Artigos

Retenção de colaboradores tem relação com a qualidade dos benefícios oferecidos

retenção de colaboradores

Staying bônus, Stock Options e Phantom Shares são práticas que passam a aparecer cada vez mais no mercado de trabalho 

Com um mercado de trabalho cada vez mais concorrido ano a ano, cada vez também se torna mais comum promover ações que façam os funcionários permanecer com as empresas. Hoje em dia, já se sabe que essa retenção de colaboradores tem relação direta com a qualidade dos benefícios oferecidos. E nesse cenário, novas práticas tem ganhado espaço no setor empregatício.

Nova call to action

Por exemplo, você sabe o que é Staying Bonus? O diretor do ecossistema de fintechs do Grupo DB1, formado por empresas de tecnologia brasileiras com atuação na América Latina e Estados UnidosReinaldo da Silva Júnior, explica que se trata de um bônus que vem com a intenção de reter um colaborador na empresa, mas não por simplesmente segurá-lo, mas sim para investir em ações que o façam querer ficar. “Aqui estamos falando de um ILP [Incentivo a Longo Prazo]. Ou seja, ele é um adicional, um valor pré-definido, com o pagamento postergado e que será corrigido no momento do recebimento”, completa.

Essa prática, segundo o executivo, também pode ser feita com base na valorização das ações da companhia. E isso lembra uma outra ação, que é a Stock Options. Nesse modelo, o colaborador recebe a opção de comprar ações da empresa, no futuro, mas com um valor fixado no presente e que geralmente condiciona ele a obrigatoriedade de permanecer no local de trabalho durante esse período.

“A ideia é incentivar o profissional a dar o melhor de si, mas também traz a ele esse sentimento de também ser dono. E como há esse tempo mínimo de direito à compra, a prática ajuda a reter bons profissionais”, detalha Reinaldo.

E por fim, uma outra fórmula de ILP é a Phantom Share, ou ações fantasmas. O diretor compartilha que, nesse caso, é uma opção parecida com a Stock Options, mas aqui as ações não são reais.

“Porém, o pagamento dela será equivalente ao preço de uma verdadeira, multiplicado pela quantidade de Phantom Shares adquiridas. A prática também condiciona a permanência do colaborador com a companhia, ao longo do período de carência até o pagamento do valor”, afirma.

Todos esses modelos são exemplos de práticas que visam oferecer uma melhor condição de remuneração ao funcionário, por meio de um programa de reconhecimento, e assim, ainda incentivá-lo a ficar com a empresa. No Grupo DB1, Reinaldo lembra que o DUCZ, um cartão de benefícios flexíveis, também é uma opção como essas. “Nesse caso entendemos ele como um Employee Benefits & Retention Management System”, pontua.

O que isso quer dizer? O executivo responde que o DUCZ vem ganhando cada vez mais o mercado, por ser uma opção de benefício que otimiza a experiência do colaborador.

Ele facilita o trabalho do Recursos Humanos e oferece mais liberdade para os funcionários escolherem o quanto e onde querem gastar. Isso é dar autonomia e de quebra, uma forma de retenção de colaboradores”, frisa.

Agora que sabemos que o DUCZ é um cartão de benefícios, o diretor explica como funciona. Segundo ele, o produto se assemelha ao que se conhece hoje como um vale alimentação, mas se destaca por oferecer ainda mais coisas.

“Ele é um hub de benefícios que concentra todas as vantagens dentro de um único cartão. Integrado com mais de 80 folhas de pagamentos, ele usa a bandeira Mastercard e é totalmente flexível. Com categorias disponíveis para liberar sem custos, com o cartão é possível dividir o valor do benefício concedido pela empresa para gastos com cultura, alimentação, home office, educação e muito mais”, aponta.

São todos os benefícios dentro de uma plataforma só, por meio de um App e um Portal que controla tudo. E quem faz essa gestão de como e quando usar o valor é o colaborador. “E tem custo zero para as empresas. Quem o contrata, também recebe treinamento gratuito para o RH e funcionário, além de um processo centralizado que gera um desconto em folha automatizado. Os dois lados saem ganhando”, finaliza.

Benefícios e retenção de colaboradores

E aí, concorda que é preciso desenvolver de maneira estratégica o plano de benefícios? Hoje em dia, vimos que a retenção de colaboradores traz benefícios tanto para a empresa quanto para o funcionário.

Além disso, existem diversas ações que os gestores podem identificar as habilidades e motivar os colaboradores. Essa prática ajuda nos processos internos e faz com que a empresa esteja sempre em crescimento, mantendo o seu time engajado.

Agora que você sabe a importância da retenção de colaboradores, queremos recomendar que você baixe agora nosso questionário de pesquisa de clima organizacional e comece já a aplicar na sua empresa!

clima organizacional

Sobre o DUCZ

O melhor dos Benefícios Flexíveis, simples para o RH e para o colaborador. Desenvolvido pelo DB1 Group, o Ducz é um hub que tem a missão de concentrar tudo em apenas uma solução.

O produto tem integração com mais de 80 sistemas de folhas de pagamento e é 100% integrado com o sistema da empresa contratante. O DUCZ é um cartão de bandeira Mastercard, totalmente flexível, com categorias disponíveis para liberar, sem custos, podendo o colaborador dividir o valor do benefício concedido pela empresa para gastos com cultura, alimentação, home office, educação e muito mais!

Custo zero para as empresas, também funciona como prática para retenção de colaboradores, ao ser uma opção que dá mais autonomia, bem-estar e reconhecimento. Possuímos certificações ISO 27001 e ISO 9001, para garantir sua segurança e a da sua empresa.

5 1 vote
Article Rating

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

News do RH Portal

Assine nossa Newsletter e fique por dentro de todas as Novidades e Tendências do Universo do RH