logo svg rh portal
Pesquisar
Close this search box.
Remuneração e benefícios; Conceito, tipos e como implementar

Sumário

Home > Artigos > Benefícios > Remuneração e benefícios; Conceito, tipos e como implementar

Remuneração e benefícios; Conceito, tipos e como implementar

A atração e retenção de profissionais qualificados tem se tornado um desafio cada vez mais complexo para as empresas.

A atração e retenção de talentos tem se tornado um desafio cada vez maior para as empresas. Em um mercado de trabalho competitivo, uma estratégia eficaz de remuneração e benefícios pode ser o diferencial que posiciona uma organização à frente das demais. 

Mas, afinal, o que engloba a remuneração e quais benefícios podem ser oferecidos? E mais importante, como implementar um sistema que seja justo e motivador? Vamos desvendar esses pontos neste artigo.

O que é remuneração e benefícios? 

YouTube video

Remuneração não é apenas o salário que o funcionário recebe ao final do mês. É um conceito mais amplo que inclui todas as formas de compensação financeira e não financeira que um empregado recebe como retribuição pelo seu trabalho. 

Já os benefícios são vantagens oferecidas pela empresa, além do salário, como planos de saúde, seguros, vale-transporte, entre outros. Ambos são cruciais para o bem-estar e satisfação dos colaboradores.

Quais são as vantagens da remuneração e benefícios? 

A remuneração e os benefícios oferecidos por uma empresa vão muito além do salário no final do mês. Eles representam uma peça fundamental na atração e retenção de talentos, além de serem elementos chave para a motivação e satisfação dos colaboradores. 

Mas quais são, de fato, as vantagens de um pacote de remuneração e benefícios bem estruturado? Vamos explorar este tema com profundidade.

1. Atração de Talentos

O mercado de trabalho é altamente competitivo, e os melhores profissionais estão sempre em busca das melhores oportunidades. Uma estratégia eficaz para atrair esses talentos é oferecer um pacote de remuneração e benefícios atrativos. 

Isso inclui não apenas um salário justo, mas também benefícios como plano de saúde, seguro de vida, vale-alimentação ou refeição, auxílio-creche, entre outros. Esses extras podem ser decisivos na hora de um profissional escolher entre uma empresa ou outra.

2. Retenção de Colaboradores

Não basta atrair os melhores; é preciso mantê-los. A rotatividade (ou turnover) é um custo alto para as empresas, tanto financeiramente quanto em termos de conhecimento e experiência que se perdem. 

Um pacote de remuneração e benefícios que atenda às necessidades dos colaboradores pode aumentar a lealdade e o comprometimento, reduzindo as taxas de turnover.

3. Melhoria da Produtividade

Colaboradores satisfeitos tendem a ser mais produtivos.

Quando uma empresa oferece um ambiente de trabalho que valoriza o bem-estar e a saúde dos seus funcionários, através de benefícios como planos de saúde e programas de qualidade de vida, o resultado é uma equipe mais motivada e menos propensa a faltas e afastamentos.

Isso reflete diretamente na produtividade e nos resultados da empresa.

4. Imagem Corporativa Positiva

Uma empresa que é conhecida por cuidar bem dos seus colaboradores constrói uma imagem positiva no mercado.

Isso não só facilita a atração de novos talentos como também melhora o relacionamento com clientes e parceiros, que tendem a valorizar empresas socialmente responsáveis.

5. Flexibilidade e Personalização

Cada colaborador tem necessidades diferentes, e um pacote de benefícios flexível pode atender a essa diversidade.

Algumas empresas oferecem um “menu” de benefícios, onde os funcionários podem escolher aqueles que mais lhes interessam.

Isso demonstra um cuidado em personalizar a experiência do colaborador, aumentando sua satisfação geral.

6. Vantagem Competitiva

Em setores onde a competição por profissionais qualificados é intensa, ter um pacote robusto de remuneração e benefícios pode ser o diferencial que coloca uma empresa à frente das outras.

Isso se torna uma vantagem competitiva importante na hora de negociar com potenciais colaboradores.

7. Saúde Financeira dos Colaboradores

Benefícios como participação nos lucros e resultados (PLR), previdência privada e bônus por desempenho ajudam a garantir a saúde financeira dos colaboradores no longo prazo.

Isso é benéfico para o indivíduo, mas também para a empresa, pois colaboradores com menos preocupações financeiras são mais focados e engajados.

Quais são os tipos de remuneração? 

Sistema de remuneração; O que são, tipos, e como implementar

Vamos desvendar os principais modelos de remuneração e como eles podem impactar na sua vida profissional.

1. Remuneração Fixa

A remuneração fixa é o modelo mais tradicional e conhecido. Ela é composta por um salário estabelecido em contrato de trabalho, pago regularmente (geralmente mensalmente), sem considerar diretamente o desempenho do funcionário.

Este tipo de remuneração é ideal para quem busca estabilidade financeira e prefere saber exatamente quanto irá receber no fim do mês.

2. Remuneração Variável

Diferente da fixa, a remuneração variável está atrelada ao desempenho do empregado ou da empresa. Comissões sobre vendas, bônus por atingimento de metas e participação nos lucros são alguns exemplos. 

Esse modelo pode ser bastante motivador, já que o profissional se sente diretamente recompensado pelos seus resultados.

3. Remuneração por Hora

Comum em trabalhos freelancers ou em regimes de meio período, a remuneração por hora paga o profissional pelo tempo efetivamente trabalhado. 

Esse tipo de remuneração é ideal para quem tem horários flexíveis ou está em busca de um trabalho que possa conciliar com outras atividades.

4. Remuneração por Projeto

Algumas empresas preferem remunerar seus colaboradores por projeto concluído. Essa modalidade é interessante para profissionais que têm habilidade em gerenciar seu tempo e gostam de trabalhar com objetivos claros.

Além disso, a remuneração por projeto pode trazer uma sensação de renovação constante, já que cada novo projeto é uma oportunidade diferente.

5. Salário emocional

Embora não seja uma remuneração direta, o salário emocional tem ganhado destaque nas discussões sobre carreira.

Ele se refere aos benefícios não financeiros que uma empresa oferece, como um bom ambiente de trabalho, flexibilidade de horários, oportunidades de desenvolvimento profissional, entre outros.

Muitas vezes, esses aspectos podem ser tão ou mais valiosos para o profissional do que o salário propriamente dito.

6. Remuneração Estratégica

Este conceito abrange uma abordagem mais holística, integrando diferentes tipos de remuneração com o objetivo de alinhar os interesses dos colaboradores aos da empresa.

A remuneração estratégica pode incluir salário fixo, variável, benefícios e até mesmo planos de carreira bem estruturados para estimular a retenção de talentos.

Quais são os tipos de benefícios? 

Remuneração e benefícios; Conceito, tipos e como implementar

O universo dos benefícios é vasto e abrange diversas categorias que podem impactar significativamente a qualidade de vida das pessoas. Vamos explorar os principais tipos de benefícios e entender como eles podem fazer a diferença no dia a dia.

1. Benefícios Corporativos

Os benefícios corporativos são aqueles oferecidos pelas empresas aos seus colaboradores, além do salário.

Eles são estratégicos para atrair e reter talentos, além de promover um ambiente de trabalho mais saudável e motivador. Alguns dos benefícios corporativos mais comuns incluem:

  • Plano de saúde e odontológico;
  • Seguro de vida;
  • Vale-transporte;
  • Vale-refeição ou vale-alimentação;
  • Previdência privada;
  • Auxílio-creche ou educação;
  • Programas de participação nos lucros ou resultados (PLR);
  • Flexibilidade de horário e opções de trabalho remoto.

2. Benefícios Sociais

Benefícios sociais são aqueles fornecidos pelo Estado como uma maneira de garantir o bem-estar e a segurança social dos cidadãos.

Eles são fundamentais para reduzir as desigualdades sociais e promover a inclusão. Entre os benefícios sociais mais conhecidos, podemos citar:

  • Bolsa Família (agora parte do Auxílio Brasil);
  • Seguro-desemprego;
  • Aposentadoria;
  • Benefício de Prestação Continuada (BPC);
  • Abono salarial.

3. Benefícios Fiscais

Os benefícios fiscais são incentivos tributários concedidos pelo governo para estimular determinadas atividades econômicas ou comportamentos sociais.

Empresas e indivíduos podem se beneficiar de reduções de impostos ou condições especiais de pagamento. Alguns exemplos são:

  • Isenções fiscais para empresas em áreas de livre comércio;
  • Deduções no Imposto de Renda para despesas médicas e educacionais;
  • Incentivos fiscais para investimentos em pesquisa e desenvolvimento.

4. Benefícios Comunitários

Os benefícios comunitários são serviços ou facilidades oferecidos por organizações não governamentais, associações comunitárias ou até mesmo empresas, que visam melhorar a vida em uma comunidade específica. Estes podem incluir:

  • Programas de alfabetização;
  • Bancos de alimentos;
  • Clínicas de saúde comunitárias;
  • Atividades recreativas e culturais gratuitas ou subsidiadas.

5. Benefícios Pessoais

Por fim, há os benefícios pessoais, que são aqueles que cada indivíduo pode buscar por conta própria, investindo em seu bem-estar e desenvolvimento pessoal. Alguns exemplos seriam:

  • Cursos de capacitação e desenvolvimento profissional;
  • Práticas de mindfulness e meditação;
  • Atividades físicas regulares;
  • Hobbies que promovam satisfação pessoal e equilíbrio emocional.

Como implementar um bom sistema de remuneração e benefícios na empresa?

Sistema de remuneração; O que são, tipos, e como implementar

Desenvolver uma estratégia que seja justa, competitiva e sustentável pode ser um desafio. Aqui estão algumas dicas para ajudar sua empresa a criar um pacote de remuneração e benefícios que realmente façam a diferença.

1. Compreenda as necessidades de sua equipe

Antes de mais nada, é importante entender o que seus funcionários valorizam. Isso pode variar significativamente dependendo de fatores como idade, nível de carreira e situação familiar.

Realize pesquisas e entrevistas para descobrir quais benefícios são mais importantes para sua equipe e use essas informações para moldar seu sistema.

2. Analise o mercado

Faça uma análise competitiva para entender como sua oferta se compara à de outras empresas do mesmo setor. Isso ajudará a garantir que seu pacote seja competitivo o suficiente para atrair os melhores talentos e evitar a perda de funcionários valiosos para concorrentes.

3. Defina uma política clara de remuneração

Sua política de remuneração deve ser transparente e baseada em critérios claros, como desempenho, experiência, qualificação e responsabilidades do cargo. Isso ajuda a evitar mal-entendidos e assegura que os funcionários se sintam tratados de maneira justa.

4. Ofereça uma variedade de benefícios

Além do salário, ofereça uma gama de benefícios que possam atender às diferentes necessidades dos seus funcionários. Isso pode incluir plano de saúde, seguro de vida, vale-refeição, vale-transporte, flexibilidade de horário, oportunidades de desenvolvimento profissional, entre outros.

5. Promova a saúde e o bem-estar

Programas voltados para a saúde e o bem-estar dos funcionários demonstram que a empresa se importa com eles não apenas como profissionais, mas também como pessoas. Isso pode incluir desde programas de atividade física até suporte psicológico e iniciativas de ergonomia no ambiente de trabalho.

6. Incentive o desenvolvimento profissional

Investir no desenvolvimento profissional dos funcionários não só os ajuda a crescer na carreira, mas também beneficia a empresa com uma equipe mais qualificada e atualizada. Ofereça treinamentos, cursos e oportunidades de participação em conferências e workshops.

7. Seja flexível

A flexibilidade é cada vez mais valorizada no ambiente de trabalho. Permitir horários flexíveis, trabalho remoto ou modelos híbridos pode ser um diferencial importante na hora de reter talentos.

8. Comunique-se efetivamente

Tão importante quanto oferecer um bom pacote de remuneração e benefícios é garantir que os funcionários estejam cientes do que está disponível para eles. Mantenha uma comunicação clara e regular sobre os benefícios e como acessá-los.

9. Avalie e ajuste regularmente

O mercado está em constante mudança, assim como as necessidades dos seus funcionários. Avalie periodicamente seu sistema de remuneração e benefícios para garantir que ele permaneça relevante e competitivo.

  • Para adquirir total conhecimento sobre a análise de desempenho e avaliação, selecionamos o melhor curso do Brasil neste tema. Clique aqui e veja!

10. Alinhe com os objetivos da empresa

Por fim, certifique-se de que seu sistema de remuneração e benefícios esteja alinhado com os objetivos estratégicos da sua empresa. Isso significa que ele deve não apenas ser atrativo para os funcionários, mas também sustentável do ponto de vista financeiro.

Conclusão

A criação de um pacote atrativo de remuneração e benefícios é uma ferramenta poderosa para as empresas que buscam sucesso a longo prazo.

Não só ajuda na atração e retenção de talentos, mas também promove um ambiente de trabalho positivo e produtivo. 

Ao considerar cuidadosamente as necessidades dos seus colaboradores e os objetivos da organização, é possível implementar um sistema que traga resultados excepcionais para todos os envolvidos.

Assine a nossa Newsletter