Artigos

Seu currículo está atrativo?

  
Como
selecionadora, posso garantir que é verdade que recrutadores não
utilizam mais que 30 segundos para avaliar um currículo num primeiro
momento, afinal de contas ele recebe centenas de currículos e procurar
profissionais não é uma tarefa simples! Por isso ele deve ser objetivo,
leve e essencialmente, verdadeiro.

Nova call to action

 
Para
que você tenha um currículo que seja capaz de abrir-lhe portas, segue
algumas dicas importantes para que possa elaborá-lo de maneira simples e
que o destaque de seus concorrentes:

Layout: Utilize fontes Arial, Times New Roman, Verdana ou Arial Narrow
tamanhos 12 para conteúdo, 14 para subtítulos e 18 para seu nome.
Máximo de 2 páginas, pois nada mais cansativo do que um documento sem
objetividade e contendo informações extensas e desnecessárias. Seja
elegante e objetivo!

Cuidado e Higiene: Por
que devemos falar de higiene, quando falamos de currículo? Fora o fato
que, higiene é importante em qualquer circunstância, é óbvio que com o
currículo não deve ser diferente. Muitas vezes vemos candidatos
apresentarem currículos amassados, sujos e dobrados. Isso denota falta
de cuidado e como você pretende que o recrutador o considere um
profissional cuidadoso, se você não tem cuidado com seu próprio
currículo? Currículo deve ser entregue limpo, sem dobras e sem amassos!

Curriculum Vitae: Não se usa mais a expressão “Curriculum Vitae” no topo da página, no lugar utilize seu nome completo, preferencialmente sem abreviações.

Utilização de Foto: Não
há necessidade de inserir foto no currículo, afinal de contas você não
está se candidatando a vagas para modelo fotográfico, não é mesmo? Caso a
empresa solicite, utilize uma foto discreta (entretanto tenho minhas
restrições a empresas que exigem foto no currículo, mas isso será
abordado em outro artigo).

Dados Pessoais Básicos: Este
campo vem abaixo do nome e deve conter: Estado civil, idade, endereço
completo com bairro e CEP (o CEP é para que o recrutador tenha noção de
onde o candidato reside, para analisar a questão da locomoção e
transporte).

Dados de Contatos Telefônicos: O
currículo deve conter informações atualizadas. Deve estar especificado
telefone fixo e celular que deve conter a operadora utilizada. Se for
telefone de recado deve informar o nome da pessoa que deverá ser
procurada, entretanto não esqueça de avisá-la para não ocorrer
desencontro de informações. Precisão faz com que você não perca
oportunidades!

Dados de Contatos Virtuais: No mundo globalizado que vivemos, é extremamente positivo citar formas alternativas e modernas de contato, tais como: e-mail, Skype, blogs profissionais, links de currículos online ou participações em redes profissionais como LinkedIn. Utilize somente email particular e jamais divulgue no currículo o email da empresa onde atua, isso denota falta de ética. Evite utilizar apelidos nos emails e dê preferência a seu nome e/ou sobrenome.

Informações de Documentos: Não
é necessário incluir números de documentos pessoais, não há relevância
no recrutamento. As únicas exceções são CNH válida  que não deve conter
número, apenas categoria e Registro profissional como CRA, CREA, CRC
etc.

Cuidado com a Formatação: Não
exagere em negritos, sublinhados e espaçamento de margens e linhas.
Muita gente abusa desses recursos para “mascarar” uma possível falta de
conteúdo ou experiência, portanto não se iluda, o recrutador percebe
esse artifício e além de não melhorar seu currículo, torna-o cansativo.

Objetivo: Você
tem objetivo profissional? Portanto, deixe bem claro, especificando-o
no campo apropriado qual a área de interesse. Currículo sem objetivo
está fadado ao fracasso, pois o recrutador não vai ficar procurando essa
informação no currículo. E se você não tem um objetivo na vida
profissional, como pode acreditar ser útil para as empresas?

Área de Interesse: Se
você tem experiência em mais de uma área não coloque num currículo só,
tenha mais de um currículo e crie um documento para cada área de atuação
e os envie conforme as oportunidades vão surgindo. Dessa forma os
currículos serão personalizados para cada área de atuação. Você deve ter
foco e o mesmo currículo com mais de uma área distinta, demonstra falta
de foco e parece que você está atirando para todos os lados!

Formação Acadêmica: Sendo
superior, inclua os níveis de graduação da mais recente para a menos
recente e seguindo esta ordem: doutorado, mestrado, pós-graduação e
graduação. Neste caso, não há necessidade de incluir ensino médio (a
única exceção é quem realizou curso técnico que tenha a ver com sua área
de atuação). Não esqueça de citar nome da instituição,  previsão de
conclusão se ainda estiver estudando e ano de conclusão do curso caso
esteja concluído.

Se não tiver o ensino superior, inclua sua formação de ensino médio, citando apenas o ano de conclusão.

Qualificações: Faça
um resumo de seus conhecimentos profissionais. Esse campo é
extremamente importante, pois será baseado nestas informações que o
recrutador irá interessar-se em agendar uma entrevista com você. Fale de
suas experiências profissionais e sobre os resultados obtidos na sua
trajetória. Não se autoelogie e não utilize frases de efeito ou frases
prontas. Faça uma autoavaliação e seja sincero ao relatar suas
qualificações!

Trajetória Profissional: Neste
campo você deve informar as empresas onde trabalhou, período de
atuação, cargos ocupados e uma breve descrição sobre suas
responsabilidades. Sempre inicie da empresa mais recente e se for
multinacionais ou empresas nacionais de grande porte, convém informar
logo abaixo do nome da empresa, em fonte menor (tamanho 9 ou 10), em
apenas uma linha essa informação, como por exemplo: (Empresa
multinacional de origem ________ atua no segmento de _________).

Cursos de Aperfeiçoamento e Seminários: Apenas
cite os cursos e seminários que tem a ver com sua área de atuação e que
possam agregar em sua vida profissional. Não cite aquele curso de
culinária tão importante para sua vida pessoal, se você atua na área
Financeira ou de RH.

Idiomas:
vale incluir se a fluência for do nível intermediário em diante. Básico
não tem relevância para o mercado de trabalho e serve para “encher
linguiça” no currículo. No momento adequado, na entrevista vale citar
que está cursando o idioma e que se encontra no Básico, assim
demonstrará interesse em se desenvolver.

Assinatura, Pretensão salarial e Referências: Não
devem constar no currículo. Algumas informações serão solicitadas em
momento oportuno pela empresa. A pretensão salarial só deve ser
informada, se o anúncio divulgando a vaga solicite que envie o currículo
contendo essa informação. Referências só devem ser fornecidas, se
solicitadas e no momento oportuno.

 
Muita
gente pode dizer que essas informações são óbvias e elementares, mas
acreditem que ainda existe  muita desinformação quanto ao formato ideal
de um currículo, mas devemos ter em mente que o currículo influencia
diretamente no sucesso ou insucesso na busca por recolocação.

 

  Para o currículo vale em partes a seguinte máxima: “A primeira impressão é a que fica”,
digo em partes porque não basta um bom currículo para obter sucesso na
busca por recolocação, mas pode ter certeza que ele irá abrir-lhe portas
para convites de processos de seleção.

Gestora de RH, atuo como
Consultora em Gestão Estratégica de RH em parceria da IPS Consultoria. Graduada
em Gestão de RH, pós-graduanda em Psicopedagogia, registrada no CRASP e
associada à ABRHSP. Atuo em RH por absoluta vocação ao desenvolvimento de
pessoas, aprecio novos aprendizados, troca de vivências e bons exemplos. E por
amar a área de Recursos Humanos, ler e escrever idealizei o Blog Além do RH,
onde escrevo artigos sobre RH, Gestão de Pessoas, Mercado de Trabalho e
Recolocação Profissional. Visite meu blog através do link http://alemdorh.blogspot.com.br/

0 0 votes
Article Rating

Por:

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments