação pode impulsionar o sucesso da sua empresa e conheça os benefícios de recrutar e selecionar talentos para o seu negócio.

O que é Recrutamento e Seleção?

Recrutamento e Seleção é o nome dado a um subsistema do RH que tem como função atrair e escolher o candidato ideal para determinada vaga. Esse processo é fundamental para que contratações de alta performance sejam realizadas.

As empresas têm uma grande necessidade de obter pessoas comprometidas com as suas atividades, pois, o cenário mundial está em constante mudança, como a globalização, a revolução tecnológica e a complexidade das estruturas organizacionais.

Contudo, cada vez mais, a empresa tem necessidade de se adaptar às mudanças do ambiente externo em pouco tempo.

gestão por competências

Isso acaba exigindo que o setor de Recursos Humanos trabalhe dobrado, buscando recrutar e selecionar os candidatos, sejam eles como recrutamento interno, externo ou recrutamento misto.

E isto se deve ao fato da necessidade das organizações terem que estar sempre revendo suas carências de RH a curto, médio e longo prazo.

Qual é a diferença entre recrutamento e seleção?

Aperto de mãos após uma reunião de recrutamento e seleção em um escritório claro e moderno

Recrutamento e seleção são duas etapas distintas da área de Recursos Humanos, porém interligadas, no processo de contratação de novos colaboradores para uma organização. Vamos entender melhor cada uma delas:

O que é Recrutamento?

O recrutamento é a primeira etapa do processo de contratação, ou seja, refere-se ao conjunto de atividades e estratégias utilizadas para atrair candidatos interessados em ocupar uma determinada vaga na empresa. 

No entanto, o objetivo do recrutamento é criar um pool de candidatos qualificados, que possuam as habilidades e competências desejadas para desempenhar a função.

Durante o recrutamento, são utilizados diversos canais de divulgação, como anúncios em sites de emprego, redes sociais, agências de recrutamento, indicações de funcionários, entre outros. 

Pois, também pode envolver a busca ativa por profissionais em eventos ou instituições de ensino.

O que é seleção de pessoas?

A seleção é a segunda etapa do processo de contratação, que ocorre após o recrutamento. 

Contudo, nessa fase, os candidatos que se candidataram ou foram identificados durante o recrutamento passam por uma análise mais criteriosa para identificar aqueles que melhor atendem aos requisitos da vaga.

Durante o processo de seleção, são aplicadas diferentes técnicas, como análise curricular, entrevistas, testes psicológicos, testes técnicos, dinâmicas de grupo e verificação de referências. 

Além disso, o objetivo é avaliar as habilidades, competências, experiências, personalidade e adequação cultural dos candidatos em relação à vaga e à organização.

A seleção visa identificar o candidato mais qualificado e adequado para a vaga, considerando não apenas suas habilidades técnicas, mas também sua capacidade de se adaptar ao ambiente de trabalho, trabalhar em equipe e contribuir para os objetivos da empresa.

Portanto, enquanto o recrutamento é responsável por atrair candidatos interessados, a seleção é o processo de análise e escolha dos candidatos mais adequados para preencher a vaga disponível. 

Ambas as etapas são fundamentais para a contratação eficaz de novos colaboradores e para o sucesso da empresa.

O que faz a área de Recrutamento e Seleção?

Profissionais de recrutamento e seleção revisando contratos ao fundo

Em suma, o processo de recrutamento e seleção pode ser realizado seguindo algumas etapas fundamentais. Aqui está um guia básico para conduzir o processo:

Identificação da necessidade de contratação

Determine a necessidade de contratar um novo funcionário com base nas demandas específicas da empresa, como crescimento do negócio, substituição de um colaborador que saiu ou criação de uma nova função.

Análise de perfil e descrição da vaga

Faça uma análise detalhada do perfil do candidato ideal para a vaga, levando em consideração requisitos, habilidades, experiência e competências necessárias. 

Com base nessas informações, elabore uma descrição clara e precisa da vaga, que será divulgada para os candidatos.

Divulgação da vaga

Utilize canais de recrutamento adequados para divulgar a vaga. Isso pode incluir o site da empresa, redes sociais, sites de emprego, agências de recrutamento, grupos profissionais, entre outros. 

Contudo, é possível realizar busca ativa por meio de indicações de funcionários atuais ou contatos profissionais.

Triagem de currículos

Analise os currículos recebidos e selecione aqueles que atendem aos requisitos mínimos da vaga. No entanto, essa triagem pode ser feita manualmente ou com o auxílio de sistemas de gerenciamento de currículos (ATS).

Entrevistas

Chame os candidatos pré-selecionados para entrevistas. Essas entrevistas podem ocorrer em uma ou mais etapas e devem ser conduzidas por profissionais de RH e/ou gestores da área em que a vaga está inserida. 

Durante as entrevistas, avalie as habilidades, experiências, competências comportamentais e adequação cultural dos candidatos.

Estudos mostram que o preparo adequado para entrevistas de emprego é crucial no recrutamento e seleção.

Ao compreender as necessidades da vaga, revisar currículos e formular perguntas relevantes, os recrutadores melhoram a precisão na avaliação dos candidatos. Isso resulta em contratações mais alinhadas com as expectativas da posição, reduzindo a probabilidade de turnover e garantindo o sucesso do processo de contratação.

Testes e avaliações complementares

Dependendo da natureza da vaga, você pode aplicar testes psicológicos, testes técnicos ou outras avaliações complementares para obter uma visão mais aprofundada dos candidatos. 

Por isso, certifique-se de utilizar testes validados e que estejam em conformidade com a legislação trabalhista.

Verificação de referências

Antes de tomar uma decisão final, entre em contato com as referências profissionais dos candidatos, como ex-empregadores, para obter informações adicionais e validar as informações fornecidas pelos candidatos. 

Além disso, pode ajudar a confirmar a veracidade das informações e obter insights sobre o desempenho e comportamento dos candidatos.

Tomada de decisão e oferta de emprego

Com base nas entrevistas, testes, avaliações e referências, selecione o candidato mais adequado para a vaga. 

Faça a oferta de emprego, que deve incluir informações sobre salário, benefícios, horário de trabalho e outras condições relevantes. Por isso, certifique-se de seguir as políticas e procedimentos internos da empresa.

“Se você contratar pessoas boas, não precisará gerenciá-las, poderá liderá-las.” – Lee Iacocca, ex-CEO da Chrysler.

Integração do novo funcionário

Após a aceitação da oferta, planeje a integração do novo funcionário à empresa. 

Por isso, forneça informações e treinamentos iniciais, apresente-o à equipe, explique os procedimentos e políticas da empresa, e apoie sua adaptação ao ambiente de trabalho.

Lembre-se de que esse é um guia básico e que cada empresa pode adaptar o processo de recrutamento e seleção de acordo com suas necessidades e políticas internas. 

É essencial seguir as leis e regulamentos trabalhistas aplicáveis durante todo o processo.

Recrutamento e seleção online, entenda as exigências do ciberespaço

O recrutamento e seleção online está revolucionando a maneira como as empresas buscam talentos, adaptando-se à dinâmica do ciberespaço. 

Com a ascensão das redes sociais profissionais e plataformas de emprego online, as oportunidades de conectar empregadores e candidatos são vastas e diversificadas. 

As organizações estão cada vez mais investindo em ferramentas analíticas e algoritmos inteligentes para filtrar candidatos, garantindo uma seleção mais eficaz e alinhada com as necessidades da empresa.

No entanto, essa mudança para o digital também traz desafios únicos. A autenticidade e a verificação das informações tornam-se cruciais, uma vez que o processo online pode ser suscetível a desinformação e perfis inadequados. 

Além disso, a humanização do processo se torna um ponto de atenção, para evitar que a seleção se torne impessoal e distante.

Empregados potenciais

Empregados potenciais também estão se adaptando a essa nova realidade. Eles estão se tornando mais proativos, utilizando suas páginas pessoais e perfis em redes sociais para destacar suas habilidades e experiências. 

Essa prática não só aumenta sua visibilidade, mas também demonstra sua capacidade de navegar e utilizar eficientemente o ambiente digital, uma habilidade cada vez mais valorizada no mercado de trabalho atual.

Conforme entramos em uma era cada vez mais conectada, a tendência é que o recrutamento online se torne a norma, não a exceção. 

Isso exige uma compreensão contínua das melhores práticas e das ferramentas disponíveis, tanto para empresas quanto para candidatos, a fim de maximizar as oportunidades de sucesso nesse espaço em constante evolução.

Veja também:

Quais são os tipos de Recrutamento e Seleção?

Mulher participando de uma entrevista de recrutamento e seleção online via laptop em um escritório

O recrutamento e seleção são processos vitais para o sucesso de qualquer organização. Existem basicamente dois tipos: interno e externo, cada um com suas vantagens e desvantagens.

O recrutamento interno ocorre quando a empresa busca preencher uma vaga com alguém que já faz parte do seu quadro de funcionários. 

As vantagens incluem a motivação dos funcionários, que veem oportunidades de crescimento na empresa, e a economia de tempo e recursos, já que o empregado conhece a cultura organizacional. 

No entanto, suas desvantagens residem na limitação da entrada de novas ideias e habilidades na empresa, podendo também causar rivalidades internas.

Já o recrutamento externo busca candidatos fora da organização. Sua principal vantagem é trazer novas perspectivas e habilidades para a empresa, vital para a inovação e crescimento. 

Além disso, também evita o favoritismo, promovendo uma competição mais justa. No entanto, esse método pode ser mais custoso e demorado, exigindo um processo de adaptação do novo funcionário à cultura da empresa.

Ambos os métodos têm seu valor e podem ser usados de forma complementar para atender às necessidades específicas de uma organização. A escolha ideal depende do contexto organizacional e dos objetivos específicos da empresa.

Perspectivas Futuras na Seleção de Pessoas

A área de seleção de pessoas está em constante evolução, acompanhando as transformações do mundo do trabalho e as novas demandas do mercado. No futuro, podemos esperar um cenário ainda mais dinâmico e desafiador, exigindo soluções inovadoras e disruptivas para atrair, selecionar e integrar os talentos que impulsionarão o sucesso das organizações.

Tendências que Moldarão o Futuro da Seleção de Pessoas

  • Inteligência Artificial e Machine Learning: a IA e o Machine Learning serão ferramentas essenciais para automatizar tarefas repetitivas, analisar grandes volumes de dados e identificar padrões que passariam despercebidos aos olhos humanos. Isso permitirá que os profissionais de seleção se concentrem em atividades mais estratégicas e de alto valor agregado, como o desenvolvimento de relacionamentos com candidatos e a avaliação de habilidades interpessoais.
  • Big Data e Análise Preditiva: a coleta e análise de dados de diversas fontes, como redes sociais, currículos e plataformas de recrutamento, permitirão a criação de perfis mais completos e precisos dos candidatos. Isso ajudará as empresas a identificar os candidatos com maior potencial de sucesso e a tomar decisões mais assertivas na seleção.
  • Experiência do Candidato: a experiência do candidato se tornará um diferencial crucial para as empresas, pois os talentos mais qualificados terão diversas opções de emprego à disposição. As empresas precisarão criar processos de seleção mais ágeis, transparentes e personalizados para atrair e reter os melhores candidatos.
  • Diversidade e Inclusão: a busca por um ambiente de trabalho mais diverso e inclusivo será um dos principais desafios das empresas. A seleção de pessoas precisará ser repensada para eliminar vieses inconscientes e garantir oportunidades iguais para todos os candidatos, independentemente de gênero, raça, orientação sexual, religião ou qualquer outra característica individual.
  • Habilidades e Competências para o Futuro: as empresas precisarão buscar candidatos com habilidades e competências que sejam relevantes para o futuro do trabalho, como inteligência emocional, criatividade, adaptabilidade e capacidade de aprender continuamente. A seleção de pessoas precisará ir além das qualificações técnicas tradicionais e focar no potencial de desenvolvimento dos candidatos.

Qual a importância do Recrutamento e Seleção?

O Recrutamento e Seleção desempenha um papel fundamental no sucesso de uma organização por várias razões:

  1. Atração de Talentos: um processo eficaz de Recrutamento e Seleção permite que a empresa atraia os melhores talentos do mercado, garantindo que as posições sejam preenchidas por profissionais qualificados e adequados para as necessidades da organização.
  2. Retenção de Talentos: ao selecionar candidatos que se encaixam bem na cultura da empresa e possuem as habilidades necessárias para o cargo, o Recrutamento e Seleção contribui para a retenção de talentos, reduzindo a rotatividade e os custos associados à substituição de funcionários.
  3. Alinhamento com os Objetivos Organizacionais: o processo de Recrutamento e Seleção permite que a empresa identifique candidatos que compartilham dos valores e objetivos da organização, garantindo que todos estejam alinhados com a missão e visão da empresa.
  4. Desempenho e Produtividade: selecionar os candidatos certos para as posições certas pode levar a um melhor desempenho e maior produtividade, pois os funcionários estão mais aptos a realizar suas funções de forma eficaz e eficiente.
  5. Inovação e Crescimento: ao recrutar talentos diversos e com habilidades complementares, o Recrutamento e Seleção pode impulsionar a inovação e o crescimento da empresa, trazendo novas perspectivas e ideias para o ambiente de trabalho.

O desenvolvimento do RH estratégico ao longo do tempo

O RH estratégico percorreu um caminho fascinante ao longo do tempo, se adaptando às mudanças do mundo do trabalho e às necessidades das empresas. Vamos explorar as principais etapas dessa jornada:

Década de 1960

  • Nasce o RH Administrativo: Focado em tarefas operacionais, como recrutamento, seleção, treinamento e folha de pagamento.
  • Visão Funcional: O RH era visto como um departamento de suporte, sem participação estratégica nas decisões da empresa.

Década de 1970

  • Ascensão do RH Gerencial: O RH assume um papel mais proativo, gerenciando os recursos humanos de forma mais estratégica.
  • Foco na Administração de Pessoas: O RH busca desenvolver programas e práticas para atrair, reter e desenvolver talentos.

Década de 1980

  • RH como Parceiro Estratégico: O RH se integra à alta liderança, participando da definição da estratégia da empresa.
  • Alinhamento com os Objetivos Organizacionais: O RH busca alinhar suas ações com os objetivos estratégicos da empresa.

Década de 1990

  • Gestão de Talentos em Alta: O RH investe em programas para identificar, desenvolver e reter talentos críticos para o sucesso da empresa.
  • Capital Humano como Valor Estratégico: O RH reconhece o valor estratégico dos colaboradores para a competitividade da empresa.

Década de 2000

  • RH como Agente de Mudança: O RH assume um papel fundamental na gestão da mudança organizacional.
  • Gestão da Diversidade e Inclusão: O RH promove um ambiente de trabalho inclusivo e diverso, valorizando as diferenças.

Década de 2010

  • Era da Análise de Dados: O RH utiliza dados e análises para embasar suas decisões e otimizar seus processos.
  • Experiência do Colaborador em Foco: O RH busca criar uma experiência positiva e engajadora para os colaboradores.

Década de 2020

  • RH 4.0: Transformação Digital: O RH adota tecnologias inovadoras para aprimorar seus processos e serviços.
  • Futuro do Trabalho em Evidência: O RH se prepara para os desafios e oportunidades do futuro do trabalho, como inteligência artificial, automação e trabalho remoto.

Tendências para o Futuro

  • RH como Consultor Interno: O RH atua como consultor estratégico para os gestores e colaboradores.
  • Saúde Mental e Bem-Estar: O RH prioriza a saúde mental e o bem-estar dos colaboradores.
  • ESG e Sustentabilidade: O RH integra os princípios da ESG (Environmental, Social and Governance) na gestão de pessoas.

Recrutamento e seleção estratégico

recrutamento de pessoas

O recrutamento e seleção estratégicos são processos cruciais para o sucesso de qualquer empresa. Através de uma abordagem estratégica e bem estruturada, você pode encontrar os candidatos ideais para as vagas em aberto, construir equipes de alta performance e alcançar seus objetivos de negócio.

Quais cargos compõem a equipe de Recrutamento e Seleção de pessoal?

Uma equipe de Recrutamento e Seleção (R&S) de alto desempenho é composta por profissionais com diferentes habilidades e experiências, que trabalham em conjunto para encontrar os melhores talentos para a empresa.

Cada membro da equipe possui um papel fundamental para o sucesso do processo de R&S, desde a definição das necessidades até a integração dos novos colaboradores. Conheça os principais cargos e suas responsabilidades.

1. Gerente de Recrutamento e Seleção

  • O Maestro da Orquestra: Lidera toda a equipe de R&S, definindo estratégias, metas e objetivos alinhados com os objetivos da empresa.
  • Visão Estratégica: Analisa as necessidades de RH da empresa e as traduz em um plano de recrutamento e seleção eficaz.
  • Gestão de Pessoas: Lidera, motiva e desenvolve a equipe de R&S, garantindo um ambiente de trabalho positivo e produtivo.
  • Tomada de Decisões: Analisa dados e métricas para tomar decisões estratégicas sobre o processo de R&S.

2. Recrutador

  • Caçador de Talentos: Busca e atrai os melhores candidatos para as vagas em aberto, utilizando diversas ferramentas e técnicas de recrutamento.
  • Agilidade e Criatividade: Cria e publica anúncios de vagas atrativos, utilizando diferentes canais de comunicação online e offline.
  • Contato com Candidatos: Estabelece e mantém contato com os candidatos, respondendo dúvidas, fornecendo informações e agendando entrevistas.
  • Avaliação Inicial: Realiza uma triagem inicial dos currículos e perfis dos candidatos, selecionando aqueles que atendem aos requisitos da vaga.

3. Analista de Recrutamento e Seleção

  • Especialista em Avaliação: Avalia os candidatos de forma profunda e abrangente, utilizando diversas ferramentas e técnicas de seleção, como entrevistas, testes e dinâmicas de grupo.
  • Olhar Detalhista: Analisa currículos, perfis online e comportamentos dos candidatos, buscando identificar as características e habilidades que se encaixam na vaga e na cultura da empresa.
  • Comunicação Eficaz: Redige relatórios detalhados sobre os candidatos, fornecendo informações precisas para a equipe de R&S e para a alta liderança da empresa.
  • Conhecimento Técnico: Possui conhecimento técnico específico da área de atuação da empresa, o que permite avaliar os candidatos de forma mais precisa.

4. Especialista em Employer Branding

  • Construtor da Marca: Desenvolve e implementa estratégias de Employer Branding para atrair, reter e motivar talentos, construindo uma imagem positiva da empresa como empregadora.
  • Criatividade e Inovação: Cria e implementa campanhas de marketing de RH, utilizando diferentes canais de comunicação, como redes sociais, site da empresa e eventos de RH.
  • Gestão de Conteúdo: Produz conteúdo relevante para os candidatos, como artigos, vídeos e infográficos, sobre a cultura da empresa, os benefícios e as oportunidades de carreira.
  • Análise de Resultados: Monitora e analisa os resultados das estratégias de Employer Branding, fazendo ajustes quando necessário.

5. Coordenador de Recrutamento e Seleção

  • Gerenciador de Processos: Coordena as atividades do dia a dia da equipe de R&S, garantindo o bom funcionamento do processo de recrutamento e seleção.
  • Organização e Eficiência: Define prazos, acompanha o andamento das atividades e garante que todas as etapas do processo sejam cumpridas dentro do cronograma.
  • Suporte à Equipe: Oferece suporte à equipe de R&S, esclarecendo dúvidas, fornecendo treinamento e auxiliando na resolução de problemas.
  • Comunicação Interpessoal: Possui excelentes habilidades de comunicação interpessoal, o que permite que ele interaja de forma eficaz com os candidatos, com a equipe de R&S e com a alta liderança da empresa.

6. Headhunter

Um headhunter, também conhecido como “caçador de talentos”, é um profissional especializado em recrutar e selecionar candidatos para cargos executivos, gerenciais e de alta complexidade. Diferentemente do recrutador tradicional, o headhunter foca em encontrar talentos diferenciados que estejam empregados ou fora do mercado de trabalho formal, mas que possuam o perfil ideal para a vaga.

7. Business Partner

Dentro do universo de Recursos Humanos (RH), o Business Partner (BP), também conhecido como “Parceiro de Negócios”, surge como uma figura fundamental para estreitar a relação entre a área de RH e os demais setores da empresa. Ele atua como um consultor interno, que auxilia os gestores e líderes na gestão estratégica de pessoas.

8. Outros Cargos

  • Psicólogo Organizacional: Auxilia na avaliação dos candidatos, aplicando testes psicológicos e realizando entrevistas comportamentais.
  • Consultor de RH: Fornece consultoria à equipe de R&S sobre diversos temas relacionados ao recrutamento e seleção, como seleção por competências e avaliação de potencial.
  • Estagiário de Recrutamento e Seleção: Auxilia a equipe de R&S em diversas atividades, como triagem de currículos, agendamento de entrevistas e pesquisa de mercado.

Em resumo, o Recrutamento e Seleção é importante porque ajuda a empresa a construir uma equipe talentosa, comprometida e alinhada com seus objetivos, o que é essencial para o sucesso a longo prazo da organização.

Com todas essas informações, ficou bem mais fácil compreender os principais tipos, processos e técnicas de recrutamento e seleção. Dúvidas? Deixe abaixo nos comentários!

desenvolvimento e treinamento de pessoas
Gerente de RH da Sólides Tecnologia, com mais de 15 anos de experiência em segmentos de varejo e tecnologia. Atuação em diversas áreas da gestão de pessoas, como Treinamento, Desenvolvimento, Recrutamento, Seleção, Departamento Pessoal, Remuneração e Performance. MBA em Gestão Estratégica de Negócios Especialista em Psicologia Organizacional Coach pela Sociedade Latino Americana de Coaching Psicóloga
Assine a nossa Newsletter