logo svg rh portal
Pesquisar
Close this search box.
Início > Qualidade de Vida > Síndrome do impostor: entenda como lidar e superar

Sumário

Síndrome do impostor: entenda como lidar e superar

Saiba o que é e como vencer os maiores desafios deste problema!

A síndrome do impostor é um fenômeno psicológico que afeta muitas pessoas, principalmente mulheres e profissionais de sucesso. Se trata de uma sensação de inadequação e medo de ser descoberto como uma fraude, mesmo diante de conquistas e realizações significativas. 

É importante compreender esse conceito para identificar e lidar com os sintomas, que podem prejudicar a autoestima e o desempenho profissional. Neste artigo, falaremos mais sobre o assunto. Então, continue a leitura e confira sobre a síndrome do impostor e como superá-la. 

O que é a síndrome do impostor?

A síndrome do impostor é uma condição psicológica que afeta uma grande quantidade de indivíduos, especialmente aqueles que se sobressaem em suas carreiras e possuem um alto nível de autocrítica.

Basicamente, pessoas que sofrem dessa síndrome acreditam que são “impostoras” em relação às suas realizações e competências, sentindo que não merecem estar onde estão e que, em algum momento, serão expostas como fraudes. 

Essa sensação de inadequação e autoquestionamento pode gerar uma grande angústia e prejudicar significativamente a vida profissional e pessoal do indivíduo afetado. 

Autocobrança e síndrome do impostor: vamos falar sobre isso?

Quais são os sintomas da síndrome do impostor?

Como você viu acima, a síndrome do impostor é um fenômeno psicológico no qual uma pessoa duvida de suas habilidades, conquistas e se sente como se fosse uma fraude, mesmo quando há evidências contrárias. Agora, queremos falar sobre os sintomas comuns deste problema. Conheça a seguir os principais deles:

Dúvidas sobre capacidade

Sentimentos intensos de dúvida em relação às próprias habilidades e competências, mesmo em situações em que a pessoa demonstrou sucesso.

Atribuição excessiva a sorte ou circunstância

Atribuição de conquistas a fatores externos, como sorte ou circunstância, em vez de reconhecer suas próprias habilidades e esforços.

Medo de ser descoberto

O medo constante de que os outros descubram que a pessoa não é tão competente quanto aparenta ser.

Perfeccionismo

Estabelecimento de padrões extremamente elevados para si mesmo e uma incapacidade de aceitar qualquer coisa menos do que a perfeição.

Comparação constante com os outros

Comparação constante com os outros e uma sensação de inadequação ao perceber que outras pessoas são mais capazes ou bem-sucedidas.

Recusa em internalizar o sucesso

Dificuldade em internalizar e aceitar o sucesso, atribuindo-o a fatores externos em vez de méritos pessoais.

Aversão a elogios

Desconforto ao receber elogios e uma tendência a minimizar as realizações pessoais.

Necessidade de trabalhar mais para provar-se

Uma sensação constante de que é necessário trabalhar mais do que os outros para provar seu valor.

Impacto na saúde mental

Ansiedade, estresse e preocupação excessiva relacionada ao desempenho profissional, muitas vezes afetando a saúde mental.

Isolamento profissional

Tendência a se isolar profissionalmente por medo de ser exposto como um “impostor”.

Portanto, é importante notar que a síndrome do impostor pode afetar qualquer pessoa, independentemente de suas realizações ou sucesso aparente. Reconhecer esses sintomas é o primeiro passo para superar esse fenômeno e buscar apoio quando necessário.

Causas da síndrome do impostor

A síndrome do impostor é um problema complexo que pode ser causado por diversos fatores psicológicos e sociais. Entre eles:

  • Pressão por resultados;
  • Comparação com outras pessoas;
  • Perfeccionismo;
  • Falta de autoestima e autoconfiança.

Além disso, influências culturais também podem contribuir para a síndrome do impostor, como a crença de que o sucesso é sempre resultado do talento inato e não do esforço e aprendizado. 

É importante destacar que cada pessoa pode ter uma combinação diferente desses fatores, o que torna a síndrome ainda mais complexa e difícil de ser superada.

Como identificar a síndrome do impostor?

como identificar a síndrome do impostor

Reconhecer a presença da síndrome do impostor é um desafio, já que muitos indivíduos que sofrem com esse problema costumam ter vergonha de compartilhar seus pensamentos. 

É fundamental destacar que alguns sinais podem ser confundidos com outros males. Entretanto, existem alguns sinais que podem ajudar a identificar a síndrome.

Como por exemplo: medo constante de fracassar, a busca incessante pela perfeição, a insegurança, medo de errar em atividades e vazar dados da empresa. 

Para lidar com essas situações, ferramentas de acesso remoto podem ser uma solução para reduzir a pressão e a insegurança no ambiente de trabalho. 

Além disso, é importante destacar que pessoas com a síndrome podem acreditar que suas conquistas não são resultado de seu próprio esforço, mas sim de fatores externos, como a sorte ou o acaso. 

Diferença entre síndrome do impostor e insegurança

A síndrome do impostor e a insegurança são duas condições distintas, embora possam estar relacionadas. O indivíduo sente que não é merecedor do sucesso que alcançou, mesmo que tenha trabalhado duro e se dedicado ao máximo, caracterizando assim a síndrome do impostor.

O medo de ser descoberto como uma fraude pode acompanhar essa sensação, levando a um ciclo de autossabotagem e ansiedade. Já a insegurança é uma condição mais ampla, que pode afetar diversos aspectos da vida do indivíduo, como autoestima, relacionamentos e desempenho profissional.  

A pessoa insegura pode se sentir incapaz delidar com desafios e tomar decisões, o que pode gerar um sentimento constante de inadequação. 

Embora a síndrome do impostor possa ser uma manifestação da insegurança, é importante diferenciá-las para que seja possível buscar o tratamento adequado. 

Terapia e técnicas de autoconhecimento podem trabalhar a insegurança, mas a síndrome do impostor exige um tratamento mais específico.

Como superar a síndrome do impostor?

tratamento para síndrome do impostor

A síndrome do impostor é um problema muito comum no ambiente de trabalho. Mas é possível superá-la e evitar que ela se torne um obstáculo em sua carreira dentro de empresas de controlador de acesso, por exemplo. 

Aqui estão algumas dicas práticas para ajudar a lidar com essa síndrome:

Reconheça o problema

O primeiro passo para superar a síndrome do impostor é reconhecer que você a tem. 

Admita para si mesmo que você sente que não é bom o suficiente ou que não merece o sucesso que alcançou. Isso pode ser difícil, mas é importante começar a trabalhar de algum lugar para chegar na solução.

Compartilhe seus sentimentos

Compartilhe seus sentimentos com outras pessoas em quem você confia. Pode ser com um amigo, um mentor ou um colega de trabalho. 

Falar sobre o que está passando pode ajudar aaliviar a pressão que você está sentindo.

Saiba mais:

Entenda seus pensamentos

Tente entender o que faz você se sentir inseguro e com medo. Analise seus pensamentos e identifique as crenças negativas que você tem sobre si mesmo. 

Isso pode ajudar a substituir esses pensamentos negativos por reflexões mais positivas e realistas.

Celebre suas realizações

Comemore suas realizações, por menores que sejam. Anote suas conquistas em um diário e lembre-se de todas as vezes em que você se saiu bem em uma tarefa ou projeto.

Se você for gestor de uma equipe, busque celebrar os seus colaboradores com brindes empresariais criativos e feedbacks para celebrar essas vitórias.

Dessa forma, você garante que todo o time esteja ciente das conquistas que alcançaram e podem trabalhar para evoluir cada vez mais.

?Use os melhores modelos de feedback negativo e positivo para tornar o processo seletivo da sua empresa mais qualificado!

Aceite a imperfeição

Aceitar a imperfeição é um passo importante para superar a síndrome do impostor. Todos têm pontos fortes e fracos e é essencial aprender com os erros e continuar a crescer.

Para isso, é importante se permitir cometer erros e não se cobrar tanto. 

Busque ajuda profissional

síndrome do impostor

Caso a síndrome do impostor esteja atrapalhando sua vida profissional, buscar ajuda de um especialista pode ser uma boa ideia. 

Um psicólogo ou terapeuta pode ajudar a trabalhar em seus pensamentos e crenças negativas e fornecer ferramentas para superar a síndrome. 

Não se compare aos outros

Cada pessoa tem suas próprias habilidades e experiências, e focar em suas próprias conquistas é fundamental para superar a síndrome do impostor. Em vez de se comparar, pense em como você pode melhorar e crescer como profissional.

Amplie seus conhecimentos. Inscreva-se em nosso curso gratuito Processo Seletivo Humanizado e veja como promover um ambiente saudável na sua empresa durante a seleção de talentos!

Conclusão

A síndrome do impostor pode afetar sua vida profissional, por isso é importante reconhecer o problema, compartilhar seus sentimentos e buscar ajuda profissional em caso de necessidade. Lembre-se de que a Síndrome do Impostor é comum e que é possível superá-la com trabalho e esforço.

Tenha em mente que a síndrome não define quem você é e que é possível superá-la com trabalho e esforço. Portanto, acredite em si mesmo e em suas habilidades, e não se compare aos outros. Celebre suas realizações e aceite que a imperfeição é natural. Se necessário, busque ajuda profissional.

Aliás, cuidar da síndrome do impostor é essencial para preservar o bem-estar mental e promover um ambiente de trabalho mais saudável. Ao reconhecer e abordar esses sentimentos de inadequação, é possível construir confiança, aceitar o próprio sucesso e liberar potencial para o crescimento profissional e pessoal. Afinal, autocuidado emocional é fundamental para uma vida profissional e pessoal equilibrada e gratificante, já que ele não apenas beneficia o indivíduo, mas também promove um ambiente de trabalho mais colaborativo e produtivo.

Texto originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, canal em que você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Se você gostou do conteúdo, continue acessando o nosso portal. Aliás, aqui você encontra outros artigos como este!

desenvolvimento e treinamento de pessoas
Camila Rocha, é uma profissional experiente em publicidade. Com formação pela Fumec, ela coordena atualmente a BU de Educação na Sólides Tecnologia, onde trabalha há 6 anos. Sua expertise em liderança e estratégias de educação corporativa tem sido fundamental para impulsionar o crescimento e o desenvolvimento dos colaboradores.
Assine a nossa Newsletter