Artigos

Ser Ou Não Ser Um Profissional Da Era Digital? Eis A Questão…

A Internet comercial no Brasil começou em agosto de 1995. De lá para cá, muita coisa mudou. As estatísticas são ainda imprecisas, mas é certo que no Brasil existem cerca de 10 milhões de usuários de Internet. 

Utilizar Internet é algo já comum para muitas pessoas, imprescindível para outras e certamente – uma questão de tempo apenas – necessário para qualquer profissional, de qualquer segmento; empregados, autônomos, empresários ou profissionais liberais. Todos, um dia, utilizarão a Internet, assim como assistem a televisão. 

Partindo deste princípio, abrir um negócio próprio na Internet pode vir a ser o seu meio de vida. Você precisa apenas: competência no segmento que pretende atuar (comércio, portais segmentados ou prestadores de serviços), um computador, uma linha telefônica, acesso a Internet com banda larga (speedy, virtua, ajato ou outro qualquer) e trabalho tradicional diário de 8 horas por dia. Claro, e um planejamento de todo o processo, desde o desenvolvimento do site até as políticas comerciais e de processos diários de trabalho. 

Jornalistas esportistas, podem abrir um portal esportivo. Advogados, um portal jurídico. Lojistas, um e-commerce. Professores, um e-learning. Não importa o seu segmento de atuação, o que você precisa para se tornar um profissional digital é força de vontade, garra, perspicácia, criatividade, planejamento e colocar suas mãos a obra. 

O investimento que você fará é menor que a grande maioria dos negócios tradicionais. Já o trabalho, é como qualquer outro, você trabalhará muito, todos os dias da semana e talvez até mesmo nos finais de semana e feriados. Só que você pode trabalhar em sua própria casa, se não quiser começar investindo na locação de um pequeno escritório. 

Existem milhares de pessoas atualmente trabalhando por conta própria, em suas casas, administrando seus sites e-business e e-commerce. São profissionais que não enfrentam trânsitos, não precisam acordar de madrugada para ir trabalhar, fazem seu próprio horário, não tem chefes, e o mais interessante: fazem o seu próprio salário! 

Contanto, vale lembrar, que abrir um negócio na Internet, assim como qualquer outro, é preciso fazer direito, fazer bem feito e trabalhar com profissionalismo. Na rede, existem milhares de sites ´amadores´ e estes tem seus espaços e expectativa de futuro reduzidas. 

Além de abrir um site na Internet e ganhar seu dinheiro prestando serviços ou vendendo produtos online, você pode também ser um prestador de serviço para uma empresa que atua com Internet e também trabalhar em sua residência. Existem diversas funções para você exercer: jornalistas, articulistas, programadores web, web designers, além daquelas que você mesmo pode criar e oferecer aos portais / empresas de Internet para prestar seus serviços, use sua imaginação e se empenhe para atingir seus objetivos na era digital. 

Artigo escrito por Carlos Policarpo Jr, 31 anos, formado em Administração de empresas, Sócio da Interart Comunicação & Sistemas, empresa estabelecida desde 1997, atuante com desenvolvimento de sites e-business e e-commerce. – Email: carlos@ia.com.br

Por:

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of