Artigos

Reinventando-se

“REINVENTANDO-SE”

Viver é um eterno desafio. Cada dia é uma ocasião de repensar a própria existência, de se reciclar, se reinventar. Quem desconhece ou ignora essa necessidade, está desperdiçando uma rica oportunidade de crescimento e desenvolvimento pessoal em todas as áreas de sua vida.
O ser humano é finito, limitado, e não buscar a autotranscedência é um reducionismo que custará caro, podendo ocasionar déficit no saldo existencial que, com certeza, afetará a eficiência na atuação pessoal. E quando falo “pessoal”, me refiro à atuação do indivíduo em todos os campos de sua vida.
Nosso desenvolvimento se dá pela busca de novos conhecimentos, passando pelo processo de adaptação, assimilação e acomodação, para uma eficaz apreensão do saber. No entanto, se faz necessário repensar, ruminar e praticar o aprendizado, para reinventar-se e criar as condições favoráveis para atender as exigências da nossa efêmera existência.
O tempo é implacável e não acompanha os nossos passos. Ele não espera acordarmos, para então prosseguir. Ele passa à sua velocidade, sem se importar se estamos ou não seguindo-o. Quem quiser acompanha-lo, tem que se levantar e caminhar resolutamente, com a disposição de reaprender sempre que isso for imperativo, se reciclar quando for necessário e se reinventar toda vez que for desafiado pela vida.
A reinvenção não é uma ficção. A reinvenção é a engenharia da sobrevivência. Num mundo globalizado e voraz, quem quiser ser proativo não pode adotar a passividade como estilo de vida. A existência faz exigências que só podem ser atendidas por quem não se conforma em deixar simplesmente a vida passar, sem deixar sua marca nela. Todo aquele que quiser ser senhor de sua história, tem que se utilizar dessa engenharia, reinventando-se para transformar-se e, por conseguinte, transformar a realidade que o cerca.
Mas o que é reinventar-se? Reinventar-se é a habilidade de ser flexível, de ir contra a maré, ter uma atitude aberta para uma vida de aprendizado, conhecimento e mudança. São pessoas que acordam cedo e animadas para um novo dia; que mergulham em seus próprios projetos e trabalham duro para realizá-los. Não esperam que alguém faça por elas o que é de sua inteira responsabilidade. Movimentam-se na busca dos seus ideais e apostam em suas potencialidades, assumindo o comando de suas vidas. São pessoas assim que fazem acontecer… Fazem chover em suas hortas… Não deixam simplesmente o tempo passar, sem agarrar-se a ele e torná-lo favorável a elas. Aqueles que se reinventam, fazem do pensamento de Oliverher, seu lema de vida, que diz:
É preciso se reinventar sempre. Há quem acredite em reencarnação. Morrer e voltar em outras vidas, viver muitas vezes. Eu também acredito em muitas vidas, só que em uma mesma. É preciso se reinventar todos os dias. A Terra gira, as pessoas mudam, tudo muda. Recomeçar quando se erra. Levantar-se quando se cai. É preciso saber a hora de nascer de novo. Você pode nascer quantas vezes quiser. Pensando assim, não tenha medo de se arriscar, se jogue. Viva cada minuto como se fosse o último. Não tenha medo de viver. Faça mais amigos. Coma mais chocolate. E se precisar, se reinvente.
(Oliverher – O Pensador)

Ricardo Borges Lourenço
Psicólogo e Psicanalista
Pós-Graduado em Filosofia
Consultor e Palestrante da Verbo-RH

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of