logo svg rh portal
Pesquisar
Close this search box.
Início > Treinamento e Desenvolvimento > A transformação da sustentabilidade nas empresas através da inteligência emocional

Sumário

A transformação da sustentabilidade nas empresas através da inteligência emocional

Cresce o volume de empresas que procuram inovar em seu mercado de trabalho e se tornar cada vez mais competitiva. Atualmente, a empresa que não acompanhar as grandes mudanças e transformações ficará para trás e morrerá em pouco tempo de existência. Para superar todos os desafios e dilemas do mundo contemporâneo é necessário investir em conhecimentos advindos do capital intelectual das organizações. Neste sentido, constata-se a necessidade da empresa investir em uma universidade corporativa voltada ao comportamentos e habilidades socioemocionais como forma de implantar, gerenciar, inovar e avaliar conhecimentos e saberes produzidos por sua equipe como ferramenta de potencialização, crescimento e transformação da empresa que pretende se perpetuar no mercado de trabalho globalizado.

sustentabilidade

A tecnologia fomenta a transformação da sustentabilidade nas empresas

*Por Lucília Santos

Cresce o volume de empresas que procuram inovar em seu mercado de trabalho e se tornar cada vez mais competitiva. Atualmente, a empresa que não acompanhar as grandes mudanças e transformações ficará para trás e morrerá em pouco tempo de existência. Para superar todos os desafios e dilemas do mundo contemporâneo é necessário investir em conhecimentos advindos do capital intelectual das organizações.

Neste sentido, constata-se a necessidade da empresa investir em uma universidade corporativa voltada ao comportamentos e habilidades socioemocionais como forma de implantar, gerenciar, inovar e avaliar conhecimentos e saberes produzidos por sua equipe como ferramenta de potencialização, crescimento e transformação da empresa que pretende se perpetuar no mercado de trabalho globalizado.

Vale destacar que: as empresas que evoluem são exatamente as que aprendem constantemente através de seus colaboradores e que sempre buscam inovar, investir em conhecimentos, habilidades e competências através de cursos, palestras e treinamentos, ter excelentes produtos e um atendimento eficaz, um quadro de colaboradores satisfeitos com seus propósitos e com a missão e visão da empresa (SANTOS, 2022)*.

Como podemos perceber ter uma universidade corporativa é uma vantagem competitiva e inovadora, como aponta a mesma autora, é como ter um grande requisito imbatível juntamente aos concorrentes. Vale lembrar, que a empresa em questão, deve reconhecer que para que isto se torne uma realidade concreta e viável um grande aliado é juntamente o RH.

Deve-se dá uma nobre relevância ao RH estratégico para ajudar os colaboradores a performarem com alto padrão de excelência com premiações e aumento salarial, reconhecendo os valores pessoais e profissionais que devem ser levado em consideração conforme a proposta de inteligência emocional de Daniel Goleman, categorizada em cinco habilidades, tais como:

• Autoconhecimento emocional, ou seja, a capacidade de reconhecer as próprias emoções e sentimentos;
• Controle emocional;
• Automotivação;
• Reconhecimento das emoções em outras pessoas;
• Relacionamentos interpessoais ou inteligência social.

Considero que todas as empresas deveriam implantar um programa ou um projeto de longo prazo com medidas de inteligência socioemocional e competências comportamentais como forma de integrar todos os colaboradores em exercício diário de avaliação, autorreflexão e internalização através de vivências, cursos, palestras e treinamentos desenvolvidos por profissionais altamente qualificados, tais como: psicólogos, coaches, mentores, treinadores e consultores, etc.

Acredito que toda empresa que leve seus colaboradores como seu maior patrimônio deve ter um projeto unificador para debater ideias entre todos, utilizando ferramentas e metodologias para formar os colaboradores em cursos de Psicologia Positiva, coaching, mentoring, leader coach, líderes mentores, inteligência emocional, habilidades e competências socioemocionais, negociação, comunicação de excelência, PNL, dentre outros conteúdos específicos de cada área que seja periodicamente, trabalhando avaliações constantemente com indicadores de desempenhos.

Convém lembrar que é necessário elevar o nível de inteligência emocional dos colaboradores e para isso é preciso entender que: é possível lidar com as pessoas e suas emoções, assim como compreender os próprios sentimentos, por meio do desenvolvimento de habilidades, saber reconhecer e lidar com sentimentos e emoções, visando ao desenvolvimento pessoal e profissional.

Essa habilidade, quando bem trabalhada, favorece o bom relacionamento entre as pessoas, permitindo um maior entendimento nas relações pessoais, e a melhor interação (e comunicação) no trabalho. Portanto, há vantagens nos dois setores. Além disso, a IE influencia, de forma positiva, a saúde física e mental. Ela previne transtornos psicológicos, como ansiedade e depressão, bem como distúrbios psicossomáticos (PSICOLOGIA VIVA, 2018).

Recomendo que se faça um estudo sistematizado nas empresas e que publique um livro com a colaboração de todos, como forma de documentar as experiências adquiridas de todos, que crie um projeto de melhorias para revolucionar a instituição tornando-os todos autores de sua própria história e da empresa, com sensação de engajamento e pertencimento.

Neste sentido se faz preciso um estudo sistemático e aprofundado aliando teoria e a prática das competências emocionais na corporação com forma de conhecer, compreender e intervir nas emoções, sentimentos e comportamentos dos colaboradores sendo capaz de melhorar e implantar um ambiente acolhedor e harmônico para promover o bem-estar e a felicidade de todos, ajudando assim que o espaço de trabalho seja um local de expansão de autoconhecimento, autocontrole, autogestão, autorresponsabilidade, gestão de relacionamentos e resiliência.

Cabe mencionar que conforme a implantação de uma universidade corporativa nas empresas é imprescindível ter um programa ou projeto de vida que contemple as competências socioemocionais pois: são a capacidade de ter autocontrole e gerir emoções e atitudes para conviver melhor em sociedade, mesmo em condições adversas e sob pressão.

Essas competências se tornam cada vez mais importantes e valorizadas no atual contexto de mundo em que vivemos hoje, em que tudo parece ser volátil, incerto, complexo e ambíguo (ou mundo VUCA/VICA). É assim que tem sido definido o novo “status quo”, ou seja, o novo normal, que, independentemente de pandemia, é marcado por rápidas transformações e alto nível de flexibilidade para conseguir se adaptar e acompanhar todas as mudanças (RENATA ANDRADE, 2021).

Para exemplificar na prática a transformação da sustentabilidade nas empresas implantarem uma universidade corporativa, acredito que é necessário ter um programa ou projetos para seus colaboradores com a aplicação de alto padrão de inteligência emocional que deve proporcionar os seguintes medidas:

1. Criação e manutenção de um clima organizacional pautado à um ambiente confortável e harmônico entre todos os funcionários;
2. Valorização e reconhecimento das habilidades e competências seja individual ou coletivo;
3. Estabelecimento de aumento salarial, premiações ou concursos para os melhores desempenhos na empresa baseando-se em seus comportamentos exemplares;
4. Implantação de um programa de desenvolvimento individual (PDI) levando em conta às competências e habilidades socioemocionais;
5. Alimentação saudável;
6. Estabelecimentos de horários para a socialização coletiva para diálogos para construção, fortalecimento e transformação de vínculos construtivos e harmônicos;
7. Promoção de viagens e passeios em equipe aos finais de semana e feriados;
8. Aplicação de momentos de dança, yoga, pilates, musicoterapia, meditação ou exercícios físicos em um espaço criado na própria empresa com a equipe de trabalho;
9. Implantação de momentos de sono em horários preestabelecidos;
10. Campanha para a festinha do aniversariante do mês organizado pela equipe.

Para melhor entender como a inteligência emocional está presente cada vez mais em nossa convivência, cabe lembrar que é necessário algumas dicas de como melhorar o desempenho e desenvolver habilidades e comportamentos assertivos de acordo as seguintes premissas apontada segundo a Psicologia Viva (2018):

1. Observe e analise seu próprio comportamento;
2. Domine suas emoções;
3. Aprenda a trabalhar as emoções negativas;
4. Aumente a sua autoconfiança;
5. Aprenda a lidar com a pressão;
6. Não tenha medo de se expressar;
7. Desenvolva o sentimento de empatia;
8. Coloque em prática a resiliência;
9. Formule uma “resposta” em vez de “reagir”;
10. Conheça os seus limites.

Cabe mencionar que há uma grande filosofia para a implantação de uma universidade corporativa para todos os colaboradores que é, segundo Santos (2020), “invista em você e no seu crescimento profissional, você merece o que há de melhor para se tornar um grande profissional. Incorpore novos conhecimentos e aperfeiçoe suas habilidades e competências já existentes e valorize seu capital intelectual”, ou seja, cada vez mais, ponha em prática tudo o que você aprendeu até hoje com assertividade e profissionalismo, transforme sua realidade para melhor e evolua gradativamente na sua carreira.

Trabalhar as competências e habilidades socioemocionais é: conquistar a felicidade é algo possível, desde que você esteja disposto a acreditar em si mesmo e ter muita fé em tudo que for realizar, ou seja, devemos ter garra, determinação, ousadia, otimismo, perseverança e muita coragem para lidar com os obstáculos existentes.

Portanto, não devemos nos entregar ao negativismo, alienação e à inércia, devemos sim buscar alternativas para sermos mais antifrágeis, prósperos, positivistas e nunca deixarmos de sonhar que dias melhores virão (SANTOS, 2022).

Então só assim é possível que você conquiste de fato a felicidade, agindo dessa maneira. Portanto, aprenda, lute, acredite e busque ser feliz mesmo em tempos de crises. Ser feliz é uma questão de escolha, prioridade e persistência, então conheça a si mesmo, vença a si próprio e assim conquistará o mundo. A decisão é sua, então escolha a melhor opção: ser feliz.

Lute para conseguir seu mérito e maestria. Não esqueça: conquiste e aprimore sua melhor versão, ouse ir além e seja protagonista da sua própria vida. Lembre-se que você é um campeão e como tal deve estar preparado para as dificuldades e desafios impostos.

Agora que você sabe que a transformação da sustentabilidade nas empresas, que tal conhecer a aprendizagem colaborativa e como incentivá-la entre os colaboradores?

REFERÊNCIAS

ANDRADE, Renata. As 10 competências socioemocionais essenciais para profissionais do mercado de varejo e consumo. (2021). Disponível em . Acesso em: 15 maio 2022.
PSICOLOGIA VIVA. 10 princípios psicológicos para desenvolver sua inteligência emocional. (2018). Disponível em: . Acesso: 13 maio 2022.
SANTOS, Lucília. Seja um diferencial no mercado de trabalho, busque qualificação. (2020) Disponível em: . Acesso: 30 abril. 2022.
______. Universidade corporativa: mentoring como uma ferramenta de evolução e transformação. (2022). Disponível em: < https://www.recantodasletras.com.br/artigos-de-educacao/7495671. Acesso: 01 maio 2022.
______. É possível conquistar a felicidade plena em tempos de crises?. (2022). Disponível em: https://pensarbemviverbem.com.br/e-possivel-conquistar-a-felicidade-plena-em-tempos-de-crises/. Acesso em: 17 maio 2022.

*Lucília Santos – Master Coach Trainer e Especialista em Coaching de Excelência. Formações Internacionais em Business Trainer Essentials, Formação Missão Trainer e Formação Treinador Comportamental pelo Instituto Lyouman e Professional e Self Coaching, Leader Coach, Analista Comportamental e Analista em 360º pelo IBC. Formação em Master Trainer Empresarial em Gestão do Tempo e Produtividade pelo Eto Institute, Formação de Mentores pelo Instituto Vida Fera e Mentoring pelo Instituto Holos de Qualidade. Coautora do livro ” O sentido e a busca da felicidade” da Editora Conquista e escritora do E-book Superdicas para alcançar suas metas com sucesso pela Hotmart. Graduada em Coaching e Mentoring, Pedagogia e Psicopedagogia aplicada à Educação. Especialista: MBA em Liderança e Coaching, Neuropsicologia, Psicopedagogia Clínica, Institucional e Hospitalar, MBA em Gestão de Recursos Humanos e Neuropsicopedagogia Clínica.

Lucília Santos – Formação Internacional em Professional e Self Coaching, Leader Coach, Analista Comportamental e Analista em 360º pelo IBC. Graduada em Pedagogia e em Psicopedagogia aplicada à Educação. Especialista: Neuropsicologia, Psicopedagogia Clínica, Institucional e Hospitalar, MBA em Gestão de Recursos Humanos e em Neuropsicopedagogia Clínica. Professora na Educação Básica e Ensino Superior. Atua como coach, professora, palestrante e escritora.
Assine a nossa Newsletter