Artigos

Remuneração Estratégica

por Prof. Rita Alonso 

A partir da década de 80, começaram a surgir grandes mudanças organizacionais, que geraram um enorme impacto nas empresas, devido ao aparecimento de uma nova tendência evidenciada em dois destacados setores da economia: o de serviços e o da alta tecnologia. 

Essas transformações passaram a gerar uma grande preocupação nas empresas, ou seja, fizeram com que certas decisões fossem tomadas com uma maior atenção em relação ao novo cenário. 

Isso fez com que grandes empresas buscassem a otimização de seus recursos, ou seja, começaram a buscar o que chamamos atualmente de vantagem competitiva. Passou-se a compreender uma organização não apenas como uma simples empresa de aspectos hierárquicos rígidos, com um grande número de níveis e ascensão profissional somente através de promoções sem nenhum tipo de histórico ou clareza. Agora, a empresa busca tornar-se empreendedora, com aspectos hierárquicos flexíveis, estruturas organizacionais com poucos níveis hierárquicos e com sua ascensão salarial através de seu desenvolvimento pessoal. 

Peter Drucker contribui com essa nova tendência, abordando o tema de forma que podemos traduzir que o trabalhador passa da era do trabalho mecanizado e braçal para o profissional da era do conhecimento intensivo. 

Isso fez com que percebêssemos uma grande mudança na capacidade humana do trabalho. O surgimento de novas ferramentas tecnológicas e de mudanças na forma de organização do trabalho. Com isso, passamos a nos preocupar com as novas formas de capacitação profissional desse trabalhador, que a cada dia passa a ter que ser altamente qualificado. 

Essa grande mudança organizacional, gera impactos de grande importância nas empresas e estas, por sua vez, começam a visualizar que o mundo mudou e que devem a partir de agora seguir essa nova tendência, buscando alinhar sua cultura a um novo contexto empresarial. 

As características do trabalho mudaram radicalmente, passando de sistemas rígidos para sistemas flexíveis de administração, com uma grande tendência à criatividade na execução das tarefas, gerando um aprendizado contínuo e a multiespecialização das equipes de trabalho. 

Com isso, as empresas buscam adequar os seus sistemas tradicionais de remuneração ao novo conceito de Remuneração Estratégica, onde a remuneração passa a focar o indivíduo e não mais o cargo, estimula o trabalho em equipe, busca-se qualidade e produtividade maiores a custos cada vez menores, reduzindo seus níveis hierárquicos, visando ainda conceder maior autonomia aos colaboradores, e assim conseguir maior rapidez e flexibilidade nas tomadas de decisão. 

Podemos definir Remuneração Estratégica como um “mix” de todas as ferramentas que possuímos atualmente, ou seja, a própria remuneração funcional, salários indiretos, remuneração por habilidades e competências, remuneração variável, participações acionárias e outras diversas formas de se remunerar. 

Assim, busca-se poder remunerar de forma altamente competitiva, gerando valores antes deixados de lado, ou seja, faz com que o profissional procure estar altamente qualificado na execução de suas atividades, sendo que isto estimula a multifuncionalidade e quanto maior o seu grau de conhecimento, maior poderá ser a sua remuneração. 

Atrelar a remuneração aos objetivos estratégicos da organização também é uma forma de gerar resultados operacionais, fazendo com que cada profissional se comprometa com as estratégias da organização. 

Um estudo conduzido recentemente pela R&M Consulting, mostra que remunerar estrategicamente trás como resultados uma melhoria acentuada aos negócios da empresa, aumenta o comprometimento dos funcionários no resultado operacional e cria uma melhora no desempenho individual de cada um. 

Hoje quando se fala em remunerar dentro das grandes organizações, não podemos simplesmente pensar em pagar um salário para um determinado cargo, devemos lembrar que a remuneração estratégica deve ir ao encontro dos objetivos, das necessidades, das prioridades e dos valores da empresa, bem como, dos profissionais que queremos reter ou atrair do mercado.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of