Artigos

Será Que Consigo Ser Gestor De Pessoas?

Sempre gostei de trabalhar em equipe, e sempre fui adépto de que ninguém é melhor que todos juntos. Isso me fazia pensar que poderia um dia ser gestor de pessoas. Bom, sempre li muitos livros sobre gestão e liderança, sempre achei que conseguia vender minhas idéias, diziam que me comunicava bem, era muitas vezes impelido pelos amigos a representa-los em questões onde havia necessidade de se expor e falar sobre projetos e afins. Era só continuar assim que meus resultados seriam alcançados facilmente.
isso me fez achar que podia ser um gestor sem grandes dificuldades, e me fez aceitar uma oportunidade de ser supervisor sem muito refletir sobre os prós e contras da função.
Nos primeiros dias atuando no cargo já descobri o quanto era dificil, cobrança pelos resultados, produtividade, reuniões, decisões e ainda por cima as mais variadas situações envolvendo as mais de 50 pessoas sob minha liderança. Pessoas com problemas profissionais misturados com pessoais, financeiros, familiares, motivacionais e toda sorte de problemas que pessoas carregam para dentro da empresa.
Estava me sentindo incapaz de administrar meus próprios problemas pessoais, os resultados não aconteciam, a cobrança aumentava e agora a função me fazia saber também os problemas que os colaboradores confiavam a mim.
Eu achava que não precisava saber nada disso, e que todos deviam separar o pessoal do profissional, ou seja, todos devem deixar seus problemas na portaria da empresa e gerar resultados no seu turno, estando bem ou não.
Com o tempo me castigando e me ensinando mais sobre pessoas, entendi que assim como não é possível dizer que matou a fome somente lendo o cardápio, somente lendo livros e aprendendo teorias sobre liderança e gestão não era suficiente para gerir pessoas. Com o tempo descobri o quanto estava errado achando que seria fácil gerir pessoas, e hoje sei que para ser um bom gestor é necessário interpretar cada pessoa da sua equipe, pois cada precisa ser tratado de maneira própria e especial. É preciso sim ser compreensivo e amigável com seus problemas pessoais, saber ouvi-los, querer saber suas idéias, conhecer seu hobby e quais seus sonhos.
Enfim, aprendi que isso não vai tirar minha autoridade, mas sim irá reforçar os laços da confiança e com isso os resultados não demoram a aparecer.
Coloquei isso em prática e pude constatar que este perfil de gestor traz resultados não só em produtividade, mas também um ganho espetacular como ser humano, estou a cada dia me deixando aprender e a conhecer quem na minha equipe está com problemas e pronto para demonstrar a ele como posso ajudar, mesmo que seja somente ouvindo.
Já diz o ditado popular que “Nenhuma corrente é tão forte quanto seu elo mais fraco”, portanto, o bom gestor deve se especializar em encontrar este elo e ajuda-lo a se foralecer. Desta forma ele ganha, você ganha, a equipe ganha, a empresa ganha, todos ganham!

Júlio Bueno

Por:

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of