Artigos

Sucesso Profissional Com Vida Intencional

Viver intencionalmente aumenta as chances de prosperidade em uma organização e entendemos por intencional a forma como conduzimos a vida, ou seja, a nossa postura frente a tudo que nos cerca.
Por mais banal que pareça, a maioria de nós não tem costume de viver intencionalmente – saber o que se quer, quando e como – fato que causa angústia e possíveis frustrações. Chamo esse fenômeno de Zecapagodisse aguda (“… deixa a vida me levar, vida leva eu…” – vale observar que nem mesmo o próprio autor da referida canção segue esta filosofia já que correu atrás de tudo que conquistou).

E no final de cada ano, tudo acontece de novo.. É o momento em que fazemos uma análise retrospectiva do ano que se encerra e planejamos o próximo. Prometemos “parar de fumar, emagrecer, fazer um novo curso, mudar de emprego… etc. A questão é que apenas uma pequena parte dessas metas se concretiza e no final do ano seguinte percebemos que pouco foi feito em prol daquilo que classificamos como meta anteriormente.

Normalmente isso acontece porque a maioria das pessoas está focada no fim, no objetivo e não no processo para a realização. É importante lembrar que o caminho a ser trilhado para a realização de nossas metas é fator determinante para o sucesso.
Outro ponto importante é que muitos se esquecem de colocar data para a realização, fato que, se aplicado, aumenta significativamente as chances de concretização. A crença de que “o ano apenas começou” ou “ainda dá tempo” retarda a tomada de decisão e quando percebemos, já estamos em dezembro novamente.

Devemos lembrar-nos de colocar nossas metas no papel e afixá-lo em local onde possamos ter contato visual diário, pois, ajuda nosso cérebro a incorporar essa tarefa, uma vez que tudo que fazemos repetidamente por aproximadamente um mês se torna hábito. Com isso nosso cérebro se “acostuma” com a idéia de que “há algo pra ser feito”, assim, criamos associações indiretas e todo estímulo que possa ter relação com nossos objetivos dispara o “alarme da meta” em nossa cabeça. Criar associações imagéticas ajuda a monitorar nossos objetivos de forma natural.

Pensamentos geram sentimentos, que por sua vez, geram ações e finalmente resultados. Portanto, escreva, desenhe, comente com amigos (mas não “entregue o ouro”) sobre seus planos e estabeleça prazo. No final do ano, revise quais metas foram alcançadas e quais ficaram para trás. Isso é o que chamamos de viver intencionalmente.
Não reclame do vento, não espere por condições ideais de navegação. Ajuste suas velas e NEVEGUE!

Filipe Fragnan é profissional de recursos humanos, músico e professor.Formado em comunicação social e em RH, MBA em gestão estratégica de negócios, prêmio honra máxima em competências interpessoais.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of