Artigos

Recrutamento humanizado em TI: confira 7 dicas de sucesso

recrutamento humanizado em TI

O recrutamento humanizado em TI (Tecnologia da Informação) pode trazer benefícios para empresas e pessoas candidatas. Em um contexto onde o processo seletivo é cercado de ansiedade por ambos os lados, a empatia se torna um requisito indispensável. 

Afinal de contas, quem está procurando emprego está ansioso. Muitas vezes, ele já vem de outros processos seletivos acumulando experiências negativas. 

Nova call to action

Já a pessoa recrutadora também fica na expectativa, pois tem nas mãos a responsabilidade de contratar desenvolvedores e outros profissionais tech que atendam às necessidades do setor de TI. E, mais ainda, que o talento permaneça na empresa para não aumentar a taxa de turnover diante de um desligamento precoce.

Esse cenário ganha um ingrediente a mais na área de TI. Isso porque o setor vive um déficit de mão de obra nos últimos anos. Com a baixa oferta, especialmente de profissionais experientes, qualquer deslize pode comprometer a imagem da empresa, que ainda pode deixar um bom profissional escapar pelos vãos dos dedos. 

O que é recrutamento humanizado em TI? 

O recrutamento humanizado em TI prioriza o ser humano. Portanto, o tech recruiter que tem uma abordagem humanizada terá uma postura diferenciada perante a pessoa candidata em todas as fases do processo seletivo. Além disso, irá apontar caminhos, como até mesmo a candidatura em outras vagas mais alinhadas ao seu perfil. 

Sobretudo, o olhar humanizado está acima dos lucros da empresa, procurando entender quais são as necessidades e o momento que a pessoa candidata está vivendo. 

E isso se reflete positivamente na percepção que o público externo tem da empresa, além de trazer outros benefícios. 

Afinal de contas, mesmo com os processos automatizados, especialmente para quem usa ATS (Application Tracking System), que é um software de gestão de processos de recrutamento e seleção, é preciso que o tech recruiter esteja atento para não desperdiçar talentos. 

Quais os benefícios do recrutamento humanizado em TI? 

Enfim, o processo seletivo que evidencia a pessoa se reverte em benefícios para a empresa como um todo. Para começar, a pessoa recrutadora tem a chance de atrair talentos que poderiam declinar da vaga em um processo convencional. Isso porque o(a) candidato(a) se sentirá acolhido pela organização. Veja a seguir mais benefícios dessa cultura. 

Promover bem-estar 

Por trás de cada currículo há uma história. Muitas vezes é um desenvolvedor em transição de carreira ou alguém recém saído da faculdade. Por isso, o momento de seleção deve ser conduzido de maneira a não gerar traumas nem descontentamentos nas pessoas. 

Evitar estresse na avaliação técnica 

O profissional de tecnologia passa, normalmente, pelo teste técnico nos processos seletivos, que avalia as hard skills mencionadas no currículo. Mas muitos desenvolvedores travam diante do temido “quadro branco” e não conseguem demonstrar seu conhecimento. Portanto, com um recrutamento humanizado em TI é possível extrair o que há de melhor no(a) candidato(a). 

Um estudo realizado pela Microsoft e North Carolina State University (NCSU), por exemplo, constatou que as entrevistas técnicas convencionais excluem candidatos talentosos porque eles ficam nervosos e não conseguem desenvolver bem o código. 

A Coodesh é uma plataforma de recrutamento tech que realiza teste técnico com os candidatos às vagas publicadas pelas empresas. A pessoa candidata é convidada a fazer o Fast Challenge, que é uma avaliação teórica on-line, e o Project Challenge, onde desenvolve um código dentro de cinco dias. Logo após, ela recebe o feedback dos desenvolvedores da equipe com dicas. 

Crescimento do employer branding 

É preciso ter em mente que uma pessoa candidata é como um cliente da sua marca. Portanto, se ela estiver satisfeita, vai criar conteúdo positivo nas redes sociais, fazendo com que mais pessoas tenham uma percepção favorável da sua empresa. 

Dessa forma, o recrutamento mais sensível melhora o employer branding. Basta dar uma olhada no feed do LinkedIn para ler comentários positivos e negativos sobre as experiências dos candidatos com as empresas. 

Há grupos e canais nas redes sociais que citam as “vagas arrombadas”, inclusive com os nomes das empresas. Portanto, o tech recruiter também deve estar atento à repercussão do processo seletivo na internet, desde o anúncio da vaga à etapa final do recrutamento. 

Dicas para conduzir um recrutamento humanizado em TI  

Como estamos falando de profissionais de tecnologia, é bom lembrar que as startups e empresas estão cada vez mais enfrentando desafios para contratá-los. 

Existe a chamada “fuga de cérebros” para o exterior, com salários em dólar, e a disputa por profissionais experientes, que são em menor número. 

Então, ter um processo humanizado, documentando-o para futuros recruiters da empresa, é um diferencial. Mas aproveite para conferir mais dicas a seguir. 

1. Entenda sua persona 

Persona, no marketing digital, é um personagem semifictício criado para representar o cliente ideal. No recrutamento tech, o “cliente” ideal é o público que se encaixa nas vagas abertas. 

Sendo assim, a dica é entender os anseios, os sonhos, os medos e as rotinas do profissional de tecnologia. Para isso, faça pesquisas nas redes sociais, leia artigos, comentários e, especialmente, converse com pessoas candidatas para buscar traçar um mapa de perfis para te auxiliar nos processos seletivos. 

2. Evite processos longos e com várias etapas 

Como o momento é de escassez de mão de obra na área tech, um processo seletivo e com várias etapas pode ser um tiro no pé. Afinal de contas, o profissional de tecnologia não tem paciência para passar por várias entrevistas. Além disso, se ele já fez o teste comportamental, o teste técnico e a entrevista de fit cultural, a empresa já tem bons subsídios para a contratação ou não. 

3. Entenda o momento do candidato 

A pessoa desenvolvedora, normalmente, vem de outros processos seletivos. Pode ser que eles não tenham sido tão positivos. Assim, o candidato criou uma visão generalista dos tech recruiters. É seu papel, portanto, usar de inteligência emocional para entender esse momento e não desperdiçar um candidato só porque não lhe deu tanta atenção. 

4. Explique todas as etapas 

Para garantir um recrutamento humanizado em TI é importante explicar todas as etapas à pessoa candidata e se certificar de que ela não ficou com dúvidas. Isso porque a pessoa pode estar participando de outras entrevistas. Além disso, ao ter transparência no processo os candidatos ficam menos ansiosos e se sentem mais acolhidos. 

5. Reconheça o esforço do candidato 

O recrutamento e seleção de profissionais tech, especialmente desenvolvedores, é mais complexo porque envolve testes e desafios técnicos. Sendo assim, muitas pessoas precisam dedicar boas horas do seu dia envolvidas nesses procedimentos. Por essa razão, reconheça esse esforço, deixando isso bem claro nos contatos com o candidato. 

6. Evite perguntas invasivas ou uma postura intimidadora 

Há uma regra no recrutamento humanizado: se a pessoa não se sente bem diante de uma pergunta na entrevista, mude rapidamente de assunto. Afinal de contas, o objetivo do recrutador não deve ser constranger ninguém. Além disso, não ter uma postura intimidadora, que faça o(a) candidato(a) sentir-se acuado e não demonstrar seus verdadeiros talentos. 

7. Preocupe-se sempre em dar feedback 

Muitos desenvolvedores e outros profissionais de tecnologia vão ao LinkedIn para comentar sobre empresas que não deram feedback após meses de uma entrevista. 

Portanto, na concepção do recrutamento humanizado é impossível não pensar no feedback estruturado, pois ele conecta a sua empresa ao candidato, causando uma boa impressão. Afinal, é natural que a pessoa não aprovada queira saber os pontos que precisa melhorar para os próximos processos. 

talentos em ti

Sensibilidade é um requisito no recrutamento humanizado em TI 

Em suma, a sensibilidade é a palavra-chave nesta abordagem. “Acredito que ter a sensibilidade de entender o momento da pessoa, as expectativas, valores, trajetória e perfil comportamental, seja muito importante não só na área tech, mas em todas as áreas”, comenta a tech recruiter da Coodesh, Quetlin Kober.

E quando falamos em trabalho remoto, a pessoa recrutadora também deve avaliar as necessidades do candidato. 

“A maioria das vagas de tecnologia é 100% home office, portanto, essa pessoa vai trabalhar sozinha tendo contato com outras pessoas somente no modo remoto. Então, ter todo esse entendimento vai contribuir para saber se a empresa atende às necessidades do candidato”, analisa. 

Ainda segundo a tech recruiter, “é importante que a pessoa se sinta acolhida e pertencente ao seu novo desafio. Dailies, contato com a equipe e comunicação ativa irão ajudar essa pessoa a não se sentir ‘deixada de lado’, se esse for o seu perfil. Mas se o candidato for do tipo que gosta de trabalhar sozinho, ele vai se sentir melhor se não precisar ficar conversando, todos os dias, assuntos que não sejam somente sobre suas entregas e prazos. Tudo isso é possível identificar no candidato no momento do recrutamento com um olhar mais sensível e humanizado para que o match seja perfeito entre a pessoa e sua nova empresa”, aponta Quetlin. 

Conclusão 

Felizmente, as empresas estão se abrindo para o recrutamento humanizado em TI e outras áreas. Uma pesquisa do InfoJobs, por exemplo, identificou que 63% dos profissionais de RH já praticam a humanização nos processos seletivos. 

Quer saber mais recrutamento tech? Leia também o conteúdo sobre o mercado de trabalho e oportunidades para tech recruiters.

Texto realizado por Coodesh.

0 0 votes
Article Rating

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

News do RH Portal

Assine nossa Newsletter e fique por dentro de todas as Novidades e Tendências do Universo do RH